postado por Funs Hunter em 07 fevereiro 2012

Resenha | Cidade de Vidro

Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 474
Skoob: Adicione
Compre: Encontre o melhor preço
Avaliação: 


Sinopse: Clary está à procura de uma poção para salvar a vida de sua mãe. Para isso, ela deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras, criando um portal sozinha. Só mais uma prova de que seus poderes estão mais sofisticados a cada dia. Para Clary, o perigo que isso representa é tão ou menos assustador quanto o fato de que Jace não a quer por perto. Mas nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastá-la de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. 



Em "Cidade de Vidro", terceiro livro da série "Os Instrumentos Mortais", Clary terá que ir até Idris, lar ancestral dos Caçadores de Sombras, para salvar sua mãe. Somente um feiticeiro, o mesmo que fez a poção para Jocelyn poderá reverter a situação.
Todos estão temerosos com sua ida para Idris, principalmente Jace que, através de Simon tenta partir sem ela. Quando Jace ainda está conversando com Simon eles são atacados, em plena luz do dia e, pasmem, no Instituto. Apesar da batalha os Caçadores conseguem passar pelo portal levando Simon junto com eles para Alicante. Algo totalmente proibido já que Simon é um vampiro.

Ao chegar até o Instituto Clary descobre o que aconteceu e pede a Magnus que faça outro portal para ela ir até eles. Como o feiticeiro está completamente esgotado, isso se torna impossível. Clary não desiste e vai até o jardim, sozinha. Clary acaba abrindo, sozinha, um novo portal e, tentando impedi-la, Luke o atravessa junto com ela.

**************************************************

Já no segundo livro da série podemos perceber que Clary e Jace são especiais e,  possuem habilidades que outros caçadores nem sonham possuir.
Finalmente pudemos conhecer onde os Caçadores vivem, já não aguentava mais tudo se passando no "mundo normal" rsrsrsrsrs. Em Idris, conheceremos novos personagens que de uma forma ou outra terá uma importância fundamental na história.
A Clave não é o que imaginamos e, podemos esperar traições entre seus membros mais antigos.
Finalmente conheceremos o último Instrumento Mortal - Espelho Mortal - e vocês irão se surpreender ao descobrir a verdadeira localização do instrumento perdido.

A capa desse volume nos dá uma ideia de como realmente é a Cidade de Vidro. Não sei na edição de vocês mas, a minha tem um exagero tremendo nas partículas brilhantes. A editora poderia aproveitar a próxima edição para retirá-las ou apenas diminuir a quantidade.

Clary e Jace poderão ficar juntos?
A mãe de Clary irá acordar do coma induzido por poção?
As criaturas do submundo irão lutar ao lado de Valentim ou dos Caçadores?
Valentim será derrotado?

Claro que essas perguntas possuem respostas. Lendo o livro todas serão respondidas.


Confira o primeiro capítulo do livro e também o booktrailer.







4 comentários:

  1. Eu sempre vejo comentários super positivos sobre essa série, muitos dizem que é maravilhosa. Mas eu ainda não consegui simpatizar com ela :( Acho que é o gênero e o tema sabe, eu não curti muito :/ Para quem gosta parece ser realmente muito boa, com aventura e mistério. Adorei a resenha, ficou ótima!

    Beijos,
    @flafsbp
    { http://17ezesseteinvernos.blogspot.com/ }

    ResponderExcluir
  2. Eu me apaixonei pela série ainda mais por Jace kkk confesso no começo eu rastejei para ler mais depois não consegui parar de ler. Ainda não li cidade das cinzas e de vidro mais já estou providenciando.rs
    adorei o blog, e a resenha
    BJÃO
    http://falleninme.blogspot.com
    quando puder visita lá, e comenta adoraremos sua visita!

    ResponderExcluir
  3. Eu achei que não me interessaria pela série também. Depois que comecei Cidade dos Ossos não parei mais.

    ResponderExcluir
  4. Oi Regiane.
    Aconteceu a mesma coisa comigo. Gostei muito da história que não consegui parar até terminar Cidade de Vidro. Claro que tive que esperar até os outros livros chegarem. Foi uma eternidade. rsrsrs

    ResponderExcluir