postado por Matheus em 12 setembro 2012

Resenha | As Crônicas De Nárnia

Autor: C. S. Lewis
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 751
Skoob: ADICIONE
Compre: ENCONTRE O MELHOR PREÇO
Sinopse
Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal - o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí, seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como "As crônicas de Nárnia". Nos últimos cinquenta anos, "As crônicas de Nárnia" transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Casa um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações. Esta edição apresenta todas as sete crônicas integralmente, num único volume magnífico. Os livros são apresentados de acordo com a ordem de preferência de Lewis, cada capítulo com uma ilustração da artista original, Pauline Baynes. Enganosamente simples e direta, As crônicas de Nárnia continuam cativando os leitores com aventuras, personagens e fatos que falam a pessoas de todas as idades, mesmo cinqüenta anos após terem sido publicadas pela primeira vez. Tradução: Silêda Steuernagel ("A última batalha") e Paulo Mendes Campos. Revisão da tradução: Silvana Vieira.


Resenha

     A vida é incrível!
     Enquanto somos crianças o que mais queremos é crescer e se tornar adultos o mais rápido possível. A ansiedade por fazer tudo que um adulto pode fazer é muito grande. Mas quanto mais crescemos mais nós queremos voltar para aquela época em que nossa única preocupação era do que brincar. A vida adulta com certeza não é tão maravilhosa quanto pensamos! Nós podemos crescer, mas a juventude pode estar em qualquer um, até em um idoso, mas para isso não podemos esquece-la. As Crônicas de Nárnia pode até parecer um livro infantil demais, mas há algo nele que nos faz diferente: ele nos mostra que nunca podemos deixar de lado nosso “espírito infantil”. 

     Como todos devem saber, todas as crônicas falam de mundos imaginários onde tudo é possível. Tudo mesmo! Por esse motivo, esse livro pode parecer patético para alguns, mas quem tem uma alma jovem acha ele fantástico!

     O livro é dividido em 7 histórias. Elas estão agrupadas por ordem dos acontecimentos, mas na verdade esses livros (pois na verdade foram lançados os 7 livros separadamente) foram lançados em ordem diferentes. Mas lê-los na ordem que está aqui é maravilhoso. Na primeira parte, “O Sobrinho do Mago”, nós sabemos como a terra de Nárnia foi criada, tintim por tintim. Depois vem a conhecida história de “O Leão, A Feiticeira E O Guarda-roupa”, contando a história de Lúcia, Edmundo, Susana e Pedro, os 4 irmãos que conhecem Nárnia e a salvam das garras da temida Feiticeira Branca. 
     “O Cavalo E Seu Menino” vem logo depois. Essa história se passa enquanto os 4 irmãos ainda eram reis e rainhas de Nárnia, nos mostrando as aventuras de Shasta, um menino escravo que foge de onde mora até Nárnia para poder encontrar a paz. “Príncipe Caspian” trás de volta os 4 irmãos para Nárnia, depois de serem trazidos para o planeta Terra, para libertar Nárnia do poder do malvado Miraz, tio de Caspian. Em “A Viagem Do Peregrino Da Alvorada” apenas Lúcia e Edmundo voltam a Nárnia, além de seu primo chato Eustáquio. Esse é o livro com a história mais fraca, contando a viagem deles para várias ilhas para poder encontrar alguns narnianos perdidos. “A Cadeira De Prata” manda Eustáquio e sua recente amiga, Jill, para achar e libertar o Príncipe Rilian, filho de Caspian, que foi capturado e levado para o submundo por uma feiticeira da mesma laia que a Feiticeira Branca. “A Última Batalha” é surpreendente, com muita aventura e reviravoltas, só não conto mais para não estragar a surpresa.

     Desde o primeiro até o último “livro” as histórias são sobre coisas totalmente fantasiosas, mas que têm o poder de nos prender a atenção e nos encantar com seres totalmente irreais. Eu cheguei a acreditar que tudo aquilo era real, de tão obcecado eu fiquei com a história.
Todas as histórias são fantásticas, mas nenhuma supera “A Última Batalha”! Quando pensamos que Nárnia estaria feliz para sempre aparece esse livro, mostrando uma batalha inimaginavelmente fantástica. Todos os relatos sobre a última batalha são emocionantes, mas foi no final do livro que eu chorei. Realmente chorei! O final não é triste, mas eu senti alguma coisa que eu nunca tinha sentido antes.
     Além de uma boa história a escrita de C. S. Lewis engrandece o livro. Ele pode falar de uma forma inteligente, mas não nos deixa entediados. Pelo contrário. Ele nos deixa cada vez mais curiosos com a história. A escrita dele é cheia de detalhes, mesmo em tão pouco espaço. 
     Depois de terminados os livros sobre Nárnia C. S. Lewis fez uma grande filosofia sobre a escrita para as crianças. Mesmo sendo desnecessário eu aconselho a todos ler essa parte, é lá que ele nos fala o quão bom é ser criança e porque Nárnia encanta tanto crianças como adultos.

     Pela primeira vez eu sofri do que os nerds chamam de “depressão pós-livro”. Depois que eu terminei de lê-lo eu pensei: “E agora? O que eu irei fazer sem ter Nárnia pra visitar?” (risos). E é por esse e por vários outros motivos que As Crônicas De Nárnia mostra o quão mágico, inovador, emocionante e ótimo ele é. 


24 comentários:

  1. Parabéns, Paulo, a resenha está excelente.
    Uma das minhas maiores inspirações é Nárnia - e algumas pessoas até comparam essa magia com "A lenda de Arion" , o que considero um elogio. Nárnia realmente é um livro especial, que faz com que o leitor se sinta em casa naquele mundo e que, como Pedro e seus irmãos, quando voltam, se sintam completamente vazios. Voltar para casa depois de sair de Nárnia é um trabalho árduo, e crescer é um fardo maior ainda. Mas como o próprio Lewis disse: Nárnia é um lugar capaz de ser visitado a qualquer momento, desde que, na transição entre a infância e a idade adulta não se perca a crença na fantasia gerada pela própria inocência.

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive a oportunidade de ler essa série. Só assisti ao filme “O Leão, A Feiticeira E O Guarda-roupa” e me encantei com Nárnia. Passei a desejar encontrar uma porta no meu guarda-roupa para poder fugir de vez enquanto e me aventurar por lá. É incrível como a nossa imaginação voa nessas horas. Pretendo manter minha criança interior bem viva para poder continuar acreditando na magia e no mundo encantado.

    Um leve bater de asas para todos!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Essa resenha foi um colaborador do blog que escreveu Lucas, o Matheus =D

    ResponderExcluir
  4. Bem eu só vi os filmes e creio que pela sua resenha a emoção é algo inquestionável a leitura. É isso que eu gosto uma resenha com tudo que a pessoa captou sem termo que não compreendo. Simples e de coração. Adorei e isso me fez pensar porque não li ainda, talvez a falta de verba, mas vai para minha lista de livros que tenho que ler urgentemente.

    ResponderExcluir
  5. Então, parabéns, Matheus. rs A todos do blog.

    ResponderExcluir
  6. a leitura é realmente emocionante. o preço desse livro é um pouco alto em algumas lojas, mas eu comprei em promoção no Submarino e paguei R$23,00 !!!

    ResponderExcluir
  7. Parece piada, mas não tenho tanto interesse assim nesta série.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Eu li e adorei esse livro. Fiquei dias pensando em Aslam, como queria estar dentro daquele livro. Quem não leu não sabe o que está perdendo. Bjksss

    ResponderExcluir
  9. Isso ai que você falou é tudo verdade: quando criança queremos ser adultos, e quando adultos queremos voltar a ser criança. O importante é aproveitar cada fase da vida com essa "juventude" demais, os idosos são apenas jovens a mais tempo, hahaha.
    Eu nunca li esse livro, mas já assisti o filme que pelo que entendi se trata do "segundo livro", O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa né?! Achei bem legal *-* Pode ser que eu goste do livro, mas não sei se eu teria coragem pra começar a ler por ser muito grande, bate uma preguicinha sabe?! rsrsrs. Mas pelo que parece depois que começa não quer parar mais né?!
    Parabéns pela resenha Matheus ^^

    Beeijos, @flafsbp

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito de ler essa resenha, confesso que sempre admirei a capa. Mas nunca tive tanta vontade de ler, talvez por ser grande...Mas depois de ler essa resenha, quando tiver uma folguinha vou mergulhar nesse livro.

    ResponderExcluir
  11. Ele é grande msm, mas quando vc perceber já vai estar acabando. Ele prende sua atenção do começo ao fim!!!!

    ResponderExcluir
  12. brigadu por td!!! Faça um esforcinho p/ ler!! rsrs

    ResponderExcluir
  13. Engraçado, sempre vi falar mal deste livro, e muitas pessoas querendo trocar, e nunca soube o porque, talvez seja pela imaginação que poucas pessoas tem, que devem tirar conclusões precipitadas. sempre achei que parecia ser tão legal e emocionante. Ainda não pude ler, mas quando tiver uma oportunidade, o bom é que eu não conheço muito a história, já que não assisti o filme.

    ResponderExcluir
  14. se alguém falar mau desse livro pode saber que essa pessoa não pegou o espírito do livro!
    Pode ler q vc ñ vai se arrepender!!!

    ResponderExcluir
  15. Pretendo ler sim, alias tem tantas pessoas que eu conheço querendo trocar este livro que talvez eu acabe trocando.
    Obrigada pela dica Matheus

    ResponderExcluir
  16. Minha melhor amiga esta lendo esse livro e disse que ele é fabuloso . Eu tenho os dois filmes em casa e minha irmazinha adora o Aslan ^^ tenho muito curiosidade para ler esse livro e um dos motivos é porque quero saber a diferença entre o livro e o filme que de acordo com a minha amiga a muitas !

    ResponderExcluir
  17. é vrdd! o livro é bem diferente dos filmes. O 1º filme eu adorei, ele é tão emocionante quanto o livro, mas no 2º e no 3º eles decaíram. Então a melhor opção é ler o livro!!! =D

    ResponderExcluir
  18. Eu sou narniana assumida, ja assisti todos os filmes e agora estou tendo a oportunidade de ler, e realmente, tem uma grande diferença, pois os filmes começaram em " O Leão, A Feiticeira E O Guarda-roupa " e aconteceram algumas coisas importantes antes disso, então recomendo que leiam também o livro pra ter uma noção maior de como Nárnia foi descoberta e criada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Acredita que eu quase comprei esse livro numa promoção do Submarino? Mas acabei desistindo e vejo que perdi muito por isso =/
    Adorei a resenha.

    Gislaine,
    atualizado, comenta?
    Jeito Inédito

    ResponderExcluir
  20. Mesmo depois de tanto tempo que o livro foi lançado eu ainda não o li, mas assisti todos os filmes :D. Quero muito ler esse livro , mas não sei pq eu ainda não o comprei, um motivo X eu acho, sei lá. Adoro o Aslam ele é o meu segundo leão favorito rs.. o 1º é o Simba rsrs...
    A história é fantástica me encantou desde o primeiro filme e espero amar mais ainda a história quando ler o livro.
    Meus parabéns pela impecável e bela resenha, amei, agora só falta comprar o livro rsrs...

    ResponderExcluir
  21. Comprei o livro a pouco tempo, e estou ansioso para lê-lo. Boa resenha, ajudou a despertar a vontade de ler mesmo...ótimo blog (voltando a passar por aqui)..kkk

    ResponderExcluir