postado por Funs Hunter em 29 outubro 2012

Hunter Conversa #03 - Elaine Velasco

Olá hunters!
Hoje trago uma entrevista com a autora de "Limiar: Entre o Céu e o Inferno", Elaine Velasco. O livro da autora já possui resenha (AQUI) no blog e, tive o privilégio de presenciar o lançamento do livro com um bate-papo com a autora.
Antes da entrevista, vamos conhecer um pouco mais sobre a autora e seu primeiro livro?





Elaine Velasco nasceu em Itapeva, interior do estado de São Paulo, em 1981. Ministra aulas de Matemática e Física para o ensino médio na Cidade de Ribeirão Branco.
É casada e tem uma filha.
Apaixonada por livros e anjos desde criança, uniu suas maiores paixões em Limiar - Entre o Céu e o Inferno. Sua obra de estréia, ambientada em sua cidade natal.








Sobre o Livro


Gênero: Romance,Ficção
ISBN: 9788564469877
Nº de páginas: 280
Dimensão: 14x21
Skoob: Adicione

Sinopse: Samuel é o homem mais lindo e sedutor que Ester já conheceu. Miguel é o amigo mais fiel e companheiro que uma garota poderia querer. Um deles é um anjo, o outro, um demônio. Mas em que ou em quem acreditar? Dividida entre o amor e a amizade dos dois, a garota não imagina o motivo que faz com que eles se odeiem tanto e menos ainda que ela é a peça-chave na eterna luta entre o bem e o mal. Antigos segredos de família e muito mistério cercam essa história de amor, proibida tanto pelas leis divinas quanto pelas leis infernais.


Entrevista


01 – Quem é Elaine Velasco?
É professora, mãe, esposa, dona-de-casa, escritora, leitora, estudante. Alguém que ama a Deus, a família, a justiça e o conhecimento.

02 – De onde surgiu a ideia para você escrever “Limiar: Entre o Céu e o Inferno”?
Sempre fui fascinada por anjos. Porém, a idéia definitiva para Limiar veio com a leitura de histórias de romances entre humanas e seres sobrenaturais, tais como Crepúsculo e Diários do Vampiro.

03 - Como foi o processo de escrever o livro? Demorou quanto tempo desde a ideia até a finalização?
Primeiramente, escrevi o “esqueleto” de Limiar. Idealizei o ponto de partida e o ponto de chegada do livro, esse processo levou cerca de 2 meses. A partir daí, fui pesquisar, buscar fundamentos para a história, ler outros livros com a mesma temática e estudar técnicas de escrita. Esse processo levou cerca de 4 meses. Por fim, voltei ao livro e “recheei-o” com todas as informações que havia coletado, revisei e finalizei. 

04 – Você teve dificuldades em encontrar uma editora para seu primeiro livro?
Primeiramente, procurei saber quais eram as editoras que aceitavam trabalhos de novos autores e que além disso, publicavam Literatura Fantástica. Encontrei seis. Enviei o original via e-mail e ainda estava me preparando para postar o manuscrito para outras duas que só aceitavam o material assim, quando obtive uma resposta positiva de duas editoras que haviam se interessado por Limiar. Levou apenas dois dias! Conversei com as duas, e acabei fechando com a Dracaena, cujo editor foi muito atencioso, educado e prestativo comigo e com meu trabalho. Resumindo, foi fácil encontrar uma editora, mas isso porque “fiz o dever de casa direitinho”, enviando meu original para editoras específicas, dispostas a receber e acolher o meu trabalho.

05 – O que mais me deixou curioso sobre Limiar, sem nem ter lido a sinopse, foi a capa. Você teve participação na elaboração da capa (dicas, palpites, aprovação) ou a editora foi a única responsável?
O processo de produção da capa foi o seguinte: Passei ao capista um resumo do livro e também algumas capas que eu gostava, independentemente da temática das histórias, apenas para que ele conhecesse o “estilo” de capa que eu gostava.  Depois de 40 dias, ele enviou-me a capa para que eu aprovasse ou sugerisse mudanças. Porém, isso não foi necessário, me apaixonei tão logo a vi, ele captou exatamente a “essência” da história.

06 - Podemos esperar mais dois livros: “Abismo” e “Refúgio”. Como a história acabou virando uma trilogia?
Limiar foi idealizado como uma trilogia, pois eu já tinha em mente o que pretendia que acontecesse no primeiro, no segundo e no terceiro livros. O maior cuidado que procurei ter, entretanto, foi em cada volume, “finalizar” a história contada, pois sempre odiei livros sem final, que você tem que esperar mais um ano no mínimo pra saber como ele continua.

07 – Sempre temos um personagem favorito nos livros que lemos. Em Limiar, qual é seu personagem favorito?
Amo Ester e Alice, mas o meu preferido mesmo é o Miguel. Entretanto, o personagem que me deu mais trabalho foi Samuel, porque ele precisava ser cativante e apaixonante.

08 – Atualmente, além dos livros de Limiar, você possui mais dois projetos divulgados. O que podemos esperar de “Filhos de Lilith” e “Confissões de uma Balzaquiana”?
Filhos de Lilith foi um livro que “surgiu” enquanto eu trabalhava em Limiar, oriundo de pesquisas que me levaram às origens dos íncubos, dos súcubos e dos vampiros e que me fascinaram, aproveitei o “gancho” para construir essa história com dois personagens de Limiar que amo profundamente e que não pretendia abandonar mesmo quando a trilogia acabasse. Ou seja, é uma história interligada com Limiar, mas não uma continuação. Confissões de uma Balzaquiana foi um livro que surgiu a partir de um diário que meu psicólogo recomendou que eu escrevesse como forma de terapia. Ele ficou tão engraçado e cheio de comentários e reflexões ácidas, que decidi transformá-lo em livro.

09 – Muitas pessoas buscam a publicação de sua obra. Que dica você dá aos futuros autores nacionais?
Pesquise e estude muito. Não apenas acerca do assunto sobre o qual tenciona escrever, mas também sobre processos de escrita e sobre as editoras para as quais pretende enviar seu original. Não adianta querer começar publicando por uma editora grande, que só publica literatura estrangeira e um gênero que não tem nada a ver com o seu livro, por exemplo.

10 – Deixe uma mensagem para os leitores.
Quero convidar a todos para conhecer minha obra, “Limiar – entre o céu e o inferno”, e deixar-se envolver por esse mundo fantástico. 



9 comentários:

  1. Fernanda Mendonça29 de outubro de 2012 20:33

    Ainda não tive a chance de conhecer essa obra - apesar de ela estar na minha lista de desejados. Acho que o contato que nós podemos ter com os autores nacionais muito legal (teve um que veio perguntar qual era meu char favorito no livro dele!!! =O), sem contar a possibilidade de fazer criticas construtivas. Não digo q sejam autores ruins, mas ninguém é perfeito, não é? xD

    Enfim, a Elaine é super simpática e se o livro dela nao estivesse na minha lista de leitura eu iria acrescentá-lo agora!!

    =**

    ResponderExcluir
  2. Ótima entrevista. A Elaine foi muito simpática e verdadeira. Gostei bastante da sinopse e principalmente da capa. A Dracaena sempre manda bem nesse quesito.
    No mais, desejo todo o sucesso do mundo para a Elaine.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Não conheço muito autores brasileiros. Gostei da sinopse do livro da autora!

    ResponderExcluir
  4. Gostei do post, diferente e muito interessante. Gosto muito de conhecer os autores por meio de entrevista, é mais dinâmico, ainda mais quando se trata de um autor brasileiro. Tirando que eu sou doido para ler o livro da autora :)

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com/

    ResponderExcluir
  5. Vou dizer que só conhecia o livro. Pois é, e só de nome mesmo. Nacional não é muito o tipo que leio, gosto mais dos de fora. Mas o trabalho do pessoal daqui tem de ser valorizado! Eu valorizo, apesar de não gostar de ler sei que dá um trabalhão escrever esses livros e tudo mais. E é legal ver esses autores e conhecer um pouco mais a pessoa por trás do livro.
    Engraçado é que esse livro eu vi a um tempinho e gostei. Já quis ler, mas não fui até o fim e acabei deixando de lado essa vontade =/
    Adoro esses livros com anjos e demônios, acho tão legal! Afê, agora apesar de tudo queria conferir xD
    Poxa gente! Fica me influenciando....

    ResponderExcluir
  6. Legal conhecer mais dos autores nacionais, não conhecia a Elaine e o livro dela :] Legal!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a capa e se ela mostra a essência da historia tão logo eu tiver mãos vou ler! Bom saber mais um pouco da autora e os outros livros que serão publicados! Curiosa pra ler todos!!

    ResponderExcluir
  8. Sempre fui apaixonada por coisas sobrenaturais, ainda mais quando li "Hush Hush", sou uma amante de anjos, nefilins, demônios e toda essa coisa, procurei pesquisar e já havia visto de relance o "Limiar", porém estou começando agora a me interessar por escritores brasileiros, afinal temos que valorizar isto né?! Muitos escritores brasileiros tem um verdadeiro talento para escrever livros de ficção/fantasia; e não vejo a hora de ver o seu trabalho. Adorei você ter feito um post sobre seu livro, isso incentivou mais aos leitores a buscar e a ler ele. Parabéns, se cuide. :*

    ResponderExcluir
  9. Nossa, quantos projetos. Achei interessante a entrevista e gostei bastante da autora. Bom saber que ela não teve dificuldades em publicar o livro, achei legal.
    Quero conhecer Limiar e os próximos dois.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir