postado por Matheus em 15 abril 2013

Resenha | Uma Questão de Confiança

Autor: Louise Millar
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Skoob: ADICIONE
Compre: ENCONTRE O MELHOR PREÇO
Avaliação: 

Sinopse
Em um subúrbio tranquilo de Londres, algumas mães se ajudam através de amizade, favores e fofocas. No entanto, algumas delas não parecem confiáveis e outras têm segredos obscuros. Quando Callie se mudou para seu novo bairro, pensou que seria fácil adaptar-se. Contudo, os outros pais e mães têm sido estranhamente hostis com ela e com sua filha, Rae, que também descobriu como é difícil fazer novas amizades.
Suzy, seu marido rico e seus três filhos parecem ser a única família disposta a fazer amigos, mas, recentemente, a amizade com Suzy anda tensa. Ainda mais com a atmosfera pesada que pairou sobre o bairro após a chegada da polícia e o relato de um possível suspeito morando no bairro.
O que Callie e sua pequena Rae podem esperar? Em quem confiar? E, sobretudo, como imaginar que certas atitudes rotineiras podem colocar em risco a vida de sua pequena filha? Verdades e mentiras parecem se esconder nestas pequenas casas.


Resenha

Ter um emprego estável, fazer relações sociais com amigos e cuidar de uma filha, tudo ao mesmo tempo, não é uma tarefa fácil. Ainda mais para Callie, mãe solteira que mora em Londres numa tão conturbada vida, onde amigos e independência financeira são termos quase extintos de sua vida. Todo o dinheiro que gasta com ela e com sua filha, Rae, vem de Tom, seu ex-marido; e a única amiga que tem é Suzy, sua vizinha. Com uma ótima proposta de trabalho, Callie não sabe muito bem o que fazer. Em quem poderia confiar sua tão amada filha, que, diga-se de passagem, tem um problema de saúde no coração? Questões como confiança, amizade, amor e felicidade vêm inesperadamente à tona na vida de Callie, além de uma ótima dose de suspense magistralmente elaborado pela autora Louise Millar.

Depois de alguns problemas conjugais com Tom, Callie teve que se divorciar. Tom continuou o seu trabalho como fotógrafo e cameraman da vida selvagem, viajando sempre pelo mundo, mas nunca se esquecendo de sua filha Rae. Raenasceu com um problema de saúde sério no coração, e não demorou a começar a fazer as cirurgias necessárias pela luta por sua vida. Rae se saiu muito bem nas cirurgias, mas com isso ela tem que ser uma criança muito precavida, sem muita correria, brincadeiras agitadas, e qualquer pequeno acidente brusco, pois tudo isso causava uma grande carga no seu coração, fazendo com que a antiga cirurgia fosse revertida.
Mesmo com tantos problemas Callie não era daquelas que tem várias amigas para ajuda-la na sua vida, a única pessoa em que tem um pouco de confiança é Suzy, a única pessoa com a qual é capaz de se divertir um pouco. Callie sempre notou que faltava algo em sua vida, e um dia decidiu voltar ao seu antigo trabalho. Com isso, Rae não tinha onde ficar depois das atividades extras na escola. Foi então que Callie decidiu pedir a ajuda de Suzy para cuidar de Rae, que mesmo tendo três filhos e um casamento instável para cuidar decidiu ajudar sua amiga. Com a chegada de Debs na vizinhança, a vida de Callie, de Suzy e de seus familiares mudam completamente, com a revelação de segredos escondidos envoltos em um delicioso suspense.

Então não leia esse livro esperando tudo aquilo que outros livros de suspense (como do Harlan Coben) têm: muitas mortes, policiais incansáveis e reviravoltas bombásticas completando uma trama já quase inacreditável. Todo tipo de suspense contido em Uma Questão de Confiança ocorre de uma forma leve, natural e bem familiar, sem nada de estupendo, mas ainda assim capaz de causar muitas emoções. No decorrer da história revelações inimagináveis acontecem, fazendo com que o livro fique ainda mais viciante.
No começo de tudo o livro parece um mero draminha familiar, mas essas páginas tão normais foram necessárias para que o clima de tensão, que vai aumentando a cada página, fique ainda melhor. No final de tudo, não adianta esperar por cenas incessantes com muita ação e revelações bombásticas, mesmo que o final nos deixe perplexos não era nada que já não tenhamos pensado desde o início.
No final de tudo o grande trunfo do livro é a forma que sua história se desenrola. A escrita de Millar se mostra perfeita, captando muito bem as emoções de todas as personagens e pequenos detalhes de suas vidas para que, mais a frente, tudo que for mostrado seja aquilo que esteve sempre a nossa frente, mas que nunca demos a devida atenção. Outro destaque de sua escrita é a estruturação dos capítulos: no início de cada um é mostrado em qual personagem ele é centrado (Callie, Suzy ou Debs); no caso de Callie ela é a narradora da história, já nos outros dois há outro narrador. Isso faz com que, muitas vezes, não consigamos parar de ler naquele capítulo esperado; isso porque no final de cada capítulo algumas pontas da história ficam soltas, dando atenção para o ponto de vista de outra personagem, e depois disso se completando.

Com uma capa bem simplória, o livro em si é bem estruturado, com um bom tamanho da letra, capítulos na medida certa e boas margens. Sendo assim, dificilmente a leitura se tornara cansativa, mas para quem não se deixar levar pelo ritmo diferente do livro dificilmente a leitura será prazerosa.

Com uma boa história e com um estilo ainda melhor, Uma Questão de Confiança mostra-se perfeito a todos aqueles que já estão cansados de todos esses suspenses atuais, cheios de mortes e reviravoltas mirabolantes. Mas, na verdade, esse livro funciona para todos, sendo que o suspense não é o protagonista da história, mas sim as relações entre os seres humanos.  







30 comentários:

  1. Eu tenho vontade de ler esse livro, mas não tenho muitas expectativas sobre ele não. A historia parece ser boa.

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula Barreto15 de abril de 2013 20:44

    Acho que um bom autor consegue transformar uma história mediana em um bom livro. Pelo que entendi, "Uma questão de confiança" não tem uma história tão inovadora, nem um monte de ação e cenas fortes. Mas pela forma como foi conduzida se tornou interessante e intrigante.
    Estou esperando o meu exemplar chegar e espero gostar bastante! Mas já vou com as expectativas ajustadas.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Manuela Cerqueira16 de abril de 2013 10:43

    Gosto de livros deste estilo... claro que o suspense de Harlan deixa a gente mais ligado na história, mais a sutileza também tem seu charme.
    Realmente achei a capa dele bem simples e se fosse julgar apenas por ela ele não me chamaria a atenção, mas agora conhecendo a história do livro já olho para ele com outros olhos.

    ResponderExcluir
  4. Este livro me interessou por causa do drama familiar que nos passa, como a solidão de Callie e a doença de Rae mas, não tem como não ficar curiosa com quem pode ser essa nova vizinha, Debs. Essa é a segunda resenha que leio sobre este livro e ambas dizem que o suspense é leve, sem grandes espectatívas mas, que não deixa de ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  5. Ah, adorei sua indicação bem fundamentada, alertando para que busca um suspense cheio de tensão o tempo todo... há uma tensão psicológica aqui, principalmente nas preocupações dessa mãe com a saúde da filha e tendo que delegar a uma amiga os cuidados com sua pequena... Pra mim o drama começa aqui.
    Quero descobrir que mistérios são esses, que segredos essa história vai me revelar. Adorei!

    ResponderExcluir
  6. Oi Matheus, tudo bem? Nossa, adorei a sua resenha! Confesso que se eu não soubesse nada da história, julgando mesmo só pela capa e resenha, eu não daria nada por ele. Mas gostei muito do que vc escreveu e to até pensando em dar uma chance a ele também. Não gosto mt desses livros meio sangrentos e tal, gosto daqueles que fluem direitinho e fica uma coisa "quase natural". Vou acrescentar Uma Questão de Confiança na minha lista =P

    beijos

    Kel

    http://porumaboaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Puxa vida!! Finalmente algo para variar! Tudo parece tão rotineiro, os problemas, os vizinhos, saúde. Tudo é apenas pano de fundo, há um mistério por trás das aparências comuns! Gostei muito da sua resenha e vou colocar este na minha lista.

    ResponderExcluir
  8. Achei bem legal esse livro, a história dele é boa mesmo. Pode ter umas coisinhas que pesam pra não ser favorito ou super bem feito, mas achei bem bonita de qualquer forma. Gostei do jeito do livro, o gênero adoro ler e quero muito conferir também. É um bom livro.

    ResponderExcluir
  9. A capa não chamou a minha atenção e mesmo depois de ler a sua resenha, não consegui me interessar pelo livro =/
    Prefiro suspenses com revelações bombásticas e reviravoltas mirabolantes e isso não tem em Uma Questão de Confiança!

    ResponderExcluir
  10. Eu estou bem curiosa com esse livro. Eu gosto muito de suspense e mesmo sabendo que não devo esperar um grande suspense desse livro, ainda assim estou muito curiosa em relação a história dele. A capa realmente é bem simples e muito parecida com outras capas de outros livros da NC, acho que a editora devia explorar mais nas suas novas capas =)
    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  11. mas NUNCA que eu ia pensar que esse livro fosse com um tema assim. na primeira olhada ,parece muito com um drama familiar como vc disse,mas suspense? rsrs e esse final surpreendente? hum interessante... gosto de livros que nos prendam desse jeito,não era um livro que ue "nossa quero ler!!" mas sua resenha me fez mudar de idéia,e vou procurar ler assim que possível. =)

    ResponderExcluir
  12. quando vi o lançamento desse livro fiquei imaginando tratar-se de tema totalmente diferente. Hoje estou muito curiosa sobre ele e desejo muito ler.
    Maristela G Rezende

    ResponderExcluir
  13. Pra quem gosta de alguns dos estilos (eu particularmente gosto dos dois) o livro pode ser uma ótima leitura. Mesmo que eu tenha me desanimado com o tamanho dele e o lento desenrolar da trama eu cheguei até o fim e gostei! =)

    ResponderExcluir
  14. tbm achei a capa mt simplória, poderia ser bem melhor. mas msm q tenha capa tão simples na NC tbm há outras fantásticas, como aquela de Estilhaça-me

    ResponderExcluir
  15. pra quem gosta desse outro tipo de suspense pode ser um pouco difícil se aventurar nesse livro.

    ResponderExcluir
  16. pra quem gosta de naturalidade misturada com suspense Uma Questão de Confiança é perfeito. ;)

    ResponderExcluir
  17. isso é vrdd. em momento algum você pode esperar algo estrondoso, mas a leitura flui de uma forma gostosa e deliciosa pra se ler.

    ResponderExcluir
  18. realmente, o livro ñ contem uma história bombástica e viciante, faz a forma de escrita da Louise é excepcional, uma das melhores que eu já vi atualmente.

    ResponderExcluir
  19. Confesso que gosto mais dos suspenses atuais, com uma narrativa mais acelerada e cheias de mortes e reviravoltas. Mas também não desprezo esses suspenses mais psicológicos que "Uma Questão de Confiança" traz. Nessa resenha, fiquei com um pouco de pena da Rae. Isso mostra o quanto as pessoas podem ser cruéis, ao ponto de deixarem uma garotinha com problemas de saúde completamente isolada. Fiquei com vontade de ler pra saber o desfecho dessa trama.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  20. Já tinho lido algumas resenhas sobre esse livro, e posso dizer que a sipnose não me interessou, mas me supreendi com a resenha positivamente acho que não esperava tanto do livro, até deu uma vontade de ler após saber sobre os suspenses do livro, concordo que talvez não gostei do livro por também achava que se tratava de um drama familiar, não esperava opiniões tão boas em relação a autora e sua escrita, Quem diria que com uma capa tão simples, irei ter uma história dessas, agora estou totalmente curiosa.

    ResponderExcluir
  21. Eu realmente não tenho muito interesse em ler esse livro. O gênero não é algo que me satisfaça muito. Mas devo ressaltar que tenho visto muitas resenhas positivas do livro e isso é , até certo ponto, bem animador. Talvez eu dê uma chance a ele.
    beijos

    ResponderExcluir
  22. Thielen Borba da Costa27 de abril de 2013 21:59

    Pelas resenhas que li o fato de não esperar muita coisa do livro é o que faz ele ser muita coisa. Acaba sendo uma leitura boa! Realmente estou muito curiosa com este livro. Gosto do gênero e faz tempo que não leio um. Creio que seja um suspense leve, mas ao mesmo tempo, intenso.

    ResponderExcluir
  23. Muito boa a sua resenha.
    Conseguiu captar a essência do livro.
    Algumas pessoas acham que suspense só são aqueles com várias reviravoltas, mas conseguir manter a tensão durante o decorrer da trama sem o uso de maiores artifícios não é qualquer autor que consegue.

    ResponderExcluir
  24. Oi Matheus, realmente a vida de Callie e Rae estavam passando por muitas mudanças e chegar assim num lugar e logo serem rejeitadas foi demais,sem falar na saúde delicada da filha,também fiquei curiosa para descobrir quais serão esses mistérios e descobrir que mistérios.Nossa,Você mencionou que tem tensão e revelações bombásticas!

    ResponderExcluir
  25. esse e outros fatores mostram o quão boa autora a Louise Millar é.

    ResponderExcluir
  26. vrdd: o livro é leve, mas mt intenso!! vale a pena ler!! ;)

    ResponderExcluir
  27. na vrdd, eu tbm sou mais fã desses suspenses mirabolantes atuais, mas ñ sei o q me levou a ler Uma Questão de Confiança. Só sei q ñ me arrependi!! =)

    ResponderExcluir
  28. Thielen Borba da Costa1 de maio de 2013 23:10

    Como suspeitei... hehe

    ResponderExcluir
  29. Gostei muito de sua resenha,fiquei com muita vontade de ler o livro,já que é simples de ser entendido e ainda mais sendo uma leitura leve.bjos'

    ResponderExcluir
  30. Vou pegar esse livro emprestado com uma amiga para eu ler!!
    O livro parece ser muito bom e a maioria das resenhas que li dele foram positivas!! E apesar do estilo, fiquei interessada!!

    ResponderExcluir