postado por Matheus em 24 junho 2013

Resenha | O Senhor dos Anéis

Autor: J.R.R. Tolkien
Editora: Martins Fontes
Páginas: 1202
Skoob: Adicione!
Compre: Encontre o melhor preço!
Sinopse
O Senhor dos Anéis é um romance de fantasia criado pelo escritor, professor e filólogo britânico J.R.R. Tolkien. A história começa como seqüência de um livro anterior de Tolkien, O Hobbit , e logo se desenvolve numa história muito maior. Foi escrito entre 1937 e 1949, com muitas partes criadas durante a Segunda Guerra Mundial. Embora Tolkien tenha planejado realizá-lo em volume único, foi originalmente publicado em três volumes entre 1954 e 1955, e foi assim, em três volumes, que se tornou popular. Desde então foi reimpresso várias vezes e foi traduzido para mais de 40 línguas, tornando-se um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX.




Resenha

Há livros clássicos; há aqueles que têm o poder de nos introduzir num mundo imaginário fantástico; há livros que, mesmo tendo partes cansativas, fazem com que nós aguentemos a leitura até o fim; há outros que nos emocionam em um nível estratosférico. E há O Senhor dos Anéis, uma obra indecifravelmente perfeita e mágica!

Através da trilogia cinematográfica, mundialmente aclamada, a história central da saga é muito conhecida. Frodo mora no condado, junto com outros hobbits, na Terra Média, nome do mundo que habitam.  Ele é sobrinho de Bilbo, um hobbit muito enigmático, e um dia Frodo recebe dele o Um Anel como presente. Mas Frodo nunca imaginou o poder desse anel, podendo controlar tudo e todos e assim dominar o mundo. Mas a intenção dele é destruir esse anel, pois a Terra Média está à beira de uma guerra contra Sauron, o grande senhor do escuro, criador do anel, mas que o perdeu por alguns motivos e agora o quer de volta. Mas o problema é que Frodo não tem a mínima ideia de como fazer isso, e então entra em cena o mago Gandalf, que explica todos os riscos que Frodo terá que correr para poder destruir o Um Anel na Montanha da Perdição, o único lugar onde ele poderá ser realmente destruído. Então é formada a sociedade do anel, contando com Frodo, Sam, Pippin e Merry (hobbits), Gandalf (mago), Passolargo (ou Aragorn) e Boromir (humanos), Legolas (elfo)  e Gimli (anão), partindo assim numa viagem cheia de perigos e medos em busca da Montanha da Perdição.
Tudo isso ocorreu apenas no primeiro livro, A Sociedade do Anel.
Muitas vezes precisa ser assim [...] quando as coisas correm perigo: alguém tem de desistir delas, perdê-las, para que outros possam tê-las.
Pág. 313; O Retorno do Rei 
Já em As Duas Torres tudo fica pior. Depois de alguns problemas a sociedade se desfez e cada um foi para um lado. É então que diversos outros seres aparecem, com sua beleza ou sua monstruosidade, ajudando-os (como os adoráveis ents, homens árvores) ou atrapalhando-os das mais diversas formas, como o diabólico e medonho Gollum, ou Sméagol, como é mais conhecido, e também os orcs, seres malignos criados pelo senhor do escuro apenas para lutar e matar. E então, em O Retorno do Rei, aquilo pelo que mais ansiávamos aparece: batalhas épicas! E então tudo acaba de uma forma magistralmente fantástica, emocionando na medida certa e encantando a todos que enfrentam a árdua missão de ler essa saga, que no total tem 1202 páginas!

Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes vida? Então não seja tão ávido pra julgar e condenar alguém à morte.
Pág. 61; A Sociedade do Anel

Esse grande número de páginas e suas letras pequenas são um dos fatores que desencorajam qualquer leitor assíduo a ler esse livro. O excesso de nomes estranhos, todos escritos numa incrível língua criada por Tolkien, é outro fator que deixa a leitura ainda mais cansativa, sendo que toda essa dificuldade pode se comparar a jornada de Frodo para destruir o Anel. Mas eu, teimoso e persistente como um hobbit, passei por todas essas dificuldades e o resultado final não poderia ser melhor.
Isso porque nem mesmo esses pontos negativos puderam ocultar a genialidade de Tolkien para escrever. Mesmo com todos esses nomes difíceis ele conduz toda a história com uma grandiosidade de detalhes impressionante. Por vezes esse excesso de detalhes pode parecer desnecessário, mas é isso que faz com que diversas passagens tenham o nível épico e emocional que tiveram. Já no final do primeiro livro, mesmo sem ter nenhuma batalha ou luta, o senso humano que todos os personagens têm e o modo fantástico como Tolkien descreve essas emoções é de deixar os nervos de qualquer um à flor da pele. Mas o ápice de toda emoção é encontrada no último livro. De todas as batalhas incríveis entre humanos, elfos, hobbits, magos, anões e orcs algumas são de causar lágrimas. Isso porque o modo sincero de escrita do Tolkien faz com que a morte de algum personagem ou o ferimento de outro venha carregada de uma emoção verdadeira, que brota do fundo do nosso coração nos momentos que menos esperamos. Talvez o longo tempo de leitura seja o motivo de tanta emoção, já que nos acostumamos demais a Terra Média, e então qualquer ação elevada faz com que a emoção transborde de nossos corações.
-É lamentável, mas há certos ferimentos que não podem ser totalmente curados.
Pág. 269; O Retorno do Rei
Esse longo tempo decorrido na leitura faz com que o final da trilogia seja inexplicavelmente incrível. Não há aquele “felizes para sempre”, também não há nenhum excesso de tristeza, mas uma melancolia inexplicável nos atinge fortemente, causando-nos grandes devaneios e filosofias sobre a Terra Média. Tanto é que depois de acabado eu lamenteis pelo livro não ter mais páginas...

Não pedirei que não chorem, pois nem todas as lágrimas são um mal.
Pág. 314; O Retorno do Rei

Visualmente, o livro é completamente desanimador. As capas dos três livros são magníficas, o excesso de detalhes e o perfeccionismo aplicados nelas faz com que elas deslumbrem todos que a visualizem. Mas é só dar uma folheada que o livro desencoraja qualquer um. Isso porque tudo o que se encontra são letras pequenas, espaçamentos igualmente pequenos, margens estreitas e nenhum atrativo visual. Isso faz com que a coragem para começar a leitura tenha que ser maior que a coragem para continuar a leitura até o fim.

[...]e a melancolia começou a derrotar o seu humor.
Pág. 70; O Retorno do Rei
  


Tudo isso e muito mais criou esse livro único e mágico! A forma como ele nos introduz num mundo imaginário se assemelha a As Crônicas de Nárnia, escrito por C. S. Lewis, grande amigo de Tolkien. Talvez assistir a trilogia cinematográfica seja a opção mais viável para se adentrar a Terra Média e seus seres fantásticos, mas eu duvido que ela tenha o mesmo detalhismo e o mesmo nível emocional dessa trilogia clássica, mas que ainda assim continua encantando e emocionando mais e mais leitores.

O motivo principal foi o desejo de um contador de histórias de tentar fazer uma história realmente longa, que prendesse a atenção dos leitores, que os divertisse, que os deliciasse e às vezes, quem sabe, os excitasse ou emocionasse profundamente.
Pág. XII; A Sociedade do Anel


OBS: Como eu havia falado, a capa dos três livros (nas versões individuais) são fantásticas. Abaixo estão elas para vocês poderem admira-las!




Avaliação:



Top Comentarista
Se ainda não está participando, faca sua inscrição AQUI através do aplicativo e leia as regras para não ser desclassificado!





21 comentários:

  1. Concordo plenamente com você Matheus, Senhor dos Aneis é uma obra surpreendente, perfeita! O contexto, a história... tudo consegue fazer com que se torne inesquecível. Um dos melhores livros que já li com certeza um dos que irei lembrar para sempre. Grande autor!

    ResponderExcluir
  2. Realmente essa trilogia deixa qualquer leitor completamente desencorajado pra ler. Tento correr de livros desse tamanho, mas em se tratando de um clássico como esse, eu arriscaria ler. Só me falta conseguir os livros.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Ana Carolina Lopes25 de junho de 2013 10:35

    Com certeza o livro é bem melhor que o filme pela sua resenha , porque eu não achei nada no filme :(

    ResponderExcluir
  4. Ketelin Natieli Wochner26 de junho de 2013 18:32

    Outra coisa que desencoraja o leitor é o preço do livro né? haha
    Eu provavelmente nunca chegarei a lê-lo, mas quem sabe? Tenho As Crônicas de Nárnia e nem ele eu comecei a ler por causa da preguiça! Eu sei, eu sei: vergonhoso... hahahaha

    ResponderExcluir
  5. O Senhor dos Anéis é o tipo de obra que você não consegue parar de ler depois que se acostuma com o estilo de escrita do Tolkien! Li outras obras dele, O Hobbit e O Silmarillion, mas apesar de excelentes obras não se equiparam as histórias de O Senhor dos Anéis! Os filmes foram muito bem produzidos mas não tem nem metade da beleza e da emoção das cenas descritas pelo meu escritor de fantasia favorito!

    ResponderExcluir
  6. ainda ñ assisti os filmes, mas tenho q ver o mais rápido possível. Ler O Hobbit e O Silmarllion tbm está na minha lista, mas tá faltando tempo...

    ResponderExcluir
  7. realmente, o preço do livro desencoraja qualquer um, sorte q eu emprestei da biblioteca da escola... rsrsrs
    já em relação a As Crônicas de Nárnia vc tem que lê-lo o mais rápido possível, vc ñ tem ideia d quão perfeito ele é *-*

    ResponderExcluir
  8. Nunca assisti o filme Do senhor dos anéis,tenho muita vontade de ler o livro,e com certeza um dia vou lê-lo.Mesmo as letras sendo pequenas ou que o numero de páginas seja desanimador,mas essa história deve ser incrível!bjos

    ResponderExcluir
  9. Sem palavras para esse livro! É maravilhosamente escrito, uma verdadeira obra de arte! Demorei muito pra pegar coragem de ler por conta do tamanho e talz, mas... Finalmente li, e nao me arrependo! Super vale o tempo investido!

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Cara eu acho que eu não vi direito! Realmente é 1202 páginas? oi? Quanto tempo você demorou para terminar de ler? Eu tentei começar a ver o filme, mas achei chato demais. Acho que vou tentar ler o livro, para depois tentar ver o filme novamente.
    Adorei a capa do livro único.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Gente é uma lista telefônica, heim!!!

    Não me apedrejem, mas não tenho interesse nessa obra, rs.

    Nem consegui assistir ao primeiro filme.

    A resenha transmiti bem a sua empolgação pela trama, :)

    ResponderExcluir
  12. matheus_spereira1 de julho de 2013 16:56

    o filme é aqueles q dividem opiniões, ou ame ou odeie! Já o livro é realmente imenso, eu comecei a ler o primeiro da saga em novembro do ano passado, mas enquanto lia os outros volumes eu tbm lia outros livros!!! :)

    ResponderExcluir
  13. matheus_spereira1 de julho de 2013 16:56

    eu me cansava várias vezes, mas no final, como vc disse, o tempo investido ñ é desperdiçado!

    ResponderExcluir
  14. O Senhor dos Anéis é épico.pra mim é difícil falar sobre,porque com certeza é uma obra inigualável,tanto nos livros como na versão para cinema.
    personagens,paisagens,amizades pra sempre,é muito bom. Parabéns pelo post,muito bem feito e digno da obra =)

    ResponderExcluir
  15. obrigado e concordo com vc, td no livro é épico. Tô ansioso para ver os filmes, mas tenho quase certeza q são igualmente bons!! :D

    ResponderExcluir
  16. Só eu nunca li? Vi os filmes, mais ou menos, nunca fui muito fã. Mas os livros não cheguei a ler e queria fazer isso um dia.

    Vale a pena não é? Super bem feito!

    ResponderExcluir
  17. vale mt a pena, tem q ter um pouco d coragem pra começar, mas depois q vc pega a alma da Terra Média vc vai adorar o livro!! :)

    ResponderExcluir
  18. Samuel Lima Moreira26 de agosto de 2015 14:43

    Tenho que confessar que sou fanático pela mitologia de tolkien, e o meu personagem favorito é Sauron, é meio estranho ter um vilão como personagem favorito, mas esse me inspira, e me faz pensar que posso ir mais longe.


    Ótima Resenha

    ResponderExcluir
  19. Pra mim, os melhores personagens são Frodo e Sam, pq eles nunca desistiam d seus objetivos, e a amizade entre eles continuava até nas mais difíceis hrs. Mas ñ tenho nada contra em vc ter um vilão como personagem favorito! rsrs

    ResponderExcluir
  20. ainda ñ assisti os filmes, mas acho q eles são bons tbm. =)

    ResponderExcluir
  21. Samuel Lima Moreira26 de agosto de 2015 14:43

    rsrsrsrs, sempre que leio um livro ou assisto um filme, a maior curiosidade, é em saber como é o vilão se ele é poderoso, qual o seu limite de maldade...

    ResponderExcluir