postado por Matheus em 17 setembro 2013

Review | Invocação do Mal

Direção: James Wan
Duração: 1h 50min
Lançamento: 2013
Gênero: Terror
Sinopse
Harrisville, Estados Unidos. Um casal (Ron Livinston e Lili Taylor) muda para uma casa nova ao lado de suas cinco filhas. Inexplicavelmente, estranhos acontecimentos começam a assustar as crianças, o pai e, principalmente, a mãe. Preocupada com algumas manchas que aparecem em seu corpo e com uma sequência de sustos que levou, ela decide procurar um famoso casal de investigadores paranormais (Patrick Wilson e Vera Farmiga), mas eles não aceitam o convite, acreditando ser somente mais um engano de pessoas apavoradas com canos que fazem barulhos durante a noite ou coisas do gênero. Porém, quando eles aceitam fazer uma visita ao local, descobrem que algo muito poderoso e do mal reside ali. Agora, eles precisam descobrir o que é e o porquê daquilo tudo acontecendo com os membros daquela família. É quando o passado começa a revelar uma entidade demoníaca querendo continuar sua trajetória de maldades.


Crítica

Há tempos não se via um filme de baixo orçamento que tivesse uma divulgação tão intensa e poderosa quanto à de Invocação do Mal. Redes sociais, sites de entretenimento ou de cinema, jornais e revistas: eram muitos os meios pelo qual o filme foi divulgado, às vezes mostrando seu lado positivo e em outras o seu lado ruim. O bafafá só aumentou quando o filme foi enfim lançado no Brasil, num dia bem sugestivo: uma sexta-feira 13! Aí não teve jeito, o filme caiu na graça do público e de boa parte da crítica, e conseguiu ofuscar completamente o filme da Disney que entrou em cartaz no mesmo dia (Aviões). Assisti-lo com grandes expectativas é algo inevitável, e se decepcionar também é algo quase inaceitável!

Fotografia real da família Warren
A trama mostra a típica (e clichê) história do casal feliz que se muda para uma casa nova com seus filhos; no caso esse casal é Roger Perron (Ron Livingston) e Carolyn Perron (Lili Taylor). No começo tudo é lindo, crianças escolhendo os quartos, o pai fazendo as reformas necessárias e a mãe trabalhando na decoração: típica família americana. Mas pequenos acontecimentos nada normais começam a, aos poucos, amedrontar a família: relógios param, portas se abrem sozinhas e animais morrem. Mal sabia eles que esse era apenas o início...
Paralelamente, também é contata sem muita profundidade o trabalho de Ed Warren (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga), investigadores paranormais acostumados a trabalhar com forças malignas nos mais diversos lugares e com as mais diversas pessoas. Ao aumento dos eventos em sua casa, Carolyn se vê na obrigação de procurar ajuda e assim proteger sua família. É com isso em mente que ela vai atrás do casal Warren, que aceita investigar mais à fundo os eventos ocorridos na casa. O que ninguém esperava era saber o quão demoníaca já fora aquela casa, e o que já passou por lá, algo que permaneceu por lá e conseguirá aterrorizar não só a família Perron, como também os experientes Warren. E, é claro, o espectador também!

Para um cinéfilo que se assustou horrores com clássicos do gênero, como O Exorcista e O Bebê de Rosemary, a sinopse de Invocação do Mal pode não ser muito convidativa. Mas, como já foi ressaltada no início da crítica, a divulgação do filme foi tão intensa que era difícil não se sentir atraído para assistir o filme.  O roteiro tem esse mérito de conseguir fazer com que essa base simples se transforme numa história de peso, com momentos necessários e certeiros de um horror verdadeiro, isso sem contar nas inúmeras citações à filmes consagrados do terror.
Mas, para criar todo o clima de tensão assustador, houve a incrível direção do James Wan. Já consolidado no cinema atual do terror (ele já dirigiu o cultuado Jogos Mortais), o diretor atingiu o seu ápice nesse filme. Ele conseguiu criar muito bem aquele clima de tensão que muitos tentam criar em vão. São incontáveis os sustos de surpresa que pipocam da tela, todos eles desenvolvidos com confiança e rapidez. O estilo do filme também é um prato cheio, com figurinos típicos da década de 70 e cenários capazes de remeter e trazer à tona nossos medos mais profundos. Seria um pecado destacar esses cenários e locações sem levar em consideração a fotografia incrível do filme. Câmeras de mão e giros por ângulos claustrofóbicos são utilizados perfeitamente para fazer com que, visualmente, o filme ficasse impecável.
Vera Farmiga numa das cenas mais aterrorizantes do filme
Se por um lado o James Wan conseguiu conduzir o estilo do filme magnificamente, não se pode dizer o mesmo das atuações. Não há nada deplorável, mas tudo o que vemos são as caricatas fisionomias daqueles personagens amedrontados exageradamente. Mas há também aqueles que chamam mais atenção, caso da Vera Farmiga, que solta na tela uma interpretação forte e completamente convincente, capaz de nos emocionar nas cenas mais dramáticas e nos arrepiar nas cenas assustadoras. Mais uma prova de que ela é uma ótima atriz, só precisa trabalhar nos filmes certos para conseguir o reconhecimento merecido.
A trilha-sonora só serve para instigar ainda mais aqueles que estão se deliciando com o terror visual e psicológico. Nos momentos de susto iminente ela se extingue completamente, mas em diversas cenas ela se torna vibrante e aumenta ainda mais a nossa tensão.

Aqueles mais conservados podem criticar o filme pela falta de inovação e por apostar no óbvio. Mas é possível inovar completamente nos dias de hoje? De uma forma ou de outra, Invocação do Mal se mostrou um dos filmes de terror mais poderosos e bem desenvolvidos dos últimos anos. Dificilmente entre no hall de clássicos do gênero, mas esse fato não diminui a capacidade de o filme nos fazer grudar na cadeira e de sair do cinema querendo mais!


Avaliação:





Top Comentarista
Se ainda não está participando, faça sua inscrição AQUI através do aplicativo e leia as regras para não ser desclassificado!






10 comentários:

  1. Não tinha ouvido falar nesse filme por motivos até meio obvios, já que não foi tão divulgado. rs
    Confesso que não curto este estilo (sou medrosa demais! rs) e que a história me parece "mais do mesmo". Agora, tenho certeza que a atuação da Vera Farmiga faz valer a pena. Ela é uma excelente atriz (a cada eposódio de Bates Motel, me surpreendo mais!).

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Me lembro de quando tbm tinha medo de filmes de terror... hahahaha Ainda bem q superei isso e agr posso assistir ótimos filmes do tipo. Mesmo q vc tenha medo, vale a pena assistir. ;)


    Eu conhecia a Vera Farmiga de Os Infiltrados e A Orfã (ambos ótimos) e já achava ela ótima. Já assisti o primeiro episódio de Bates Motel (tenho q continuar) e não tenho dúvidas de q ela está excelente! =D

    ResponderExcluir
  3. mas não tem o menor perigo de ir assistir esse filme, detesto filmes de terror, sou covarde pra isso que Jesus na causa. pode ser do mais trash ao mais bem feito. pois é. rsrs e ainda mais sabendo que a história é baseada em fatos reais =/

    ResponderExcluir
  4. é só saber q o filme é baseado em fatos reais q até eu fico com medo... hahahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Uau quase 5 estrelas, se eu já queria ver, agora tenho certeza que quero! Morro de medo desses filmes, mas acabo indo assim mesmo. rs... Não gosto muito dos Jogos Mortais, mas acho incrível a parte estética, a história que não me convence mais. Unindo uma boa fotografia, sustos e saber que é baseado em fatos reais só me deixa com mais vontade de ir.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. tbm sou desses q fico com medo mas ainda assim assiste! hahaha


    se vc achou legal a parte estética de Jogos Mortais vc mais amar esse filme, pois tanto a parte estética como o enredo são incríveis!! Vale mt a pena assistir! ;)

    ResponderExcluir
  7. Ainda não assisti o filme mas li que é baseado em fatos reais,gostei do post que mencionou sobre as críticas recebidas e o clima de tensão e terror,o casal da vida real até visitou os sets de filmagem,o trabalho de fotografia e de roteiro merece destaque.

    ResponderExcluir
  8. Ultimamente estava me sentindo meio órfão de bons filmes de Terror. Que bom que esse chegou pra me fazer feliz. Independente de ser clichê ou não, o que eu quero é me assustar e sofrer junto com as personagens, e esse faz isso, e muito bem.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. Eu vi o trailer do filme, e confesso fiquei com medo, não sei se eu quero ver ele não hein, e olha que ele deve ser bom por causa da nota que você deu, eu gosto de filmes de terror, mas eu nãos assisto sozinha e nem de noite eu sonho, pois é olha o meu tamanho e eu com medo de um filme, que vergonha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. susto é o q vc mais vai encontrar em Invocação do Mal! =D

    ResponderExcluir