postado por Funs Hunter em 14 outubro 2013

Resenha | Corações Feridos

Duas irmãs gêmeas. Uma linda, a outra desfigurada. Divididas por um terrível segredo...


Autora: Louisa Reid
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Skoob: Adicione
Compre: Encontre o melhor preço

Sinopse: Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?




A capa utilizada pela Novo Conceito foi o que despertou o meu interesse por esse livro! Quando vi uma divulgação do lançamento de Black Heart Blue no exterior, os comentários foram bastante entusiasmados em relação à história, fiquei indeciso se iria ler ou não por se tratar de um gênero que não sou acostumado. O livro superou as minhas expectativas e me deixou revoltado com o que lia em determinadas páginas.

Hephzibah e Rebecca são gêmeas, mas bem diferentes visualmente. Hephzi é linda e muito querida (Será?). Reb é feia, como ela mesma diz, um monstro aos olhos de seu pai; ela nasceu com a Síndrome de Treacher Collins, causando uma má formação dos ossos da face.
Reb sempre viveu como uma sombra de sua irmã, mas tudo muda quando as duas finalmente começam a estudar em uma escola e deixam o ensino em casa para trás. A jovem não gosta nada quando Hephzi começa a ficar mais com seus novos amigos e se esquece da única irmã, da única pessoa que a ajudava.
As duas irmãs escondem um terrível segredo, algo que somente elas sabem!


Bem, se Deus era amor, ele morrera com minha avó.
Página 36

A autora Louisa Reid nos presenteia com um excelente livro! A história é dividida entre o ponto de vista das duas irmãs, e foi a primeira vez que isso não me desagradou.
Hephzi narra tudo o que aconteceu com as irmãs antes de sua morte (sim, a linda e perfeita acaba morrendo), Reb nos conta o que aconteceu após a morte da irmã.
A explosão de sentimentos que o livro provoca é inexplicável! Roderick e Maria, pais das gêmeas, são muito religiosos e acabam levando tudo ao extremo, tudo mesmo! As meninas acabam sendo mal informadas sobre o que deveria ser tão simples. Ninguém merece ter os pais como os das garotas!

No decorrer da história, conhecemos outros personagens. Gostei de alguns e de outros, nem tanto. Craig se torna namorado de Hephzi após os dois se conhecerem, tudo guardado a sete chaves pela garota, seus pais não podem nem desconfiar. O jovem, mesmo não tendo se relacionado com Rebecca na época, acaba encontrando uma grande amiga depois.
Daisy te odiei tanto... você nem imagina!
Danny foi um anjo na vida de Rebecca. Fiquei tão feliz quando ele apareceu e, tudo o que eu já havia imaginado, começou a mudar para melhor.
Mas nem tudo foi como eu esperei!



Quando ele terminou, rastejei até as escadas. Ele me batera em todos os lugares nos quais hematomas podem ser facilmente escondidos... E ele sabia que eu não gritaria.
Página 58

O final , apesar de ter sido um pouco rápido, ficou dentro do esperado. A autora não criou nada tão extraordinário. Foi simples, mas repleto de sentimentos!
A editora caprichou na capa desse livro, gostei mais dessa do que as outras duas que postei acima (o que acharam das capas?). O espaçamento utilizado entre as linhas e o tamanho da fonte escolhida deixaram a leitura mais confortável, não gosto de livros com letras minúsculas e tudo grudado (como já aconteceu em livros da editora), me perco facilmente.

Resta a dúvida...Como Hephzibah morreu? Foi triste e angustiante ler essas páginas revelando o motivo de sua morte!
Ler ou não ler? Eu gostei muito do livro, fugiu um pouco do que sou acostumado a ler, mas não me decepcionei com essa escolha. Forte, inquietante e triste... mas que passa uma mensagem linda!


Alguns livros ficam com a gente por muito tempo depois de terminarmos sua leitura. Esta estreia de Reid é um deles. É uma história comovente, emocionante.
The Sun






Top Comentarista
Se ainda não está participando, faça sua inscrição AQUI através do aplicativo e leia as regras para não ser desclassificado!







Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


12 comentários:

  1. Realmente essa capa está mais bonita do que as outras, mas a respeito da história, ela já conseguiu me comover só com a sinopse. Agora lendo a resenha pude notar outros detalhes que na sinopse não aparece. E pela intensidade de sua narração e seus comentários, pude notar o quanto as duas gêmeas eram sofridas e maltratadas. Que coisa uma delas ter morrido, Vou ver se leio pra saber o porque da morte de Helphzibah e quem o fez. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. *o* Também estou muuuito ansioso por esse livro, parabéns pela resenha, me chamou a atenção!

    Meu blog: http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Bom, já comentei sobre esse livro no outro post, então comentarei sobre a capa. Gostei mais das últimas capas do que a da versão brasileira. Por mais que a primeira e a última sejam semelhantes.

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler esse livro. Vi várias resenhas sobre ele, e sempre me agradaram muito.
    O lance de gêmeas, uma bonita e uma feia, todo o suspense.. mistério que o livro parece conter... tudo me agrada muito! ^^

    ResponderExcluir
  5. então, como eu disse no post " li até a página 100 e..." essa carga emocional, opressora e angustiante do livro, é praticamente um equilíbrio as aversas no livro. poxa, ja fiquei com um nó na garganta só lendo a resenha, imagina lendo o livro! a capa nacional com certeza é uma das mais belas desse ano, meio "macabra" mas com uma beleza triste e melancólica. eu estava com um pé atrás com esse livro, mas sua resenha me convenceu em lê-lo. =)

    ResponderExcluir
  6. Bom sobre as capas, gostei mais da última mostrada que por sinal é bem parecida com a brasileira. Sua resenha me deixou curiosa pelas partes em que fala que ficou revoltado e por querer saber o motivo da morte da Hephzibah. Gostei da resenha e vou anotar o nome do livro para uma próxima leitura.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei das duas capas no cemitério, mas a brasileira é um pouco mais bonita mesmo.
    Inicialmente, não o leria, pois me passou a impressão de ser chato e monótono, mas depois que li essa resenha, vi que além de ser bem narrado, rola um mistério em relação a morte dessa personagem. Minha curiosidade em ler aumentou consideravelmente.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Muita gente falando que o final veio meio corrido...
    Ainda não li mas não dei muita coisa por ele pela capa, mas depois de ler sinopse e resenha a vontade aumentar muito! Livros que nos fazem refletir são os meu favoritos.

    ResponderExcluir
  9. Eu estou com esse livro aqui em casa, e andei lendo algumas resenhas dele. Todas foram unânimes em afirmar que a história é bem tensa, e que você fica com a história na cabeça mesmo depois de terminar a leitura.
    Com certeza irei ler em breve. Eu andei pesquisando a síndrome de treacher collins quando vi a sinopse deste livro e fiquei chocada, Não fazia ideia de que essa doença existia, por isso, terei que fazer um trabalho psicológico antes de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Michelli Santos Prado26 de outubro de 2013 09:55

    Quero muito ler esse livro.......a história parece ser ótima...adoro livros com dramas familiares!
    A capa do livro parece ser linda , adoraria tê-lo na minha estante!

    ResponderExcluir
  11. a capa da NC é maravilhosa, li ontem esse livro e ainda estou me sentindo com ódio do pai delas. ¬¬ é mto denso, triste e sinto mta pena de Reb :(

    ResponderExcluir
  12. Oi Paulo, foi um livro ótimo mesmo. Me emocionei e várias partes, mas não tem como evitar isso não é mesmo?
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir