postado por Matheus em 22 outubro 2013

Resenha | Diário de uma Jovem

Autor: Anne Frank
Editora: Itatiaia
Páginas: 289
Skoob: Adicione
Compre: Encontre o melhor preço!

Sinopse

Este livro prova como uma obra escrita quase despretensiosamente pode tornar-se obra prima e levar emoção e ternura ao mundo inteiro. É o mais violento libelo contra o racismo. Uma pobre desamparada menina atormentada pelo descobrimento da vida, pelos choques de geração e pela revelação do amor.





Resenha

É inegável que a segunda guerra mundial tenha causado marcas irreversíveis em milhares de pessoas. Mortes em massa causaram terror e danos psicológicos a diversas famílias ao redor do mundo, e pensando nisso diversas obras (cinematográficas, literárias e até mesmo musicais) se desempenharam em mostrar a situação naqueles trágicos anos. Verídicas ou não, grande parte dessas obras conseguem emocionar profundamente diversas pessoas, mas pouquíssimas obras do tipo conseguiram uma emoção tão profunda e verdadeira quanto Diário de uma Jovem.

Será que você saberia me contar por que é que as pessoas sempre tentam esconder seus verdadeiros sentimentos?
Pág. 155

A história se desenrola entre as páginas do diário da Anne Frank, onde ela fielmente escreveu sempre que possível sobre seus sentimentos, sua percepção do mundo e sobre o que acontecia à sua volta durante a Segunda Guerra Mundial. Durante esse tempo, ela, sua família e outra família se esconderam no “anexo secreto”, que é como ela chama o lugar. Impossibilitada de sair de lá, sua vida se torna entediante e é em Kitty (seu carinhoso apelido para o diário) que ela dedica boa parte do seu tempo. A relação conturbada com sua mãe é explicada lá; seus pensamentos sobre a guerra e os atos mesquinhos dos humanos são descritos lá sinceramente; todos os seus sentimentos para com o jovem Peter (filho do outro casal do anexo secreto) são completamente escancarados lá. Esses sentimentos de Anne para com Peter são de uma simplicidade e doçura ímpar, algo que nem o melhor romancista poderia recriar com emoções tão tocantes. O fato de tudo isso ser a verdade é o que torna Diário de uma Jovem tão emocional.
[...] com o tempo a tristeza se esvai.
Pág. 67

É difícil criticar ou classificar a escrita de Anne Frank. Obviamente, ela não era uma escritora profissional, e esse diário em momento algum foi escrito como um livro. Para ela, esse diário, Kitty, era a única forma que ela tinha de se expressar verdadeiramente, seu porto seguro. Mas, querendo ou não, ela transformou sua escrita em algo minuciosamente magnífico. Ela não deixa nada escapar e em momento algum podemos ler pensamentos desnecessários ou redundantes, tudo é necessário para que possamos entender a complexa mente de Anne Frank.
O que mais chama atenção durante a leitura é a posição de Anne frente à guerra. Ela tem pensamentos políticos extremamente críticos, mas todos muito bem explicados. É claro que não podemos esperar algo inovador, mas esses pensamentos são tão singelos e verdadeiros que é impossível não ficar atento a eles.
Depois de seus pensamentos sobre a guerra os seus sentimentos para Peter é o que torna a leitura mais atrativa. Esse “romance” entre os dois nunca chega a ponto de ser meloso, e isso é o que o deixa tão bom. Ele transcorre de forma minuciosa, calma, tendo cada coisa no seu lugar e com um detalhismo tocante da parte da Anne. Seus devaneios em relação ao Peter são apaixonantes, capazes de nos deixar torcendo pela sua felicidade. Mas nem tudo toma os rumos que queremos, e o futuro da Anne Frank prova isso de uma forma forte e extremamente verdadeira.
-O amor encontra meios.
Pág. 21

Por ser uma edição antiga, o livro se tornou ainda mais melancólico para mim. Pessoalmente, acho o fato de o livro estar velho e um tanto amarelado uma beleza a mais. Sendo assim, não tive do que reclamar do livro físico: a fonte era tipicamente antiga (e adorável) e as margens eram boas, principalmente levando em consideração o pequeno tamanho do livro. 


Mais uma vez ressalto que é difícil resenhar esse livro, sua escrita e seu conteúdo. Ele foi escrito despreocupadamente, de uma forma sincera e sem grandes pretensões. Anne Frank nunca teve a chance de saber, mas seu diário, o Diário de uma Jovem, comoveu milhões de pessoas e ainda continua comovendo a todos aqueles que se sentem atraídos pelo emaranhado que eram seus pensamentos.
Por que serão gastos milhões, diariamente, na guerra e, no entanto, ninguém dispões de um tostão para serviços médicos, artistas e gente pobre?
Pág. 243


Obs: Como o livro, como um todo, é uma verdadeira lição de vida, abaixo estão outras citações memoráveis de Anne Frank.
Quero escrever; e, mais que isto, trazer à tona uma porção de coisas de todo jeito que estão enterradas no fundo de meu coração.
Pág. 12

[...] recordações sempre me foram mais caras que vestidos.
Pág. 25 

Quanta coisa ferve dentro de mim, enquanto fico lá deitada na cama, tendo que aturar gente de quem já me aborreci há muito, gente que sempre interpreta mal minhas intenções.
Pág. 58 

Queria bater os pés, berrar, sacudir Mummy, chorar e nem sei que mais, por causa das palavras horríveis, olhares zombeteiros e acusações com que me alvejam todos os dias, repetidamente e que, como setas partidas de arco retesado, encontram o alvo e são igualmente difíceis de arrancar do corpo.”
Pág. 77 

Amor não se força.
Pág. 90 

E quem é feliz, fará felizes aos outros. Aquele que tem fé e coragem jamais perecerá na desgraça.
Pág. 188 

Quando, finalmente, desemaranharei meus pensamentos? Quando encontrarei paz e repouso em meu íntimo?
Pág. 190 

Sinceramente, não posso imaginar como pode alguém dizer: “Sou fraco”, e ficar assim mesmo. Afinal, se se reconhece tal coisa, por que não lutar contra ela, por que não treinar o caráter? A resposta foi: “Porque é muito mais fácil”. [...] Fácil? Quer dizer que vida preguiçosa e falsa é vida fácil?
Pág. 275 


Avaliação:







Top Comentarista
Se ainda não está participando, faça sua inscrição AQUI através do aplicativo e leia as regras para não ser desclassificado!






Sobre o Autor:
Matheus
Matheus é Colaborador do blog, cinéfilo de carteirinha, leitor compulsivo e aficionado por música. Quando não está lendo, pode-se vê-lo re-assistindo Kill Bill ou então ouvindo música com os seus fones inseparáveis.


19 comentários:

  1. Quantos quotes perfeitos!
    Fiquei morrendo de vontade de ler!
    Amei a dica!

    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Acho que já vi um filme sobre esse livro até. A história é tensa e dramática. Naquela época nada era muito fácil. Fico imaginando a vida que levavam, o confinamento, o medo, a revolta e a guerra. Como essa menina conseguiu passar tudo o que passou pro papel, pra mim é surpreendente. Pra mim ela foi guerreira e persistente, e merece minha admiração. Vou tentar ler este livro assim que puder. Adorei os comentários sobre a história de Anne.

    ResponderExcluir
  3. Li este livro há muito tempo atrás, e realmente vale a pena uma leitura, no meu caso, uma releitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Já vi o filme sobre o diário da Anne e em breve farei a leitura do mesmo.

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. há muitos livros sobre a segunda guerra mundial, mas poucos são realmente bons...
    Diário de uma Jovem (ou Diário de Anne Frank) vale mt a pena ler. Mesmo q o foco fique mais sobre a vida pessoal de Anne há um grande conteúdo histórico presente no livro.

    ResponderExcluir
  6. a história é mt tensa msm. Tbm admiro a Anne devido a sua persistência e a todas as suas "filosofias" sobre a vida.
    Ainda ñ vi o filme, mas verei o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro deve ser de uma força e sensibilidade sem tamanho. Nada melhor do que tirar as melhores sensações das coisas mais simples. Creio que isso acontece com esse "Diário de Uma Jovem". Pretendo ler em breve.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. primeiro, parabéns pela coragem até, de resenhar um livro icônico. não tem muito o que se falar de Anne Frank, com toda simplicidade de uma menina da época e passando pelo que ela passou, ela conseguiu transmitir sentimentos que estão cada vez mais escassos no mundo de hoje. é lindo e triste, mas é leitura obrigatória pra quem ama um bom livro. =)

    ResponderExcluir
  9. Até agora não tive oportunidade de ler esse livro. Todos realmente falam tão bem. Fico muito curiosa. Eu sou fã de histórias que se passem em algum período importante da história. Ainda vou ler esse livro!

    ResponderExcluir
  10. Michelli Santos Prado25 de outubro de 2013 15:33

    Muito bom o livro, chocante e faz refletir. Anne era muito madura pra idade que tinha e é triste saber que ela tinha tantos sonhos que não puderam ser cumpridos graças ao holocausto.

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda não li O Diário de Anne Frank (Tô criando coragem, pois sei que vou passar horas chorando durante a leitura e provavelmente muitos dias depois disso...isso sempre acontece quando leio livros trágicos), mas pelo que entendi, esse livro é O Diário de Anne Frank. Só que com um nome diferente...é isso mesmo?
    Se for, porque mudaram o nome?

    ResponderExcluir
  12. Diário de uma Jovem é a beleza na simplicidade. De tão simples e sincera, a história se torna incrível. Vale a pena ler!

    ResponderExcluir
  13. concordei completamente com sua última frase...

    ResponderExcluir
  14. é o msm livro sim. Essa edição é bem antiga (e é a única q utiliza desse nome), mas realmente ñ sei pq mudaram de nome...
    De uma forma ou de outra, a emoção sempre é a mesma pra qm lê! *-*

    ResponderExcluir
  15. Já li esse livro faz muito tempo atrás, porém se me esquecer do quão bom ele é. Sua resenha refrescou minha memória e deu vontade de lê-lo novamente. É difícil de não se apaixonar pela Anne Frank, acompanhar todo seu amadurecimento, sofrimento com o passar do tempo no Anexo. É triste e verdadeiro.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  16. Conheci o livro O Diário de Anne Frank pelo filme Escritores da Liberdade, e desde então tenho muita vontade de ler, só não sei porquê ainda não comprei. hahaha
    É um livro que com certeza é lindo, e quero muito ler, o quanto antes!

    ResponderExcluir
  17. Eu tenho minha edição, mas com o nome Diário de Anne Frank xD
    é uma das histórias de guerra mais lindas e tristes que já li, é um dos meus preferidos. [namorado acertando em cheio quando me compra livros]
    fico me perguntando como foi VIVER o que ela escreveu... não foi fácil... talvez eu não tivesse suportado tanto tempo... =/

    ResponderExcluir
  18. "lindo" o livro realmente é! *-*
    já assisti Escritores da Liberdade e tbm amei o filme!

    ResponderExcluir
  19. Certa vez eu li um livro sobre segunda guerra, no entanto era sobre uma garota russa, mas bem semelhante a esse da Frank. Não me recordo o nome do livro, mas não gostei. Quando comecei a lê-lo, esperava algo mais relacionado aos fato históricos do momento, porém tratava-se mais da vida pessoal da garota. É a primeira resenha que leio sobre esse livro, apesar de ouvir muitos falarem sobre ele. Gostei dos quotes escolhidos, me aparece ser um livro bom.

    ResponderExcluir