postado por Matheus em 01 outubro 2013

Review | Família do Bagulho

Direção: Rawson Marshall Thurber 
Duração: 1h 50min
Lançamento: 2013
Gênero: Comédia
Sinopse
Após ser roubado, o traficante de meia tigela David Clark (Jason Sudeikis) é obrigado por seu chefe, Brad Gurdlinger (Ed Helms), a viajar até o México para fechar uma negociação envolvendo um grande carregamento de maconha. Para tanto David precisa formar uma família de mentira e com isso convida a stripper Rose O'Reilly (Jennifer Aniston) para ser sua falsa esposa. A delinquente Casey (Emma Roberts) e o virgem Kenny (Will Poulter) logo entram no plano e juntos eles formam os Miller, que aparentemente estariam fazendo uma pacata viagem rumo ao México a bordo do trailer da família. Entretanto, ao longo do caminho os antigos hábitos voltam à tona e nem tudo sai como o planejado.



Crítica

Incontáveis filmes já nos mostraram a importância da família na vida de uma pessoa, seja de uma forma mais dramática ou mais amena. Mas os filmes que tratam da família no campo da comédia não são lá obras-primas. Família do Bagulho também não é, mas apostando em cenas inimagináveis, bem boladas e hilárias o filme consegue agradar aqueles que não o assistem esperando um grande filme artístico.

David (Jason Sudeikis) é um traficante de maconha decadente, e ele encontra o fundo do poço quando é roubado por um grupo de delinquente que levou todo o seu dinheiro e a droga que estava na sua casa. Para não se dar mal com seu patrão David recebe a difícil missão de ir até o México e transportar para os EUA uma grande quantidade de maconha. Ao começo, David se vê receoso pela tarefa, mas então percebe que não tem escapatória. Pensando num
Jennifer Aniston mostrando todos os seus dotes
durante o striptease
bom disfarce para passar pela fronteira despercebido, ele pensa em montar uma família, e então ele decide fazer da stripper Rose (Jennifer Aniston)  a mãe de família e de Kenny (Will Poulter) e Cassey (Emma Roberts) os filhos.  Desentendimentos e confusões aparecem aos muitos para essa “família do bagulho”, levando-a as mais engraçadas e, por vezes, tolas situações.

Como de praxe em filmes de comédia sem vertentes mais artísticas, o enredo básico do filme não contém nada que possa ser tido como sério, mas há sim aquela mensagem de vida que todos os filmes insistem em por nos seus finais, mesmo não fazendo muito sentido.  Aqui essa mensagem não se encaixa muito bem com o restante do roteiro, resultando em algumas cenas desnecessárias para o longa. Aliás, esse não é o único problema do roteiro, que também não consegue ministrar muito bem algumas cenas desconcertantes e outras que aparecem na tela sem conseguir o mínimo de graça.
Também podemos notar no decorrer do filme diversos erros, como um trailer frear enquanto está em alta velocidade e todos os seus passageiros se manterem parados. Algo que pode passar despercebido por aqueles que estão se divertindo, mas que é um grande problema àqueles mais atentos.
A típica família em viagem, aqui acompanhada pelo
bebê mais inusitado já visto no cinema
A direção do Rawson Marshall Thurber é boa, mas sem nada de exemplar. Ele consegue desenvolver muito bem a grande maioria das cenas engraçadas, não as deixando sem sentido. É bem visível que nas cenas sem muito humor o filme não se sai bem, parecendo um pouco arrastado; algo que aconteceu devido à direção regular do Thurber nesse tipo de cena. Em cenas do tipo também pode ser vista certa “desconexão” dos atores, que parecem não ter sincronia entre si. Essa falta de sincronia desaparece novamente nas cenas hilárias, onde o quarteto principal do filme desempenha muito bem o seu papel em nos divertir. Destaque para os “pais” de família Jennifer Aniston e Jason Sudeikis, que conseguem transformar cenas tolas em altas doses de riso.


Conseguiu perceber a ênfase nas cenas hilárias do filme? Então, o filme só funciona por essas cenas capazes de fazer até o mais sério ser de desmanchar em risos, não importando o quão irreal se pareça a situação. Foram essas cenas extremamente cômicas que salvaram o filme de ser mais uma comédia levemente “suja” e desprezível, e sim fazendo com que Família do Bagulho seja uma ótima forma de diversão para aqueles sem grandes preocupações em termos de qualidade.

Avaliação:






19 comentários:

  1. Não estava querendo ver este filme, mas você me convenceu. Pensei que fosse mais uma comédia "pastelão" (rs) e mesmo tendo a Jennifer no elenco, não estava muito convicta de que valia a pena. Agora eu quero muito ver e me divertir com esta história!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. primeiro PARABÉNS PELO NOVO LAYOUT!! =D tá lindo gente!! tá certo que vou sentir falta do outro, mas esse tá bem mais clean, de muito bom gosto. e quanto ao filme Matheus, eu particulamente não gosto desse tipo de filme, forçado demais, clichê demais, bobo demais. rs

    ResponderExcluir
  3. Hmmm, fico meio na dúvida se assisto ou não, tô com medo de ser clichê demais...
    Maaaaaaaaas, provavelmente vou assistir, cinéfilo geralmente vê de tudo! hahaha

    ResponderExcluir
  4. Bem pra aqueles que querem somente se distrair sem levar nada muito a sério e sem analisar muito, o filme pode ser engraçado. Pena que somente as cenas mais engraçadas fossem mais interessantes. Poderiam ter caprichado mais no restante do filme também, pra ter mais coerência e mais risos do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  5. Oi Matheus, confesso que não fiquei interessada, mesmo parecendo ser bom.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Eu comecei a vê o filme mais ainda não terminei.
    Até que gostei, a história tem muitas partes engraçadas. Fora que adoro vê filmes que a lindíssima Jennifer Aniston esteja.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Adoro comédia, mas há filmes tão repetitivos que você pensa "Acho que já ouvi essa piada." ou "Acho que já vi essa cena em outro filme." O que acaba contribuindo para que o filme não seja tão agradável. Mas por incrível que pareça, eu gostei da sinopse. E confesso que jamais imaginaria a Emma Roberts fazendo papel de delinquente, ela é tão... mocinha? Acho que aí é que está a graça. rs

    ResponderExcluir
  8. na verdade, o filme é sim meio "pastelão", mas é tão divertido que isso faz valer a pena!! ;)

    ResponderExcluir
  9. Que bom q vc gostou do novo layout! =D


    eu ri com o seu comentário sobre o filme, e tenho q concordar q vc não falou mt mentira... rsrsrss

    ResponderExcluir
  10. tbm concordo com vc. tirando as cenas extremamente engraçadas o filme não se apoia em nada, e num geral fica meio vazio. Extremamente engraçado, mas poderia ser ainda mais!

    ResponderExcluir
  11. Boa parte das cenas do filme soam bem clichês mesmo, mas aquelas que nos fazem rir muito são bem elaboradas e diferentes.
    Se tratando da Emma Roberts, são poucas as cenas que ela aparece como delinquente. Nada de mais, mas cumpre o seu papel devidamente.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que comédia não é um dos meus gêneros preferidos. Para mim, o humor precisa ter uma razão de ser, um certo sarcasmo, sabe? Um humor que beira a ironia fina...por isso, acho que Família do Bagulho seria uma opção de passatempo, nada muito empolgante para mim. Mesmo assim, gostei muito da sua resenha, você descreve muito as especificidades do filme. Bjão!

    ResponderExcluir
  13. Para mim, comédias realmente boas tem q ter essa "razão" que vc falou, e por isso acho Quanto Mais Quente Melhor a melhor comédia já feita (vale a pena assistir ;) )
    tbm considerei Família do Bagulho como um passatempo, mas me surpreendeu em ser tão divertido. =D

    ResponderExcluir
  14. Matheus gosto das suas críticas sobre filmes, gosto por sua sinceridade. Sim, também concordo que Família do bagulho não seja lá aqueles filmes memoráveis, mas que é para entreter, divertir um pouco, filmes de sessão da tarde.
    Quero ver sim, depois conto o que achei.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  15. Fui ao cinema semana passada, e fiquei na dúvida entre dois filmes de comédia pra assistir, e esse era um deles. Acabei optando pelo "As Bem Armadas". Geralmente quando vou ver uma comédia, nunca vou com o intuito de achar uma grande obra, que vá entrar para história como um dos melhores e mais produzidos de todos os tempos, vou pra rir mesmo, independente de qualquer coisa. E esse, pelo jeito, faz o público rir, então, acho que vale a pena.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  16. Eu não conhecia esse filme, rsrs.
    Eu sou uma grande admiradora da Jennifer Aniston e da Emma Roberts, essa dupla é demais! Vou assistir e espero dar altas gargalhadas :D

    ResponderExcluir
  17. Michelli Santos Prado22 de outubro de 2013 15:45

    Olá Matheus!! Não conhecia este filme, mas sou uma fã de carteirinha de comédia e achei está demais!!Com certeza irei procurar na locadora da minha cidade!!

    ResponderExcluir
  18. Meu marido tentou me levar pro cinema pra assistir esse filme, mas logo percebi que ele queria era o strip da Jenifer Aniston (ele cresceu vendo Friends, logo...é a musa dele). Eu não gostei do filme. Achei apenas mais um filme com enredo fraco e comum (bando de gente desajustada, que com a convivência, acaba criando laços verdadeiros e se tornando uma verdadeira família), mas...tem gente que gosta...

    ResponderExcluir
  19. eu não curto bem o gênero comédia. assisto, mas qnd não tem outra opção por perto...
    e não sei pq, Aniston não me agrada como atriz... :S

    ResponderExcluir