postado por Fernando Magalhães em 21 abril 2014

Jesus Cristo Superstar




Fala galera? Saudades? (Trabalho e casamento me sugam um pouco... :P)
Hoje, trouxe para vocês um musical que adoro (sério, já vi em todas as montagens possíveis, em vários idiomas - só falta assistir a montagem atual no Brasil *-*) - Jesus Cristo Superstar, em homenagem a Páscoa.
Polêmico, instigante, só poderia ser criação do mestre Andrew Lloyd Webber. Polêmico porque, ao invés de narrar os últimos momentos de Cristo na Terra pela visão da igreja, Webber prefere narrar a história tendo Judas como protagonista, ou seja, será que Jesus seria o grande Messias se Judas não o houvesse traído? Essa é a temática do espetáculo.


A história inicia-se com Judas contando que finalmente seus olhos se abriram, (Heaven on Their Minds - uma das melhores canções do musical) que agora ele consegue separar "o homem do mito" e, que, finalmente pode ver a derrota de Jesus e, somente ele pode mostrar o futuro.
Na trama, apóstolos são retratados, quase sempre, como guerrilheiros, sendo Jesus o grande general que colocaria fim a ditadura de Roma. (Semelhanças com ditaduras militares não é mera coincidência)
Roma, por sua vez, tem seus governantes retratados como celebridades (na versão feita na Austrália - Herodes é um apresentador de talk show!)
A primeira montagem é de 1970 e traz, nas canções, texto de Tim Rice - incluindo gírias e situações modernas ao enredo tradicional dos últimos dias de Cristo.
Judas seria o verdadeiro libertador e visionário e, por isso pagaria por sua genialidade. Jesus apresenta-se como um homem comum, inclusive nutrindo amores por Maria Madalena (única personagem feminina na história toda). Pedro negaria Jesus por amor, não por medo.
Claro que essa visão ocasionaria problemas, em quase todas as montagens de Jesus Cristo Superstar a igreja tentou coibir a produção de alguma forma. (Na Argentina as pessoas realizaram protestos a porta do teatro nos anos 70 - na montagem atual no Brasil, a igreja católica entrou com processo na justiça para que o dinheiro empregado pela Lei Rouanet fosse retirado da produção - pois, para eles, seria dinheiro da igreja investido também)
Na primeira montagem brasileira, a versão das letras ficou por conta de Vinícius de Moraes, o poetinha, há pessoas que gostam (eu), há pessoas que não. Concordo que houve umas escolhas estranhas nas letras, mas a sonoridade ficou bonita - (já vi versões terríveis *-*)
Mesmo polêmico, as diversas montagens de Jesus Cristo Superstar já teve, em seu elenco, nomes de peso, como Agnetha (ABBA) e Mel C (Spice Girls) nos papéis de Maria Madalena. O musical todo é regado com muito pop-rock que, aliado aos temas políticos atuais (cada montagem coloca imagens ou situações políticas contemporâneas em suas produções) atrai os jovens - por sua versatilidade, Jesus Cristo Superstar é um musical para todos, jovens, velhos, adultos ou crianças - religiosos ou não.



Revival da Broadway - 2012
(Completo com legendas em português - é só mudar as opções no próprio Youtube)




Jesus Cristo Superstar - 2000
(Versão cinematográfica - destaque para Judas *-*)




Melanie C - Jesus Christ Superstar Arena Tour
(Apaixonado por esses dreads :D - mesmo achando que ela desafine um pouquinho :/ )




Negra Li - Montagem de 2014
(Ficou muito bonita - aprovei ela como Maria - não posso dizer o mesmo de Judas :/ )



Canção Final - Superstar - Montagem de 2014 - Brasil


PS: Eu gosto muito da versão cinematográfica de 2000, mas a versão de arena da Austrália ficou impecável - assistam e me digam o que acharam.







Sobre o Autor:
Fernando
Fernando é Colaborador do Blog, dança, canta, representa, Professor do Ensino Superior e professor de Arte, viciado em filmes, séries, jogos on-line (mais no estilo RPG ou luta em equipe), livros, música (alguém falou em GLEE?). Fascinado pela Broadway, musicais são demais!!!


5 comentários:

  1. então Fernando, é uma obra polêmica em vários pontos e definitivamente não é um tema que eu assista. não me agrada entende? mas bacana seu post, mostra as várias vezes que o musical foi feito por artistas diferentes sem perder a essência.

    ResponderExcluir
  2. Sei que é um musical polêmico, a igreja deve odiar ... eu não sou muito de ir aos musicais, nem ao teatro vou tanto assim, nessa peça iria mais para ver, abrir a mente e descobrir o porquê de tanto sucesso.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. mirelle soares gomes24 de abril de 2014 12:59

    Amoooo musicais... esse ai eu nunca tinha visto, parece que tem varias polemicas que envolve o musical, sendo que algumas pessoas não assisti por conta de sua crença, ou religião msm... que é uma pena *--* Achei interessante ser Judas protagonista, que nao é muito normal em outros musicais, ou ate msm encenações... Achei legal é uma pena que nao vi :(

    ResponderExcluir
  4. Já tinha ouvido falar neste musical, mas nunca tinha assistido nenhum vídeo nem sabia exatamente sobre o que se tratava e achei muito interessante. Parece ser mesmo ótimo, por mostrar a estória tendo Judas como principal. É uma bela produção. :)

    ResponderExcluir
  5. Por mais que eu goste de musicais, qualquer arte que envolva religião já me deixa um pouco receosa, já que sou bem firme na minha crença. Kkk

    Mas de qualquer maneira, é interessante saber que existe um musical sobre a história de cristo.

    ResponderExcluir