postado por Funs Hunter em 02 junho 2014

Resenha | As Mentiras de Locke Lamora

Autor: Scott Lynch
Editora: Arqueiro
Páginas: 464
Skoob
Compre

Sinopse: O Espinho é uma figura lendária: um espadachim imbatível, um especialista em roubos vultosos, um fantasma que atravessa paredes. Metade da excêntrica cidade de Camorr acredita que ele seja um defensor dos pobres, enquanto o restante o considera apenas uma invencionice ridícula.
Franzino, azarado no amor e sem nenhuma habilidade com a espada, Locke Lamora é o homem por trás do fabuloso Espinho, cujas façanhas alcançaram uma fama indesejada. Ele de fato rouba dos ricos (de quem mais valeria a pena roubar?), mas os pobres não veem nem a cor do dinheiro conquistado com os golpes, que vai todo para os bolsos de Locke e de seus comparsas: os Nobres Vigaristas.
O único lar do astuto grupo é o submundo da antiquíssima Camorr, que começa a ser assolado por um misterioso assassino com poder de superar até mesmo o Espinho. Matando líderes de gangues, ele instaura uma guerra clandestina e ameaça mergulhar a cidade em um banho de sangue. Preso em uma armadilha sinistra, Locke e seus amigos terão sua lealdade e inteligência testadas ao máximo e precisarão lutar para sobreviver.


Primeiro livro da Série Nobres Vigaristas, As Mentiras de Locke Lamora acabou se mostrando uma leitura arrastada logo no início.
Locke Lamora, órfão e vivendo de pequenos roubos, se junta ao grupo do Aliciador quando a epidemia do Sussurro Negro deixa várias crianças sem seus pais. Mesmo não sendo escolhido pelo ladrão, ele acaba sendo aceito no grupo. Até que...


– Se eu não conseguir vendê-lo para você, serei obrigado a cortar a garganta dele e jogá-lo na baía – respondeu o Aliciador – E terei que fazer isso hoje à noite.
Página 08

... O garoto acaba aprontando algo tão grande que acaba sendo vendido para o Padre Correntes, responsável pelos Nobres Vigaristas.


Com o passar dos anos, Locke se torna o líder do grupo. Eles são responsáveis por golpes nunca antes realizados contra a nobreza de Camorr, violando um acordo que pode levá-los a morte.
Todos os grupos de vigaristas são vigiados por Capa Barsavi, que fica com uma porcentagem de seus lucros. Responsável por manter a Paz Secreta, ele é respeitado e temido por eles.
Locke e os demais integrantes dos Nobres Vigaristas – Calo, Galdo, Jean e Pulga – estão planejando um grande roubo contra Dom Salvara, um roubo que pode tirar todo o dinheiro do nobre. O plano tem grandes chances de ser concretizado, mas qualquer erro pode colocar tudo a perder...

Ao mesmo tempo que os rapazes colocam o plano em prática, alguns líderes de gangues estão sendo assassinados. Não se sabe como isso está acontecendo ou como ninguém testemunha nenhum dos assassinatos, o único pensamento de Locke é que ele pode ser o próximo alvo do Rei Cinza – como o assassino é conhecido. Mas o assassino possui outros planos para o líder dos Nobres Vigaristas!

Dizia-se que em Camorr a diferença entre comércio honesto e desonesto é que quando um comerciante honesto arruinava alguém, não tinham a cortesia de lhe cortar a garganta para encerrar o assunto.
P.343


Quem leu o meme Li Até a Página 100 do livro viu que eu não estava gostando da leitura. Estava arrastando os capítulos para ver como estaria a história quando fizesse a postagem do meme e decidiria se continuaria com a leitura ou não. Quase desisti do livro e resolvi ler mais 50 páginas, já que várias pessoas estavam gostando e elogiando a história de Scott Lynch. Surpresa! A história começou a melhorar, não do jeito que eu imaginei que seria, mas já conseguiu me manter na leitura.

O autor utiliza uma narrativa que intercala passado e presente e isso me incomodou muito. Alguns desses fatos passados são realmente importantes, e outros completamente descartáveis na história. A falta deles não impediria em nada o entendimento dos acontecimentos!
Os personagens são bem construídos e os acontecimentos são bem descritos pelo autor. O que me manteve na leitura foi a genialidade por trás dos planos do Espinho de Camorr – como Locke é conhecido – e os planos do Rei Cinza para com ele. Não pretendo entrar em detalhes, para não estragar a leitura de vocês, mas me surpreendi muito com a ideia do autor neste livro. Quando imaginei que tudo estava perdido e que a gangue dos Nobres Vigaristas estava com os dias contados, o plano acaba se mostrando algo excepcional.

Outra coisa que surpreende bastante é a maneira que o autor trata os personagens em determinado momento da história. Foi total surpresa o destino deles!
Não gostei do que aconteceu com alguns, outros mereceram completamente o destino que receberam do autor, principalmente Dom Lorenzo e Dona Sofia Salvara. Ingênuos no início, mas acho que ainda participarão de grandes acontecimentos em Camorr.

O desfecho dessa primeira parte da história dos Nobres Vigaristas foi um pouco rápido, o autor foi bem criativo em certas partes, mudou completamente o rumo que a história estava seguindo e nos mostra que ao mesmo tempo que Locke se importa com as pessoas, ele é capaz de tudo para atingir seus objetivos, inclusive para se vingar.


Durante a leitura é possível encontrar um erro na escrita do nome de um personagem, falha da revisão nessa parte. A capa passa muito bem o mistério que envolve o Espinho de Camorr, mas não espere letras com relevo ou algum outro efeito nela. Apesar do livro ser dividido em capítulos, eles são extensos! Esses capítulos são divididos em várias outras partes e isso ajuda quando precisamos pausar a leitura para alguma tarefa.

A história pode parecer confusa no início, mas vale a pena continuar a leitura. Não atingiu as expectativas que tinha em relação a obra (vou ter que parar de ler comentários e resenhas de livros que pretendo ler), mas garantiu algumas surpresas que pensei que não encontraria em um livro e a vontade de saber o que acontecerá em Mares de Sangue, segundo livro da série.



Booktrailer








Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


22 comentários:

  1. É como um Robin Hood distorcido e elaborado. Confesso que vim ler a resenha atraída pela capa do livro, mas me parece interessante. Mais um livro adicionado à minha interminável lista de leitura... haha! Abraço!


    http://cupiolibero.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que triste baby... Não gostei que você não tenha gostado muito!
    Detesto livros com capítulos compridos... E a história não me parece mais tão interessante, mas se ele parasse na minha mesa, o leria... Enfim, parabéns.


    bjs baby

    ResponderExcluir
  3. Este livro não chamou minha atenção eu nunca fui muito fã de RObin Hood e este é uma 'especie' dele rs.
    Uma pena o livro não ter te agradado eu sei como é chato você ficar horas lendo um livro e não conseguir desfrutar da leitura, com tantos livros para serem lidos. Achei meio confuso a historia ou eu que sou lenta mesmo e não entendi, tomara que o proximo fique melhor e vc goste mais, mas não é um livro para mim.
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Uma pena que você não tenha gostado, eu ainda pretendo ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. continuo com a mesma impressão que comentei no outro post. acho o livro arrastado, maçante e confuso. não é um livro que eu leria agora.

    ResponderExcluir
  6. Ler as resenhas dos livros que iremos ler pode ser um problema né? Eu achava que esse livro era excelente do começo ao fim, mas agora não sei, estou optando por livros que me prendam do começo ao fim.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  7. Não sei o que pensar sobre esse livro, porque já li várias resenhas positivas dele, e várias negativas...Uma pena que você não tenha curtido. Mas eu tenho que ler para ver se vou ter as mesmas percepções que você ou não.

    ResponderExcluir
  8. Katia Costa Schwanke (katiaeli8 de junho de 2014 23:16

    Paulo, esse é o tipo de livro que não me agrada muito, tudo que tenha reis, mosqueteiros, ladroes de reinos, não é muito minha praia. Eu queria ter a força que vocês tem ao continuar lendo mesmo quando não estao gostando e se surpreender depois. Tive algumas experiencias onde continuei lendo só de birra e mesmo assim não me surpreendeu. Então agora, não estou curtindo, ja abandono. Parabens pela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Desde o lançamento desse livro me interessei por ele. A capa e a sinopse são bem legais. Pena que a desenrolar da trama mostrou esses probleminhas. Pelo menos deu uma melhoradinha do meio pro fim desse primeiro volume. Agora é aguardar a continuação e torcer pra que seja boa.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  10. É mesmo muito ruim quando temos altas expectativas e acabamos nos decepcionando com a leitura =/
    Não sabia que este livro faz parte de uma série, o enredo me interessa mas achei uma pena a leitura ser tão cansativa em alguns pontos. Mas foi muito bom saber que deu uma melhorada e que o final surpreendeu com os rumos que a estória tomou. Não sei se leria por enquanto, mas se um dia resolver ler, não terei altas expectativas rs

    ResponderExcluir
  11. O livro é sensacional. O início, de fato, é lento, mas na medida em que os fatos vão acontecendo fica impossível parar.

    ResponderExcluir
  12. Que bom que a história se desenvolveu melhor depois das 100 páginas. Já estava ficando triste com seus comentários. Agora fiquei mais feliz. Com certeza vou me aventurar nessa leitura. O livro vale a pena. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Não gostei da história, talvez porque esse gênero não me atraia tanto quanto devia. As opiniões das pessoas sobre os livros me influenciam bastante, portanto acho que não leria este. Não aguento leituras cansativas, porque não sou tão persistente para chegar até o final, a não ser que o livro me interesse muito, o que não foi o caso. Parabéns pela postagem!

    ResponderExcluir
  14. Ainda não li o livro mas ele não me animou desde a sinopse! Não me chamou a atenção a história e com TANTOS livros bons e gostosos de se ler creio que não "perderia" meu tempo com a leitura dele. Minha wishlist de autores já conhecidos está imeeennnsssaaa e este, pelo menos por enquanto, não entrará nela!

    ResponderExcluir
  15. Paulo, esse é o tipo de livro que não me agrada muito, tudo que tenha reis, mosqueteiros, ladroes de reinos, não é muito minha praia.

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro e nem o autor. Mas não me chamou atenção nem o resumo e nem pela resenha. Acho que não só pela história pouco atrativa pra mim, mas também pelos pontos negativos citados na resenha. Com certeza não irei ler.

    ResponderExcluir
  17. Tenho certa preferência por livros policiais ou thrillers, de vez em quando encontro interesse por livros fora do estilo e não me decepciono, mas não acho que leria esse livro tão cedo.. Quem sabe se o livro tivesse dançando na minha frente ;)

    ResponderExcluir
  18. O livro até parece ser interessante, mas não fiquei muito empolgada pra ele não!

    ResponderExcluir
  19. Nossa, assim como você achei grandes comentários e criticas referentes a esse livro, ele até figurinha carimbada na minha lista de desejados, e por isso confesso que me desanimei com sua resenha.

    Mas ainda pretendo ler esse livro, não agora, talvez passe outros na frente de Locke mas tenho certeza que lerei esse livro, talvez quando já tiver em mãos o segundo livro.

    Acho que Espinho pode se tornar um grande anti-herói se for bem trabalhado pelo autor, a premissa do livro, bem como toda a cidade de Camorr possui espaço para crescer e se tornar um clássico.

    Espero que seja isso que aconteça e que ele não fique preso a mesmice como outros tantos.

    Julielton Souza

    http://dialeticaproposital.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Letícia Rodrigues20 de agosto de 2014 12:03

    Não gosto desse tipo de livro não, mas sua resenha fico muito boa.

    ResponderExcluir
  21. Shii... Esse livro tem algumas das características que eu menos gosto na organização de um leitura. Poucos livros me conquistam com um começo arrastado, mesmo que o final valha muito a pena. Não curto capítulos extensos, e muito menos erros de escrita. Não comecei com uma impressão muito boa desse livro, kk
    Mas gostei da proposta, li poucas coisas sobre ladrões e saqueadores até hoje. E não acredito no ditado "a primeira impressão é a que fica". Quem sabe um dia dou uma chance para essa leitura.

    Abraços, Mallú Ferreira
    semclichesporfavor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Paulo!!!! Já tive este problema, de ver críticas maravilhosas do livro, e quando fui ler, a expectativa era tão grande que o coitado não teve a menor chance de me surpreender hahahaha.


    Quando li seu primeiro comentário sobre ele, na TAG Li Até a página 100, eu pensei em retirar ele de minha lista, mas agora, com a resenha, resolvi dar uma chance a ele. :D


    Abraços!!!

    ResponderExcluir