postado por Funs Hunter em 18 agosto 2014

Resenha | O Guardião Invisível

Autor: Dolores Redondo
Editora: Record
Páginas: 364
Skoob
Compre

Sinopse: Às margens do rio Baztán é encontrado o corpo de uma adolescente, assassinada em uma cerimônia macabra. No local, há pelos de diversos animais, vestígios de couro e rastros de algo não humano. Ela não foi a primeira vítima nem será a última. A imprensa logo responsabiliza o basajaun pelo crime, uma figura mítica guardiã dos bosques. Agora, Amaia Salazar, a investigadora responsável pelo caso, precisa retornar à sua cidade natal e lidar com fantasmas do passado enquanto busca um assassino em série muito mais aterrador do que pode imaginar. 




Quando li a sinopse e analisei um pouco a capa, O Guardião Invisível foi pra minha lista de leituras do skoob. Gosto de livros policiais e a possível introdução de um ser sobrenatural me animou ainda mais para conhecer a história envolvendo Amaia Salazar.
Repleto de altos e baixos, o livro se mostrou agradável e perturbador!
Você deve ter visto aquelas séries americanas em que o legista se ajoelha junto ao corpo e depois de dois minutos estabelece a hora da morte – comentou San Martín, levantando teatralmente a sobrancelha.
Página 13


Após ter o seu novo caso relacionado com um outro, Amaia Salazar tem em mãos a possível chance de capturar um serial killer que não deixa rastros. As vítimas são jovens garotas que por algum motivo despertam o seu interesse.
Designada responsável pela equipe, ela passará um tempo com o marido – James – em sua cidade natal. Lá irá reviver acontecimentos que estavam escondidos em sua mente, sentimentos impossíveis de suportar... Decisões que mudarão completamente a sua vida!
– Alguns pais acham que fazendo as filhas voltarem mais cedo as livram do perigo, quando o importante é que não voltem sozinhas. Ao fazer com que voltem antes do grupo, são eles que as colocam em risco. 
– Ser pai é difícil – sussurrou Iriarte.
Página 45


Apesar de ser a primeira ficção espanhola que leio, a autora não me decepcionou com esse primeiro volume da trilogia. Dolores Redondo criou uma história que, em determinados momentos, faz com que o leitor não desgrude das páginas enquanto o capítulo não acaba. Não vou negar que alguns trechos me deixaram entediado e parava toda hora de ler para continuar mais tarde. Entendo que no desenvolver da história tudo se relaciona mas foi massante o drama imposto em alguns capítulos iniciais.
Passados esses capítulos, a leitura começa a fluir e as investigações começam a avançar.

Os personagens despertam vários sentimentos durante a leitura, sempre tem aquele chato que só atrapalha. Amaia é uma ótima investigadora! Sofreu desde criança e não deixou que isso interferisse drasticamente em sua vida. James é o marido de Amaia que a acompanha durante as investigações. Descobre um segredo de sua esposa nesse tempo que passam perto de seus familiares.
Flora e Rosaura são irmãs da investigadora. A primeira é rancorosa e traiçoeira, toma conta da doceria da família a Mantecadas Salazar. Ros é ingênua e vive em um casamento a beira da ruína, precisa tomar uma decisão quanto a isso o quanto antes. Engrasi é tia de Amaia, uma mulher que também já sofreu tanto em sua vida e agora leva uma vida tranquila.

O assassino é metódico e não deixa rastros, a crueldade com que comete seus atos é sem igual! Na metade da leitura  eu já pensei ter descoberto quem era o responsável pelas mortes, me enganei completamente... A autora desenvolve com maestria todos os fatos relacionados ao autor das atrocidades. Não pensem que é fácil descobrir quem a inspetora procura, sofri junto com ela cada vez que uma pista acabava não dando em nada.

Basajaun
A mitologia basca nos é apresentada na figura do basajaun, uma divindade que vigia e protege os bosques. As pessoas começam a relacionar as mortes a esse ser, ignorando completamente o verdadeiro propósito dele na história, que é proteger e não ferir.
Gostei muito da passagem onde Engrasi ou Ros fazem a leitura das cartas de tarô, me deixaram com mais dúvidas do que certezas sobre o assassino, mas o enigma criado pela leitura pareceu um desafio a ser resolvido por Amaia.

Apesar do suspense ser o ponto alto da história, a ideia do sobrenatural me animou e não decepcionou.


A editora deixou passar a utilização de câmara no lugar de câmera em uma frase do livro. Fora isso a edição está ótima! Sem falar no glossário que está no final para ajudar na compreensão de alguns termos utilizados pelos personagens.
A capa passa uma sensação de mistério, de perigo... Gostei de como utilizaram a escrita "invisível" de uma parte do título, a deixa ainda mais enigmática.


Para quem não tinha noção do que esperar e acabou desanimando em algumas passagens, não vejo a hora da editora trazer o segundo livro da trilogia. Preciso dele pra ontem!

Capas de O Guardião Invisível







Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


8 comentários:

  1. Realmente, o livro tem uma história bem intrigante e estimulante. A capa não é de chamar muita atenção, mais pelo que vi tem muito a ver com a história. Gostei do que li e vou tentar ler também. Obrigada pela dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Acho essa mistura de suspense policial com sobrenatural bem interessante. Pelo jeito, a autora soube explorar muito bem esses dois gêneros e criou uma história muito boa. Nunca cheguei a ler uma ficção espanhola também (peças de Teatro, sim.), mas acho que esse vale a pena ser a primeira experiência.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa mistura. Bem intrigante e misteriosa. Já sou apaixonada por suspense policia, e também por livros sobrenaturais. agora imagina misturado? Só Jesus Na Causa...
    Essa capa realmente ficou muito linda, quero muito.

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante esta mistura de sobrenatural e policial, são dois segmentos que eu gosto muito, principalmente o policial.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Desbravadores de Livros20 de agosto de 2014 16:45

    Adoro histórias misteriosas e que nos deixa preso na leitura do início ao fim. Essa capa é bastante chamativa e a história é bem envolvente. Você aguardando a continuação para ler e eu para apreciar a resenha rs

    ResponderExcluir
  6. amo livros de suspense policial e esse é mais um que me pareceu inteligente e muito bem montado. as personagens são bem desenvolvidas, com suas histórias de vida e personalidades bem distintas. gostei da pitada de sobrenatural no enredo, a autora poderia ter escorregado aí, mas seguiu firme. adorei a capa. passa uma mistura de

    paz com um ar de mistério. aprovado!

    ResponderExcluir
  7. Adoro Thrillers e esse parece ser bem interessante, por misturar o suspense de um assassino em série com a mitologia. Adoraria ler essa estória despertou bastante meu interesse. http://www.conversasdealcova.com/

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Ainda não li nenhum livro do gênero policial e preciso fazer isso urgente!
    Gostei bastante da resenha e da premissa do livro! Parece ser uma leitura cheia de suspense, bem inteligente e envolvente!! Não sabia que ele fazia parte de uma série e espero que lancem logo o segundo livro!!

    ResponderExcluir