postado por Funs Hunter em 15 setembro 2014

Resenha | Iluminadas

Autora: Lauren Beukes
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Skoob
Compre

Sinopse: Harper Curtis é um assassino que vem do passado. 
Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. 
Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parece impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.


Iluminadas é um livro que chama a atenção logo quando vemos sua capa: toda preta com escrita em dourado e efeito explosivo/chamas no título. A sinopse é outro fator que leva o leitor a desejar tê-lo em sua estante!
A mistura de serial killer, viagem no tempo, "meninas iluminadas", e investigação me levaram a criar altas expectativas para o livro. 
Não era culpa de Harper se o caco de vidro cortou uma artéria. Ele estava visando o rosto.
Página 13


Kirby é uma das iluminadas e única sobrevivente do ataque brutal de Harper. Em busca de respostas para o que aconteceu ela se torna estagiária de um antigo repórter policial, que agora é responsável por matérias para o caderno de esportes do jornal.
Dan Velasquez se mostra um pouco rabugento quando conhece sua nova estagiária, mas aprende a trabalhar junto com ela. Por ter feito a cobertura do atentado à Kirby, ela o escolheu para ajudar em sua investigação.
Harper Curtis se vê em uma misteriosa casa depois de uma fuga. Não sabe ao certo o que está acontecendo, apenas que algo o chama para aquele lugar: A Casa. Na parede do quarto ele observa uma lista, escrita com sua caligrafia, com nomes de garotas. De uma coisa ele tem certeza... Elas precisam morrer!

Ele põe a mão na maçaneta. A porta se abre para a luz, ofuscante como um rojão num porão escuro, rasgando as tripas de um gato.E Harper dá um passo, ingressando em outro tempo.
Página 42

Lauren Beukes escreveu uma obra que tinha tudo para não me fazer largá-la enquanto não terminasse a leitura, mas não foi isso o que aconteceu.
O início é bem massante, a história começa a melhorar aos poucos e consegue prender a atenção depois que acostumamos com a escrita da autora.
Quando se trata em viagens no tempo, é difícil o autor que acerta em todos os detalhes da narrativa. Beukes deixa a desejar por não esclarecer como isso realmente acontece, mas acerta na exploração dos acontecimentos de forma a motivar o interesse do leitor em descobrir o que está acontecendo. Alguns capítulos só serão explicados mais tarde.
Em nenhum momento ela explica o motivo da Casa existir ou a real razão das "meninas iluminadas" para a história. Sabe quando você fica com a impressão de que faltou algo na história? Explicação seria a resposta para esse livro.

Os capítulos são intercalados, contando o que está acontecendo com vários personagens. A vida de Harper é explorada em alguns deles, tanto no passado (sem sua época) como em anos que ele vai para atender o desejo da Casa.
Indo de 1930 até o ano de 1993, os assassinatos não são relacionados uns aos outros, não até haver uma sobrevivente. Kirby, tentando solucionar o que lhe aconteceu, descobre uma pista deixada com cada "menina iluminada" depois de mortas.
Não vou negar que a mente do assassino é envolta em mistérios. A autora criou um "perfeito monstro"!

Como disse antes, a capa é bem interessante. Em uma postagem, no blog da editora, eles explicaram um pouco de como foi o processo de criação da versão brasileira.
Os capítulos não são muito longos, o que possibilita uma pausa sem deixar a leitura pela metade. Apesar de possuir alguns erros (digitação e palavra faltando) a compreensão da frase não é afetada por isso.
O final não fugiu do esperado, mas teve algumas surpresas que Beukes soube inserir.

Apesar do início lento e das passagens explicadas somente mais tarde, Iluminadas possui uma história interessante e angustiante!









Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


5 comentários:

  1. Tenho visto esse ponto de vista de forma bem crescente nas resenhas deste livro. Sobre o começo lento, e a história interessante só que não fantástica. E o final satisfatório. Acho que ele ainda não saiu da minha estante, mas não vou ficar desesperada por ele.

    ResponderExcluir
  2. Paulo!
    Estou com esse livro aqui para leitura e estava até bem empolgada porque sou fascinada por livros que abordam o tema viagem no tempo e no caso, acrescentado de um serial killer, está bem ansiosa pela leitura. Com sua resenha fiquei mais morna para começar a leitura, ainda assim, como o enredo é interessante, acredito que devo lê-lo em breve.
    Obrigada por sua análise sincera.

    Boa semana!

    Cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Lendo a sinopse, podemos ver que a autora tinha um ótimo material em mãos: Uma trama interessante, suspense, etc. Uma pena que ela se perdeu em algumas coisas. Acho que um início um pouco lento não é legal para um bom livro desse gênero. Afinal, estamos falando de uma história com serial killer, viagens no tempo e investigação policial.
    Enfim, como o ganhei no top comentarista do mês passado, não vejo a hora de lê-lo e depois vir aqui comentar o que achei.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Nossa a resenha esta muito boa!
    A premissa do livro é de tirar o fôlego! Gostei bastante, embora não leia muitos livros do gênero!
    É uma trama cheia de suspense e que prende o leitor do início ao fim!
    Eu queria ter ganhado ele no Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  5. Achei a história bem intensa. Se for tudo isso que você diz aqui, vale a pena ler realmente. Mesmo sendo um pouco lento no começo como diz, achei que tem uma trama forte. E se dá aflição... então é na medida certa pra mim. Beijos.

    ResponderExcluir