postado por Funs Hunter em 16 outubro 2014

Resenha | Dark House

Autora: Karina Halle
Editora: Única
Páginas: 352
Skoob
Compre

Sinopse: Há sempre algo fora do normal em Perry Palomina. Embora ela esteja vivendo uma crise ao passar pela síndrome pós-faculdade, assim como qualquer garota de vinte e poucos anos, ela não é o que chamaríamos de comum.Perry possui um passado que prefere ignorar, e há também o fato de que ela consegue ver fantasmas. Tudo isso vem a calhar quando se depara com Dex Foray, um excêntrico produtor que está trabalhando em um webcast sobre caçadores de fantasmas.Dex, que se revela um enigma enlouquecedor, arrasta Perry para um mundo que a seduz e ameaça sua vida. O farol de seu tio é pano de fundo de um mistério terrível, que ameaça a sanidade da moça e faz com que ela se apaixone por um homem que, como o mais perigoso dos fantasmas, pode não ser o que parece.



Perry é uma jovem que ainda não encontrou o seu lugar no mundo, recém formada, trabalha como recepcionista de uma empresa de publicidade. Sem saber o motivo, ela anda tendo alguns pesadelos estranhos durante a noite, pesadelos que até o momento não mostram ter nenhum significado para sua vida.
Ada, irmã de Perry, está seguindo um caminho semelhante ao da mãe, que foi modelo. Ela mantém um blog onde posta assuntos relacionados a moda; já conquistou seus leitores e começou a obter retorno financeiro com publicidade.
Acho que não respirei uma única vez por medo de chamar atenção para mim. Eu não sabia o que era, mas permaneceu bem parado, o que era ainda mais perturbador. Mórbidos arrepios  arranharam minha espinha.
Página 24

Quando Perry vai visitar um tio e seus primos, ela não imagina o quanto sua vida mudará! No terreno existe um antigo farol abandonado e a garota resolve investigar o seu interior, mesmo tendo sido alerta sobre as histórias do que aconteceu naquele lugar.
Após arrombar a janela e invadir o antigo farol, ela, após minutos de medo, encontra Dex Foray. Ele se diz um produtor e que está gravando um especial sobre locais assombrados. Encontros e desencontros acontecem e Perry é localizada por um dos primos que a leva de volta para casa.
Dex foi obra de sua imaginação enquanto estava naquele local assustador? Não! E a aventura dos dois está apenas começando...


Mesmo sem imaginar o que esperar da história, além de saber que é de terror e que tem um farol abandonado como plano de fundo, resolvi investir na leitura de Dark House e conhecer a introdução dessa nova série da Editora Única.
O livro não é exclusivamente de terror, mas suas passagens do estilo são realmente assustadoras! A maneira como Karina Halle descreve o que acontece dentro do farol é totalmente realista e nos faz ter a impressão de vivenciar tudo o que Perry e Dex estão enfrentando.
Eu lentamente me virei e encolhi meus joelhos. Então a luz, aquela terrível luz alienígena começou a enfraquecer até parecer uma lâmpada normal de 150 watts. Detalhes e formas tomaram meus olhos, e eu pude ver exatamente onde estava.Desejei imediatamente estar cega de novo.
Página 257
O livro é repleto de dúvidas, desde os sonhos de Perry aos acontecimentos no farol. E não, nem todas as questões são respondidas nesse volume, o que me deixou frustrado e ao mesmo tempo ansioso pela continuação.
O que percebi é que a jovem foi, de alguma forma, chamada ao farol. Mas o motivo disso não foi explorado pela autora, deixando certa dúvida ao decorrer da leitura. Creio que seja uma tática da autora para manter a curiosidade dos leitores que conheceram a história, já que até o momento existem 7 livros publicados e mais 4 contos da série (No site da autora,a previsão é para 9 livros).

Gostei mais da capa brasileira do que da oficial da série. A "nossa" é mais sombria! São parecidas até certo ponto, mas a americana passa a sensação da história se passar em outro mundo e não na Terra. Como nos outros livros que li da editora, a fonte, o tamanho e os espaçamentos utilizados deixam a leitura mais confortável aos olhos, até para leitura noturna. Nada de linhas grudadas umas nas outras! O que deixou a desejar foi a revisão da obra, durante a leitura, algumas frases estão com palavras faltando ou até mesmo com letras sobrando na escrita. Não prejudicou o entendimento, mas também não passou despercebido.

Dark House é um livro eletrizante e completamente viciante. Quando as páginas estão acabando e o final continua naquele suspense, a única coisa que nos resta é aguardar pela sequência.

A escuridão era desorientadora. Me sentindo zonza, estiquei a mãe até uma árvore para me apoiar. Mas minha mão acertou algo mais macio e quente. Como lã. Como um suéter. Como alguém usando um suéter.
Página 181

Capas da Série Experimente o Terror








Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


8 comentários:

  1. Parece ser realmente emocionante a história. Gostei do que li na resenha e espero conseguir ler logo. Assim poderei conferir tudo, eu mesma. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. como boa covarde em se tratando de terror que eu sou, acredito que não vou ler por enquanto esse livro. rs. não gosto do gênero, mas o livro é mesmo interessante. suspense na medida certa, o farol praticamente um personagem também. a capa nacional é realmente é a melhor!

    ResponderExcluir
  3. O livro parece bom, mas como não curto história de terror, não fiquei muito interessada em ler, talvez mude de ideia.

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser do tipo que agrada a quem gosta do gênero, mas esse não é o meu caso... Não curto muito histórias de terror, e essa não me chamou a atenção... O fato de ter tantos livros para uma série também me desanima, afinal, é difícil manter a história por tanto tempo sem que ela se torne repetitiva ou com muita enrolação...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  5. A capa brasileira é realmente mais bonita, mas a história em si não me atraiu assim. Fantasmas, farol, pesadelos me lembra um livro do Zafon que eu não lembro o nome. Perry pensei ser um nome masculino.Mas vale a indicação.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Nossa, não sei se leria esse livro não, não curto livros de terror, e apesar de você ter comentado que ele não é somente terror ainda assim estou em dúvida.
    A capa nacional realmente é muito bonita, é a minha preferida.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  7. Nossa 9 livros? Essa mulher quer viver dessa saga pelo resto da vida só pode!!! Realmente a capa brasileira é bem mais caprichada. Não gosto muito desse tipo de leitura e sabendo que são 9 livros e que vou ter que esperar uma eternidade até todos serem lançados não vou nem me incomodar em ler esse livro!!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
  8. Paulo!
    Bem curiosa em poder o livro e quem sabe a série...
    Gosto do gênero sombrio e fiquei bem curiosa por saber como se deu esse chamado até o farol e como tudo se desenrola.
    As capas são belíssimas, gostei de todas elas.

    Tenha uma semana de sucesso!

    Cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir