postado por Matheus em 13 dezembro 2014

O Que Passou Por Meus Fones #45

Olá queridos leitores do Fun's Hunter! Como vocês estão?
Extremamente atrasado, aqui estou eu para lhes mostrar o melhor do que ando ouvindo ultimamente. Se vocês se lembram do post anterior da coluna, talvez lembrem-se de que eu havia prometido mais um post para outubro. Mas toda essa correria pré ENEM e vestibulares acabaram com meu tempo. Mas enfim aqui eu vim para resenhar mais alguns discos que ouvi até outubro e também os discos que ouvi em novembro; ou seja, esse post é referente a novembro (risos para o atraso).
Quer ver um disco que vocês gostam aqui na coluna? Sugiram-o nos comentários! Regrinhas gerais para sugestão aqui.



1989 | Taylor Swift
Pronto, agora podem dizer adeus para a era “country” de Taylor Swift. Se em “Red” ainda se encontravam vestígios do country de antes, agora tudo o que vemos aqui é pop. Um ótimo pop, diga-se de passagem. Com produções bem medidas e letras enjoativas a medida certa, “1989” é um daqueles discos que funcionam muito bem principalmente pelo fato de serem declaradamente sem grandes pretensões.
Melhores Faixas
  • Welcome To New York
  • Blank Space
  • Out Of The Woods
  • Bad Blood
  • Wonderland
  • New Romantics
Confiram o famoso videoclipe de “Blank Space” logo abaixo.


Banda do Mar | Banda do Mar
É difícil imaginar uma parceria musical entre um casal que desse tão certo quanto a parceria de Mallu Magalhães e Marcelo Camelo. Nesse belo disco, o primeiro da banda do casal juntamente com Fred Ferreira, cada uma das doze faixas esbanjam um romantismo bem medido capaz de agradar a todos, se tornando mais agradabilíssimo devido aos ótimos vocais e também às melodias indie rock adoráveis.
Melhores Faixas
  • Mais Ninguém
  • Dia Clarear
  • Faz Tempo
  • Seja Como For
Deixem-se levar pela melodia adorável de “Mais Ninguém”.

The Wall | Pink Floyd
Mais do que um simples disco, “The Wall” é uma verdadeira epopeia musical, que transporta o ouvindo para uma realidade ficcional que somente consegue ser criada devido à genialidade da banda Pink Floyd. Seu estilo conceitual pode criar estranhamento a princípio, mas há faixas que se tornaram hits instantâneos. Uma obra-prima única, feita para ser digerida aos poucos e para nunca ser esquecida.
Melhores Faixas
  • Another Brick In The Wall (Part II)
  • Mother
  • Goodbye Blue Sky
  • Young Lust
  • One Of My Turns
  • Hey You
  • Comfortably Numb
  • In The Flesh
  • Run Like Hell
Relembrem-se de toda a genialidade de “Another Brick In The Wall”!

LP1 | FKA twigs
Mais do que um mero disco de R&B, “LP1” é uma viagem até o ápice da experimentação musical atual. Ele não é feito do comum e dançante R&B, aqui há muito mais arte e conceito. Há melodias “estranhas”, há vocais sussurrados com ares de sensualidade e há ritmos empolgantes, mas sombrios. Uma verdadeira obra-prima da música atual, difícil de digerir, mas que traz consigo uma força artística inigualável.
Melhores Faixas
  • Two Weeks
  • Pendulum
  • Video Girl
  • Closer
Apaixonem-se (ou não) pela magnífica “Two Weeks”.

Down Where the Spirit Meets the Bone | Lucinda Williams
Este é um daqueles discos que, a primeira ouvida, se mostra tão melancólico que chega a ser cansativo. Mas essa não é a verdade. Com outras ouvidas mais atentas, é fácil perceber que tudo o que temos aqui é o melhor do country americana, vindo de uma das vozes mais importantes do gênero. Indo desde a melancolia até a animação dançante, “Down Where...” tem tudo para agradar os mais variados públicos.  
Melhores Faixas
  • Compassion
  • Protection
  • Cold Day In Hell
  • Something Wicked This Way Comes
  • When I Look At The World
  • Walk On
  • This Old Heartache
Confiram toda a melancolia de Williams com a emocionante “Compassion”.

Led Zeppelin | Led Zeppelin
Mais do que um disco, “Led Zeppelin I” é um divisor de águas no mundo da música! O motivo? É simples: ele foi o álbum de lançamento da banda! Contando com a sagacidade do hard rock e com a beleza ímpar do blues rock, o disco traz consigo o melhor do Led Zeppelin. Com seus vocais fervorosos e instrumentalização gritante, esse disco foi o início perfeito para uma das maiores bandas já vistas.   
Melhores Faixas
  • Good Times Bad Times
  • Babe I’m Gonna Leave You
  • Your Time Is Gonna Come
Sintam toda a mágica do Led Zeppelin com “Good Times Bad Times”.



Tribe of Force | Van Canto
(sugestão de Michele Lopez)
Van Canto, para quem não sabe, é uma desconhecida banda de acapella metal, gênero pouco difundido que mistura o heavy metal com melodias e vocais operísticos. Sendo assim, qualquer um que venha a ouvir esse disco esperando algo diferente disso se decepcionará. Mas àqueles que já sabem o que lhes espera “Tribe of Force” pode mostrar-lhes o melhor que o gênero tem a oferecer.
Melhores Faixas
  • Lost Forever
  • To Sing A Metal Song
  • Rebellion (feat. Chris Boltendahl)
  • Last Night Of The Kings
  • Master Of Puppets
Para quem não conhece, conheça o gênero acapella metal com “Lost Forever”.

The Hunger Games: Mockingjay, Part 1 – Original Motion Picture Soundtrack | Vários Artistas
Colocar uma jovem prodígio de 18 anos como curadora de uma trilha-sonora pode ser um risco. Isso se a jovem não fosse Lorde! Aqui, Lorde emprega seu senso crítico não para criticar outros artistas, mas sim para escolher músicas que realmente se encaixavam no disco; repleto de músicas pop alternativas fantásticas, esse é, provavelmente, o melhor disco de trilha-sonora da prestigiada saga Jogos Vorazes.
Melhores Faixas
  • Meltdown (feat. Lorde, Pusha T, Q-Tip and HAIM) - Stromae
  • Dead Air - CHVRCHES
  • Scream My Name – Tove Lo
  • Yellow Flicker Beat - Lorde
  • This Is Not A Game (feat. Miguel) – The Chemical Brothers
Ouçam a grandiosa “Meltdown” logo abaixo.

Matangi | M.I.A.
Feito de um hip hop eletrônico extremamente contagiante e experimental, “Matangi” é um daqueles discos que não medem esforços para ousar. A maioria das melodias soam diferentes aos ouvidos, fazendo com que ele seja uma verdadeira viagem à cultura hinduísta, que é tema recorrente do disco. Uma ótima pedida àqueles que procuram algo novo para ouvir.
Melhores Faixas
  • Come Walk With Me
  • Exodus
  • Bad Girl
  • Double Bubble Trouble
  • Y.A.L.A.
Confiram toda a experimentação de M.I.A. na eletrizante “Y.A.L.A.”.

Strangeways, Here We Come | The Smiths
O clima na banda The Smiths nunca foi dos melhores, e, após o lançamento de “The Queen Is Dead”, o fim da banda não demoraria a chegar. “Strangeways,...”, o último disco de estúdio da banda, encerra com chave de ouro a grande carreira que tiveram. Com um clima constantemente tenso, nada aqui é fácil, por mais que o pareça. Mais uma prova de que as bandas mais geniais não tendem a durar muito...
Melhores Faixas
  • A Rush And A Push And The Land Is Ours
  • Girlfriend In A Coma
  • Stop Me If You Think You've Heard This One Before
  • Unhappy Birthday
Confiram o clipe de “Stop Me If You Think You've Heard This One Before” logo abaixo.

No Mythologies To Follow
Artistas como a MØ nos mostram que a música alternativa é muito mais do que é oriundo dos EUA e da Inglaterra. A cantora dinamarquesa chamou a atenção do mundo com esse disco, que cativou o público já acostumado com outros artistas de música eletrônica indie, gênero que já possui um grande público. Mesmo que não traga algo inovador, “No Mythologies To Follow” vale a pena por sua ótima produção.
Melhores Faixas
  • Fire Rides
  • Never Wanna Know
  • Don’t Wanna Dance
  • XXX 88 (feat. Diplo)
Se deixem levar pela melodia envolvente de “XXX 88 (feat. Diplo)”.

It’s Blitz! | Yeah Yeah Yeahs
Um pouco mais popular que seus sucessores, esse disco do Yeah Yeah Yeahs continua sendo o grande marco de sua carreira. As melodias dançantes anos 1980 estão de volta, continuando com as guitarras sagazes e com os vocais camaleônicos da Karen O. Junto com faixas extremamente dançantes, encontram-se algumas pérolas melancólicas (como “Skeletons”), o que mostra toda a versatilidade da banda.
Melhores Faixas
  • Zero
  • Heads Will Roll
  • Skeletons
  • Hysteric
Se ainda não conhecem se animem com a fantástica “Zero”!

Oracular Spectacular | MGMT
“Oracular Spectacular” é a prova viva de que discos extremamente alternativos podem sim ser acessíveis, se tornando sucessos de venda. Devido a melodias psicodélicas regadas a um tom eletrônico agradabilíssimo, esse disco alcançou um vasto reconhecimento, fazendo com que algumas de suas faixas se tornassem verdadeiros hinos. Pode até ter alguns pontos baixos, mas no final compensa.
Melhores Faixas
  • Time To Pretend
  • Electric Feel
  • Kids
  • Of Moons, Birds & Monsters
Confiram o psicodélico videoclipe de “Time To Pretend” abaixo.

Celebrity Skin | Hole
Muito se discutia sobre o futuro da banda Hole após a morte de Kurt Cobain. Afinal de contas, estamos falando daquele que era o marido da vocalista do Hole: Courtney Love. Felizmente, a banda persistiu, lançando em 1998 esse que seria seu disco mais marcante. Composto de músicas de rock feitas para tocar em grandes shows, cada faixa esbanja uma energia dificilmente encontrada. Uma pérola perdida do rock ‘n’ roll.
Melhores Faixas
  • Celebrity Skin
  • Malibu
  • Dying
  • Boyn On The Radio
Se arrepiem com a atemporal “Malibu”.

A Banda Mais Bonita da Cidade A Banda Mais Bonita da Cidade
A Banda Mais Bonita da Cidade faz parte do vasto repertório nacional que merece mais reconhecimento. Afinal de contas, não é de Anitta e Luan Santana que vive a música brasileira! Contando com um estilo indie-rock apaixonante, o MPB da banda é extremamente sonoro aos ouvidos; com a ajuda dos vocais magníficos da Uyara, as músicas desse disco se mostram incríveis, feitas para ouvir e reouvir.
Melhores Faixas
  • Aos Garotos de Aluguel
  • Boa Pessoa
  • Se Eu Corro
  • Oração
Se deixem levar pela leveza da ótima “Oração”.

Batuk Freak | Karol Conká
O rap é um dos gêneros mais populares atualmente no Brasil. No meio de letras politizadas, se encontra Karol Conká, que foge dessa premissa do rap mostrando em suas músicas o que acontece a sua volta, mas não deixando de lado ótimas críticas sociais. Juntando isso a batidas que conseguem agradar o mais diverso público, as músicas de “Batuk Freak” merecem destaque no cenário musical brasileiro. 
Melhores Faixas
  • Gandaia
  • Você Não Vai
  • Bate A Poeira
  • Boa Noite
Confiram “Gandaia” e se sintam contagiados pelo ritmo frenético de Conká.

Led Zeppelin II | Led Zeppelin
Como fazer um disco novo após ter lançado um verdadeiro ícone da música? O certo é inovar ou continuar com a fórmula de sucesso? Poucas vezes a segunda opção soou tão incrível quanto em “Led Zeppelin II”, que elevou o patamar da banda. Continuando com toda a animação de antes, o disco não difere muito de seu antecessor. Ainda assim, é fato que o Led Zeppelin havia se desenvolvido ainda mais.
Melhores Faixas
  • Whole Lotta Love
  • Thank You
  • Bring It On Back Home
Mais uma vez, sintam toda a mágica do Led Zeppelin com “Whole Lotta Love”.

Cupid Deluxe | Blood Orange
Por mais que realize trabalhos magníficos em suas produções, Dev Hynes vai além de seus feitos nesse esplendido disco. Contando com vocais de diversos artistas, cada faixa nos transporta para uma zona única de êxtase, nos envolvendo com seu R&B levemente sensual, com direito a uma instrumentalização magnífica. É um daqueles discos onde não há pontos fracos, do começo ao fim tudo o que vemos é magnificência! 
Melhores Faixas
  • Chamakay
  • No Right Thing
  • Always Let U Down
  • Time Will Tell
Se deixem levar pelo envolvente ritmo de “Chamakay”.

Turn Blue | The Black Keys
De uns tempos para cá, a dupla The Black Keys vem aumentando seu sucesso, tanto é que “Turn Blue” chegou ao topo das paradas americanas. Isso é fruto de uma receita muito bem feita: boas composições, melodias extremamente bem feitas, uma guitarra muito bem utilizada e um ritmo “rock de garagem” que permeia todo o disco. Ou seja, um som extremamente agradável a todos!
Melhores Faixas
  • Weight Of Love
  • Turn Blue
  • Fever
  • Gotta Get Away
Tão psicodélica quanto a capa, ouça a faixa “Turn Blue” abaixo.

Definitely Maybe | Oasis
Talvez ninguém imaginasse o impacto que esse disco causaria na música. Junto com o Blur, o Oasis conseguiu criar com esse disco o britpop, movimento musical de grande sucesso nos anos 90. O porquê desse impacto não é uma dúvida após ouvir “Definitely Maybe” por completo. Repleto de melodias descontraídas (mas ótimas), o disco alcança sua perfeição pelo fato de nunca procurar por isso.
Melhores Faixas
  • Rock ‘n’ Roll Star
  • Live Forever
  • Cigarettes & Alcohol
  • Slide Away
Deixem que a melodia de “Live Forever” “nostalgiem-os”.

Xscape | Michael Jackson
Um novo disco póstumo do rei do pop Michael Jackson era um grande risco. Resgatar faixas não lançadas e deixa-las serem produzidas por produtores atuais poderia resultar num disco sem o DNA de Jackson. Felizmente, isso não acontece. Pelo contrário, cada uma das faixas soa como a verdadeira música de Michael, tudo do jeito que ele mesmo faria. E é isso que o deixa tão bom.
Melhores Faixas
  • Love Never Felt So Good
  • Chicago
  • A Place With No Name
Deixem-se levar pelo ritmo envolvente do hit “Love Never Felt So Good”.

A Letter Home | Neil Young
“A Letter Home” foi inteiramente gravado pelo próprio Neil Young, que cantou e tocou violão e piano, tudo isso numa simples cabine de gravação em vinil (essa mesma mostrada na capa do disco), uma grande febre do século passado. Devido a esse modelo de gravação, a qualidade do som pode não ser das melhores, mas isso não se torna um empecilho quando temos diante de nossos ouvidos uma das maiores vozes da música folk cantando covers incríveis.
Melhores Faixas
  • Girl From The North Country
  • Needle Of Death
  • Crazy
  • If You Could Only Read My Mind
Vejam toda a melancolia de ”Girl From The North Country”.

Led Zeppelin III | Led Zeppelin
Fugindo um pouco do estilo de seus discos anteriores, o Led Zeppelin inovou aqui ao trazer em sua música uma ótima dose de folk. Mesmo que o gênero pedisse calmaria, o Led Zepplein não se contentou com isso e, obviamente, o folk em nenhum momento se torna o foco: ele é apenas um incremento no típico hard rock da banda. Além de ser incrível, “III” também preparou o caminho para que, um ano depois, chegasse o magnífico “IV”.
Melhores Faixas
  • Immigrant Song
  • Friends
  • Tangerine
  • Bron-Y-Aur Stomp
E, pela última vez, sintam toda a mágica do Led Zeppelin com “Immigrant Song”.

1000 Forms of Fear | Sia
O sucesso de Sia veio de forma inesperada. Após lançar outros 5 discos, ela então estourou com o ótimo hit “Chandelier”. E não teve outra, seu disco também se tornou um sucesso! Através de faixas contagiantes e de outras bem melancólicas é fácil perceber que a Sia, mesmo se tornando um sucesso, não perdeu seu estilo único, continuando da mesma forma de antes. De longe, um dos melhores discos de 2014.
Melhores Faixas
  • Chandelier
  • Big Girls Cry
  • Burn The Pages
  • Fire Meet Gasoline
Vejam e revejam o viciante videoclipe de “Chandelier”.

Trouble in Paradise | La Roux
Cinco anos após conquistar diversas pessoas com seu álbum autointitulado, a La Roux trouxe um disco pelo qual valeu a pena esperar. Em vez de continuar o que já havia dado certo, ela trouxe aqui elementos novos à sua música, o que também deu muito certo. Extremamente bem produzido e contando com os vocais hipnotizantes de Elly Jackson, “Trouble in Paradise” é uma ótima forma de conhecer seu trabalho.
Melhores Faixas
  • Upsight Downtown
  • Cruel Sexuality
  • Let Me Down Gently
Se não conhecem, vejam “Let Me Down Gently” e conheçam o talento de La Roux.

Vauxhall and I | Morrissey
Começar uma carreira solo após sair de uma grande banda não é algo fácil. Morrisey que o diga. Desde o princípio de sua carreira solo, ele sempre viu a sombra do Smiths perseguindo-o. Na realidade, esse fato não é nenhum problema, principalmente se for observado esse disco: repleto de músicas ao estilo melancólico dos Smiths, mas com um quê diferente, tornando-o uma obra única na vasta carreira de Morrissey.
Melhores Faixas
  • Now My Heart Is Full
  • Hold On To Your Friends
  • The More You Ignore Me, The Closer I Get
  • Speedway
Se suportarem, ouçam a bela melancolia de “Hold On To Your Friends”.




Sobre o Autor:
Matheus
Matheus é Colaborador do blog, cinéfilo de carteirinha, leitor compulsivo e aficionado por música. Quando não está lendo, pode-se vê-lo re-assistindo Kill Bill ou então ouvindo música com os seus fones inseparáveis.


4 comentários:

  1. Gostei bastante de Lost Forever, justamente por gostar de acapella. Sou apaixonada pelo gênero!

    ResponderExcluir
  2. Olá Matheus :D


    De todas as músicas que você escutou (que foram MUITAS), eu ouvi todas as músicas de Taylor Swift <3 (DIVA, MARAVILHOSA!), Love Never Felt so Good do finado Michael Jackson e Chandelier da Sia <3 Fora isso, eu conheço alguns mas não ouço por motivos maiores.


    Mas adorei, tá ouvindo muitas músicas.

    ResponderExcluir
  3. Estou super viciada em Blank Space, sempre estou ouvindo essa música. Gostei bastante desse novo estilo da Taylor.
    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Matheus!! Adoro essa sua coluna, adoro músicas!! Vamos começando assim como você com a Taylor Swift! Que álbum do CAR**** é esse 1989? Simplesmente me apaixonei a primeira ouvida!
    Dessa vez você trouxe vários cantores que eu não conheço e alguns que conheço mais não dei muita importância pro álbum citado como o Michael Jackson, a Sia que sei que o álbum está super bem falado provavelmente vai ler ao menos um Grammy. Já essa trilha sonora de A Esperança parte I não me agradou muito achei as musicas bem chatinhas!!!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir