postado por Funs Hunter em 15 abril 2015

Resenha | Minha Mãe É Uma Peça

Autor: Paulo Gustavo
Editora: Objetiva
Páginas: 152
Skoob
Compre

Sinopse: 'Minha mãe é uma peça', agora em livro e com histórias inéditas de Dona Hermínia. Essas crianças ainda matam Dona Hermínia de tanta preocupação. Após berrar com os filhos no teatro, no cinema e na TV, ela agora narra as desventuras com a família em livro. Marcelina, que está “imensa de gorda”, e Juliano, que em vez de trabalhar prefere decorar as coreografias daquela “cantora negona linda, a Cebion”, não são os únicos que escutam poucas e boas. Sobra bronca também para o ex-marido, Carlos Alberto, para a nova mulher dele, “a vaca da Soraia”, e para a empregada Valdeia, “que prefere ser chamada de secretária, mas ainda não chegou lá”.
Em sua estreia na literatura, Dona Hermínia — ou melhor, Paulo Gustavo, seu criador — fala sobre sexo, dietas e religião, dá conselhos de como criar os filhos, explica a antipatia que tem por Freud e sua “mania de colocar tudo que é culpa na mãe”, mostra como navegar na internet e faz seu guia de viagens. E, ao contrário dos manuais que ensinam como segurar o marido, conta os segredos para não perder o ex. 
Paulo Gustavo ficou famoso com o monólogo Minha mãe é uma peça, em cartaz desde 2006. Pelo papel, foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator. Em 2013, o espetáculo virou filme, que teve o maior público do cinema nacional no ano, com 4,6 milhões de espectadores. Agora, a dona de casa divertida e mandona, que arranca gargalhadas cúmplices no teatro, na TV e no cinema, surge no livro Minha mãe é uma peça em fotos, ilustrações e textos inéditos escritos com a colaboração de Ulisses Mattos e Fil Braz.


Sabe qual foi a primeira palavra que o Juliano aprendeu a falar? Exatamente: foi "não"! Porque me ouvia falar muito, óbvio que ia ser a primeira coisa que ele ia dizer. E a primeira palavra da Marcelina? É, não foi "não". Foi "papá". Carlos Alberto ficou todo feliz achando que era "papai", mas fechou a cara quando Marcelina apontou para um pedaço de pernil que tava na mesa.
Página 16




Você gosta tanto do filme que sempre coloca pra assistir quando está sem nada pra fazer e acaba rindo sempre das mesmas cenas? Prazer, eu!
Lembro quando fui ao cinema e vi o trailer de Minha Mãe é Uma Peça, ri muito e na hora já o coloquei em minha lista de filmes a assistir. Se o trailer já foi super engraçado, o filme todo é espetacular! Um dos poucos nacionais que realmente gostei...

E quando liberam a notícia de que irá ser lançado um livro da Dona Hermínia? Eu realmente surtei quando a editora o liberou para resenha. As expectativas estavam lá em cima e, com toda certeza, o livro é excelente! Apesar de possuir algumas passagens que não me fizeram rir. =(
Porque mãe é assim. No mesmo lugar que bate também beija. Porque tem que cuidar. Porque mãe é a relação mais forte que existe.
Página 22

Dona Hermínia está de volta e conta tudo em seu livro. Dá dicas sobre sexo, internet, viagens... Fala sobre seus filhos (Garib, Marcelina e Juliano), do relacionamento com o Carlos Alberto e até da “vaca da Soraia”.
Criar os filhos sem a presença de um pai requer muito esforço e dedicação, ela sempre quis dar o melhor à Marcelina e Juliano, mas implica com tudo sobre os dois e, principalmente, quando faziam coisas erradas.

A implicância com o peso de Marcelina rende ótimas passagens na história. Ela sempre foi assim e, na adolescência, Hermínia resolveu mudar toda a dieta da casa. Só alimento natural, salada, frutas, arroz integral... Será que Marcelina aguentou esse martírio?
E falando em Marcelina, ela apronta muito e deixa sua mãe completamente louca. Mas Juliano não fica atrás! Ele anda muito largado, não quer saber de nada, só aparece em casa para comer e dormir. Não vai ser fácil, mas Dona Hermínia monta um currículo excelente pra ele. Será que sai coisa boa aí?
Primeiro vai ter que encontrar alguém que goste dele do jeito que ele é. Quem vai querer um rapaz assim, desleixado, que só passa em casa para comer e dormir? Não arruma nada em casa, não desvira nem um chinelo pra mãe não morrer.
Página 45

Minha Mãe é Uma Peça, do comediante Paulo Gustavo, é um livro que diverte e te distrai. Você nem percebe a hora passando de tanto que fica curioso sobre os próximos capítulos. Não vou negar que há passagens que não fariam falta ali, mas a maioria das páginas te tira um sorriso, até gargalhadas.
A narrativa flui perfeitamente e os personagens cativam no primeiro instante, não teve nenhum que fez odiá-lo por seu jeito, atitudes e passagens pela história.

A história pode até ser engraçada, mas passa uma mensagem tão linda sobre a relação e o amor entre mães e filhos. Carlos Alberto já é o oposto de Hermínia, ele os mima sempre que pode, deixa fazer o que querem, não impõe limite aos filhos. Claro que ela adora isso! #sqn

O livro é repleto de imagens, cenas do filme e da peça, sempre te deixando curioso sobre o que se passa naquela parte. As letras estão maiores e com um espaçamento ótimo entre as linhas. A expressão de “Não tô nem aí” de Dona Hermínia na capa ficou ótima. Algumas histórias são inéditas e outras estão presentes no filme, como não sei no que a peça consiste, não posso afirmar que algumas passagens são retiradas do teatro, mas acredito que sim.

Dona Hermínia é hilária e o livro não poderia ser melhor! Espero que tenha um segundo volume narrando as aventuras dela e as desventuras de seus filhos. É um livro para se ler em qualquer lugar, principalmente quando está precisando rir um pouco e se animar.







O livro foi cedido pela editora para resenha no blog.








Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


7 comentários:

  1. Paulo!
    Já assisti o filme e me acabei de rir.
    Fiquei me imaginando lendo o livro e escutando a entonação e a voz de D. Hermínia em algumas passagens, deve ser bom demais, porque é viciante.
    O Paulo Gustavo é bem criativo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. As vezes eu acho que sou a Marcelina. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Morri de rir horrores das passagens que a Marcelina está presente porque é a MINHA cara. kkkkkkk


    dona Hermínia é uma graça e o livro me fez rir horrores, ri em todo canto. Sério, adoraria ler mais uns dez livros dessa mulher (?). Muito bom. E as passagens sobre as mensagens importantes é legal, porque ela mostra que a gente deve dar valor a nossa mãe de uma forma sutil.


    Amei.
    Bjs paulo ♥

    ResponderExcluir
  3. Paulo,
    O livro deve ser bem engraçado como o filme. O filme vi e ri muito. O que as vezes me incomodou foi a velocidade com que o Paulo Gustavo falava, as vezes não entendia nada. Esse livro tem tudo para virar Minha mãe é uma peça 2... um próximo filme, já que dona Hermínia tem muita história para contar. ótima indicação!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do filme é hilariante, fiquei bastante interessada em ler o livro, Paulo Gustavo é super divertido.

    ResponderExcluir
  5. Adoreiiii, já havia escutado sobre o filme, mas não do livro, parece realmente uma leitura leve e divertida, e pra variar um pouco amo suas dicas, porque até hoje todos que vc indicou não me arrependi. Amo demais,
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Também assim que vi o trailer, já coloquei na minha listinha de filmes a assistir. Claro que vi no cinema e ri muito, e vira e mexe, também assisto pelo PC, e rio todas as vezes. Quando vi que iriam publicar um livro da Dona Hermínia, também coloquei na minha lista de aquisições. Imagino que deve ser tão bom quanto o filme/peça. Espero ter a oportunidade de ler em breve e rir muito com essas personagens hilárias.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Gente, esse cara é uma parada, ele tem o dom de divertir! Não sabia do livro, agora quero muito. Um livro leve e divertido, perfeito para ter na bolsa e ler quando estiver em qualquer lugar. Ansiosa para me divertir com a Dona Hermínia.

    ResponderExcluir