postado por Funs Hunter em 22 junho 2015

Resenha | A Morte de Sarai

Na Companhia de Assassinos - Livro 1
Autora: J. A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Páginas: 256
Skoob
Compre

Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. 

Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. 

Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

Javier sabe que, se tentarmos escapar, não chegaremos longe. Nem sei em que parte do México estou. Mas sei que, seja onde for, não seria fácil, para uma garota como eu, voltar para os Estados Unidos sozinha. Assim que eu sair por aquela porta e seguir por aquela estrada escura e poeirenta, terei escolhido o suicídio como caminho.
Página 05


Aos 14 anos Sarai foi levada pela mãe ao México para viver com Javier, seu novo "marido". Abandonando amigos, casa e a vida que tinha, ela se vê em uma terrível situação. Após a morte de sua mãe, ele a manteve como sua prisioneira, a fim de realizar os seus desejos.
Várias outras garotas passam pela casa, mas Sarai é exclusivamente dele. Ninguém mais possui permissão para tocá-la.
A jovem mantém a esperança de um dia conseguir escapar da fortaleza de Javier, mas será uma tentativa arriscada e ela pode colocar tudo a perder.
Sua chance chega quando o todo poderoso traficante tenta contratar um assassino para um serviço. Sarai aproveita a oportunidade, sai pela janela e se esconde em seu carro. Será tudo tão fácil assim?

[...] As informações que você possui, por mais insignificantes que pareçam, podem derrubar muita gente importante.
Página 69

A história de início me pareceu estranha. Sabe quando está acontecendo alguma coisa que você pensa: Isso é impossível! Não dá pra fazer assim!. Criei grandes expectativas para o livro e fiquei feliz em saber que elas foram, ao menos, atingidas.
Sarai teve uma adolescência sofrida, vivendo com garotas que eram espancadas, estupradas e até mesmo vendidas ou mortas. Isso não acontece com ela graças ao interesse de Javier. Claro que a irmã do traficante, Izel, não aceita o tratamento que ele dispensa a jovem. No decorrer da história, percebemos que tudo o que ela vivenciou a transformou completamente. A inocência já não existe mais e o instinto de sobrevivência é o que lhe dá forças para continuar, mesmo que isso signifique a sua morte.
Victor, o assassino que ela usa para fugir da fortaleza, é repleto de mistérios. Foi difícil entender se ele estava tentando ajudá-la ou apenas usá-la, mas essa resposta fica bem clara em determinado momento da história. Ele é audacioso e astuto, elabora seus planos, com ajuda de seu contato e irmão Niklas, nos mínimos detalhes.

O mais interessante desse primeiro livro é que a autora, Jessica Ann Redmerski, conclui a fase de Javier bem antes de chegar ao final. Ela me surpreendeu na escolha de como isso aconteceu, e fortaleceu a ideia de que Sarai não é mais a mesma de antes. Assusta, principalmente em saber que a história seguirá um novo rumo, até então incerto ao leitor.
Escrito de forma a cativar e prender na leitura, a autora conseguiu, além de mostrar um outro lado de Victor, me deixar completamente preso à história.
O final te faz pensar no que está por vir, mas se tratando de Redmerski, tudo pode acontecer de uma maneira surpreendente e totalmente inesperada pelo leitor.

A edição apresenta diagramação simples, um bom espaçamento entrelinhas e capítulos que não se tornam cansativos por não serem extensos. Mencionando a capa, ela é misteriosa e passa bem a mensagem da história. Esses tons de cinza são angustiantes nessa imagem.

No mais, A Morte de Sarai se mostrou uma ótima leitura, uma introdução que cativa o leitor e desperta o interesse para o próximo volume. O potencial da autora fica claro durante toda a história, nas reviravoltas e acontecimentos inusitados propostos por ela.




Cortesia da editora







Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


4 comentários:

  1. eu ainda nao li esse livro, mas eu quero muito, já li varias resenhas sobre o livro e achei bem interessante, diferente dos livros de romance que eu gosto.

    fiquei sabendo que voa lançar ainda esse ano O retorno de Isabel, próximo livro da serie.

    ResponderExcluir
  2. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse e pela capa, agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  3. Paulo!
    A Sarai percorre caminhos bem tortuosos mesmo e para completar, ainda encontra um amor bandido, nem sei como será essa relação.
    Gosto do drama e do que estará por vir...
    Leitura maravilhosa!

    Bom domingo!

    “Amizade só faz
    sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu
    começo.”(Chico Xavier)

    cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    Participe no nosso Top
    Comentarista!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro já entrou e saiu da minha lista de desejados algumas vezes. Gosto da escrita dessa autora, concordo quando você diz que ela prende o leitor, já li dois livros dela anteriormente, mas eram romances, bem diferentes desse.
    Gostei bastante da sua resenha, Paulo, me instigou novamente a querer ler o livro, e saber que ele não te decepcionou, ajudou bastante. Não estou com grandes expectativas com relação a ele, então talvez eu goste.

    ResponderExcluir