postado por Paulo Cezar em 11 junho 2015

Resenha | O Jogo Mais Doce

Autora: J. Sterling
Editora: Faro Editorial
Páginas: 206
Skoob
Compre

Sinopse: Eu sinto que nasci para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele, aliviando seus tombos a cada avanço, sempre fiel.

Cassie Carter

Quando sua carreira no beisebol chega ao fim, é como se batessem com um martelo em seu peito. Então você finalmente percebe que pode amar o esporte, mas ele nunca pode ser comparado ao amor de sua vida. Todas as noites sem dormir, as horas passadas na academia, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, as ausências em momentos importantes de sua família… tudo para quê? O seu esporte, o seu trabalho, não ficou acordado por noites a fio, torcendo, cuidando, tentando descobrir como tornar você um jogador melhor ou dando mais do que você merecia. Ele é um negócio. Um esporte. Um jogo. E, por mais que minha vida tenha sido transformada por ele, é hora de deixar isso para trás.

Jack Carter


O Jogo Mais Doce é a conclusão da história dos jovens Cassie e Jack, da autora J. Sterling. O envolvimento dos dois começa de uma maneira estranha para ambos, mas o sentimento que envolve os personagens só vai aumentando, mesmo que tudo indique que eles não irão ficar juntos.
– Acho que a mão está despedaçada – Jack admitiu tão logo seus olhos de chocolate encontraram os meus.
DESPEDAÇADA.
Página 33

De início, o tão esperado casamento entre os dois! Jack e Cassie finalmente se tornam marido e mulher depois de tudo o que aconteceu entre eles. O destino tentou separá-los o quanto pode, mas no fim os dois finalmente se acertaram. Ou é o que parece!
Um acidente no jogo acabou afastando Carter dos jogos de basebol por um tempo. Ficar em casa o tornou mais rabugento e extremamente diferente do que costumava ser. Cassie pode não suportar essa nova fase! Não será ciúmes ou uma aproveitadora que colocará tudo em risco outra vez. Os dois precisam se entender, e logo, ou o casamento não durará muito.
Entrei impetuosamente pela porta, com Dean em meus calcanhares, rezando para que Cassie estivesse em casa. Quando a encontrei na mesa da cozinha com Melissa, seus olhos verdes imediatamente encontraram os meus antes de se desviarem, a dor que eu causava estampada neles.
Página 64

J. Sterling cria uma situação onde os personagens terão que aprender a conviver e a compreender o que o outro está passando. Jack e Cassie enfrentarão o maior teste de todos e, tudo indica, que um dos dois irá ceder e acabar desistindo do outro.
Jack Carter se torna abusivo e tremendamente insuportável após o acidente. Ele não enxerga que isso machuca a pessoa que ele mais ama. Não entende que sua cota de perdão pode ter sido zerada na última vez. É fácil se aborrecer quando o trabalho que amamos nos é retirado, mesmo que por um curto período, mas isso não significa que possamos agir da forma que quisermos.
Cassie, agora uma Carter, se mostra forte e compreensiva. É impossível prever até quando, mas ela entende a fase difícil de seu marido. A história dos dois pode ter chegado ao fim?

A história acaba envolvendo outros personagens, como Dean e Melissa, que até o momento não sabemos se formam um casal ou não. Até parece que a vida deles é mais complicada ainda.
O rumo é inesperado e uma grande decisão deverá ser tomada, afinal de contas é a formação de uma família que está realmente em "jogo".

Como acontece com os outros livros, a narrativa da autora acabou me prendendo, o ritmo dos acontecimentos seguiu de forma a eu não querer largar o livro enquanto não soubesse o que aconteceria. Algo que eu já esperava, mas a autora foi além em tudo o que envolvia os dois e me agradou ainda mais.
É notável o crescimento dos personagens, mesmo que em alguns momentos você queira desesperadamente bater em alguém por ainda não conseguir ver o que está bem na sua frente, cada um deles viveu e sobreviveu a tudo isso. Lembro que quando concluí o primeiro livro, acabei me questionando o que a autora pretendia fazendo uma trilogia, já que o final não me deixava ver uma futura continuação. Agora, depois de ler os três livros, vejo que a história não acabava naquele momento. Jack e Cassie ainda tinham muito a aprender, seja com acontecimentos ou com ensinamentos dos mais velhos. Mandem beijo pra Vovó Carter! =D

O final me agradou, mesmo sendo algo já esperado, a autora soube dar forma ao acontecimento, soube o que os fãs esperavam para a história. A Trilogia O Jogo Perfeito é perfeita para os dias que você está sem nada pra fazer e quer ler um bom romance. 

A edição da Faro Editorial seguiu como a dos livros anteriores, tanto o padrão das capas como a diagramação. A editora está fazendo um ótimo trabalho em seus livros, que estão encantando os leitores pelo belo trabalho desenvolvido.



Cortesia 







Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


4 comentários:

  1. Paulo!
    Tenho o primeiro exemplar da trilogia, porém como me obriguei a apenas iniciar uma série para leitura, com todos os livros em mãos, aguardarei mais um pouco até adquirir o restante e apreciar tão boa trilogia.

    Cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    Participe no nosso Top
    Comentarista!

    ResponderExcluir
  2. adorei a resenha,nao li os 3 livros ainda mas gosto muito de livros romanticos e essa trilogia nao fica de fora, vou procurar mais a saber dos livros e ler com certeza.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do primeiro livro dessa trilogia, ainda não li o segundo nem esse último, mas pretendo fazer isso em breve.

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi falar dessa trilogia muito bem, e apesar de ser um gênero que gosto muito, ainda não li nenhum livro, mas eles já estão na minha lista de desejados. Saber que a narrativa da autora é daquelas que te prendem a ponto de você não querer largar o livro, só me fez querer lê-lo ainda mais.

    ResponderExcluir