postado por Funs Hunter em 02 outubro 2015

Resenha | O Vilarejo



          

Força a cabeça desproporcional no vão entre as grades de ferro do coreto e ergue o machado, ordenando que as mães ali presentes tapem os olhos dos filhos.
Página 33

Pra quem vê a espessura do livro, pode não conseguir imaginar a grandiosidade da história que ele contém!
O Vilarejo conta com sete contos que podem ser lidos aleatoriamente ou seguindo a ordem recomendada pelo autor (ordem em que o livro está impresso). Logo no primeiro conto eu já sabia que a hora em que eu estava lendo não seria muito boa para quem tem medo do escuro tô falando da Tamiris, do Pausa Para Um Livro, viu gente!

Cada uma das histórias está relacionada com um dos Sete Reis do Inferno e com os Sete Pecados Capitais, e isso torna o suspense ainda maior, visto que um certo personagem aparece em todos os contos e não é realmente apresentado ao leitor.


Alguns contos prendem mais a atenção que outros, despertam mais o interesse de forma a levar o leitor a conhecer o seu desfecho. Outros explicam situações que já foram apresentadas, levando-nos a compreender melhor o que estava acontecendo.
É incrível ver como ao passar das páginas cada história vai se mostrando conectada a outra, tanto na presença de personagens como os acontecimentos. Mais incrível ainda é e a foto que encerra o livro após tudo o que já aconteceu. Impossível não se arrepiar!


O livro é todo ilustrado com cenas dos contos, mas não pensem que são imagens em escala de cinza não; todas as ilustrações são coloridas, o que torna tudo ainda mais realista. Algumas chegam a impressionar com os detalhes que o ilustrador nos presenteia.
A leitura flui tranquilamente, é pegar e terminar no mesmo dia em pouco tempo. Levei duas horas até chegar a ultima página.
A diagramação está mais que perfeita, páginas com respingos de sangue e abertura de conto em página totalmente preta. O prefácio desperta a sua curiosidade e o posfácio não te deixa dormir depois...


Descobrir a perversidade de Felika e Latasha, a engenhosidade de Vonda, a crueldade de Helga, a vingança de Jekaterina, o apego de Branka e o que o destino reservou para Ivan, Velma e Anatole foi uma experiência perturbadora.
Os atos cometidos pelos moradores do Vilarejo são completamente abomináveis, cada um pior que o outro.

Como meu primeiro contato com algum trabalho do autor, O Vilarejo com certeza foi um livro que me fez ficar com muita vontade de ler os outros livros do Raphael Montes.



Avaliação








Cortesia da editora








Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


13 comentários:

  1. Alessandra Fernandes2 de outubro de 2015 21:01

    O Vilarejo está sendo tão comentado e tão maravilhosamente falado que fica impossível de não desejar ler também e conhecer esses contos.
    Essa edição está linda mesmo! Quando uma editora capricha assim é porque acredita na história. O autor parece ter um talento nato para criar histórias densas, tensas que nos deixam chocados.
    Adorei a resenha. Fiquei bastante curiosa para ler essa obra.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. MORRI que eu queria tanto ler esse livro e sabia tão pouco sobre ele. Nunca imaginei que o livro se trataria de contos. Não leio muitos contos. Na verdade, quase nunca na minha vida tive contato e mesmo assim "O vilarejo" chamou minha atenção. Um dos fatores principais disso foi saber que se trata de terror e eu gosto. Animei um pouco mais por saber que você gostou e recomenda. Sinceramente, imaginava outra coisa do livro. As imagens aparentam dar um toque a mais de medo! hahaha



    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Paulo, tudo bem?


    Gostei muito da sua resenha, e até ia comprar na Bienal, mas achei o preço bem salgadinho, mas se no dia que eu fui o Raphael estivesse lá, com certeza eu teria comprado. Já li "Dias Perfeitos" do autor e sei o potencial que ele tem para escrever histórias bizarras, mas que nos deixam grudados ao livro.


    Não curto muito contos, mas esses parecem ser bastante interessantes, principalmente pelo personagem que aparece em todos eles e como as histórias se conectam, e o que posso falar sobre essa diagramação, simplesmente incrível, além das próprias ilustrações que estão ótimas.


    Beijinhos,


    Rafaella Lima

    ResponderExcluir
  4. Já estava com bastante de ler esse livro, tanto é que está na minha lista. Mas depois de ver por dentro, fiquei com mais vontade ainda! Além do fato dele ser terror, o livro me agradou por conta de como o autor escreveu os contos. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Paulo!
    Livros de contos são ótimos e se forem de terror, ainda melhores.
    Bom saber que os contos podem ser lidos de forma independente, porém tem uma ligação entre si.
    TRemi com a foto e fiquei bem curiosa também, confesso.
    Adorei os bonequinhos da avaliação, bem macabros e condizentes com o mês.

    “Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro.”(Sigmund
    Freud)

    cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  6. Paulo, estava bastante interessado em O Vilarejo, mas agora estou triplamente interessado. A estória de terror não é o meu forte nas leituras, mas as experiências com contos terroristas ainda não foi praticada, portanto vejo uma boa ideia com esta maravilha de livro, curto e ilustrado. Ótima escolha para o mês! E essa avaliação macabra? Ficou incrível!

    ResponderExcluir
  7. Primeira resenha que leio sobre este livro e confesso que já fiquei bastante encantada com ele. Apesar de não ter muito hábito de ler este gênero, adoro contos e creio que ler um livro com a união destas temáticas seria super interessante! E esta capa é linda demais!!

    ResponderExcluir
  8. Adorei, o livro está lindo ne!! *-*
    Eu li uma resenha desse livro que foi bem negativa, mesmo assim eu fiquei com vontade de ler, mas agora eu to vendo que a pessoa que fez a outra resenha que nao gostou...rsrs
    Eu já fiz um espetaculo que tinha um herói e ele tinha que passar pelos 7 pecados... acabei lembrando e deu saudade...hahaha

    ResponderExcluir
  9. Oi Paulo, estou ficando bem interessada neste livro, pois estou lendo boas resenhas a respeito, fora que uma amiga falou muuuuito bem dele.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. O vilarejo promete! Quero ler. Gostei da capa, das ilustrações que estão bem feitas e feias (no bom sentido), na mistura da história de mesclar demônios com os pecados, por ser fininho, mas intenso ao mesmo tempo e da estranheza dos nomes do personagens. rs Gostei da resenha com mais fotos. Um beijo

    ResponderExcluir
  11. Quero muito conferir esses contos, coloquei em minha lista de desejos assim que vi o lançamento, gostei muito da capa, e agora gostei muuuito das paginas rsrs. espero ler muito em breve e vou assistir de dia rsrs

    ResponderExcluir
  12. Gostei bastante desse livro, principalmente pelas gravuras serem coloridas, quero muito lê-lo, mesmo não sendo meu gênero favorito, mas as vezes gosto de mudar um pouco!

    ResponderExcluir
  13. Já havia tido contato com a escrita do autor em Dias Perfeitos, e foi ter gostado tanto desse livro que me levou a procurar outros do Raphael. Posso dizer que não me arrependi: eu amei O Vilarejo. Li em um dia só também, e confesso que ele me assustou e fascinou ao mesmo tempo, pela trama complexa e pelas ligações existentes entre os contos. As ilustrações dão ainda mais intensidade ao ar macabro que envolve o livro, e eu simplesmente amei conhecer as histórias das perversidades de cada personagem. Tenho que admitir que o posfácio realmente me arrepiou! Enfim, leitura mais do que recomendada.

    ResponderExcluir