postado por Matheus em 16 janeiro 2016

[Maratona Pré-Oscar] Review | Mad Max: Estrada da Fúria

Mais uma vez o Oscar esta chegando, e com ele minha maratona de filmes indicados. Neste ano, todo sábado postarei uma nova resenha de um dos filmes indicados ao Oscar de melhor filme, até o dia 28 de fevereiro, dia em que acontecerá a premiação. E fiquem ligados porque logo, logo terão uma surpresa aqui no blog referente ao Oscar.

Direção: George Miller
Duração: 2h
Lançamento: 2015
Gênero: Ação

Sinopse

Após ser capturado por Immortan Joe, um guerreiro das estradas chamado Max (Tom Hardy) se vê no meio de uma guerra mortal, iniciada pela Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) na tentativa se salvar um grupo de garotas. Também tentanto fugir, Max aceita ajudar Furiosa em sua luta contra Joe e se vê dividido entre mais uma vez seguir sozinho seu caminho ou ficar com o grupo.




Lá no finalzinho da década de 1970 estreou Mad Max. O filme australiano de baixíssimo orçamento surpreendeu e se tornou um enorme sucesso; o esperado aconteceu: o filme ganhou duas sequencias na década de 1980. Poucos anos atrás, quando saiu a notícia de que um novo filme da série seria lançado, contando com a direção do mesmo diretor da trilogia (George Miller), nem todos se sentiram animados: seria possível reviver a série de uma boa forma? A apreensão deu lugar à aclamação assim que Mad Max: Estrada da Fúria foi lançado.

Geoerge Miller não poderia ter desenvolvido um trabalho mais primoroso do que esse. Recriando toda a ambientação caótica e exagerada da antiga trilogia, Miller encontrou um plano de fundo maravilhoso para algo muito maior do que todas as questões visuais do filme: sua grande reflexão sociocultural.
No simples enredo já percebemos isso. Um homem (Max), perturbado por seu passado, está “preso” na cidade tiranizada por um terrível vilão (Immortan Joe); mas depois de algumas reviravoltas ele se vê junto com um grupo de rebeldes mulheres que estão dispostas a fugir da cidadela e das mãos de Immortan Joe. Elas são lideradas por uma mulher forte e que era de confiança de Joe (Imperatriz Furiosa), e mesmo que a princípio não concorde com isso Max aceita seguir junto com elas a caminho da liberdade.
Sim, o enredo é simples, típico de um filme de ação qualquer, mas é nessa simplicidade que se esconde os maiores trunfos do filme. É nessa simplicidade que vemos uma mulher que luta de igual pra igual com homens, fugindo do paradigma da fragilidade feminina. É nessa simplicidade que vemos a opressão política e refletimos sobre ela à medida que percebemos como funcionava a tirania de Immortan Joe. E também é nessa simplicidade que nos deparamos com o patriotismo exagerado de soldados – chamados no filme de Garotos de Guerra – frente à guerra. Todas essas críticas e reflexões fazem com que Mad Max: Estrada da Fúria ultrapasse o limite de obra-prima cinematográfica para se tornar uma obra importantíssima socialmente.
Contudo, o filme não deixa de lado cenas de ação alucinantes para dar lugar a toda reflexão. Muito pelo contrário, o filme transpira adrenalina a cada quadro! Do começo ao fim são poucas as cenas onde você tem tempo para parar e respirar; tudo é muito rápido, reviravoltas acontecem a todo o momento e a ação é constante, com direito a corridas de carro eloquentes e explosões grandiosas, tudo muito bem colocado na medida certa, sem tornar o filme repetitivo no vasto cinema de ação já cansado dessa fórmula.
Todas essas qualidades da direção e do roteiro são alavancadas por toda a questão visual do filme, desde os efeitos especiais fantásticos até a maquiagem e o figurino, que aumentam ainda mais o realismo de um futuro pós-apocalíptico cruel e obscuro. Já as atuações dispensam qualquer tipo de comentário; por mais que nem todos estejam ao extremo nível de qualidade de Charlize Theron, o elenco todo está magnífico, sem exceção alguma.

Toda essa mistura de fórmulas resultou num filme de ação magnífico e, de certa forma, inovador. Mad Max: Estrada da Fúria tem a capacidade de agradar a uma grande parcela do público, mesmo sem entregar um roteiro mastigado como o fazem a maioria dos filmes de ação. Um marco no cinema moderno que dificilmente será esquecido.

Avaliação:



Sobre o Autor:
Matheus
Matheus é Colaborador do blog, cinéfilo de carteirinha, leitor compulsivo e aficionado por música. Quando não está lendo, pode-se vê-lo re-assistindo Kill Bill ou então ouvindo música com os seus fones inseparáveis.


17 comentários:

  1. Antes de assistir a esse, eu conferir os outros três. E confesso que foi bom ter feito isso porque pude notar o quanto evoluiu, seja com relação ao enredo, personagens, cenas de ação. Por enquanto foi apenas este que eu conferir, ainda não dei uma olhado nos outros indicados. Mas torço para que ganhe pelo menos algum das categorias.

    ResponderExcluir
  2. Alessandra Fernandes16 de janeiro de 2016 19:08

    Mad Max é definitivamente um filme digno de Oscar. A ação presente em grande parte do filme é de tirar o fôlego e os efeitos são incrivelmente reais. Achei maravilhoso, principalmente por ser de um gênero que mais gosto, mas não acredito que ele vá levar o troféu :/
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Matheus. Eu não sabia nada sobre a história do clássico Mad Max, mas gostei muito de conhecer. Fiquei impressionado que este enredo tão simples conseguiu construir uma baita trama de ação e aventura no mundo cinematográfico. Eu gostei muito do elenco escalado e espero gostar mais ainda da dramaturgia do filme.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Matheus. Mad Max me surpreendeu de muitas formas, eu sabia pouco sobre tudo, então me surpreendi com todos os valores socioculturais e emocionais do filme. O que me surpreendeu mais foi o grupo de mulheres no comando de tanta aventura. Com certeza ficará para a história.

    ResponderExcluir
  5. Eu confesso que não estou muito animado com Mad Max, me
    pareceu mais uma aventura no estilo Velozes e Furiosos, posso estar errado, mas
    realmente não sei muito o que esperar. Algumas coisas parecem interessantes,
    outras não me agradaram.

    ResponderExcluir
  6. Realmente,a evolução da série é incrível! E o melhor é que sempre continuou com o mesmo diretor!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Matheus, não me empolguei muito em ver este novo filme do Mad Max, mesmo porquê não gostei muito dos anteriores.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. cristiane dornelas18 de janeiro de 2016 21:05

    Caramba, preciso ver esse filme pra ontem! Conheci aqueles outros filmes mas não vi muito deles, só partes. Esse gostaria de ver e não pude ainda. Vale a pena né? O trailer está bem legal e vi tanta coisa boa dele. O visual está incrível, gostaria muito de ver.

    ResponderExcluir
  9. Eu simplesmente amei esse filme. Para mim, a grande atração do filme é Furiosa, que me conquistou logo de cara por ser uma mulher forte. O filme foi muito bem desenvolvido, cenas de ação maravilhosas, sem falar naquele fundo musical da guitarra que soltava fogo, as cenas foram muito bem feitas e o elenco não poderia ser melhor.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Assim que lançou Mad Max vi as pessoas falarem muito desse filme, mais ainda não tinha entendi direito do que a historia tratava mais vi um trailer e achei o filme bem interessante, mas não sabia que já tinha filmado Mad Max e vendo a historia do filme fiquei com muita vontade de assistir !!

    ResponderExcluir
  11. marlene conceiçao28 de janeiro de 2016 15:16

    Não conheço o filme, mas depois dessa resenha, com certeza irei lê-lo.
    Impressionante como algo simples, feito da maneira correta pode se tornar maravilhoso.
    Adorei as fotos, me deixaram ainda mais curiosa sobre o filme, espero assisti-lo em breve.

    ResponderExcluir
  12. Daniel Olhos Água28 de janeiro de 2016 16:50

    Ainda não vi o filme, mas parece ótimo mesmo. Acho que o título de melhor filme não ganhará, mas com certeza algumas estatuetas estão garantidas. Estou amando o blog e a cobertura c/ o evento. Abraços

    ResponderExcluir
  13. Ainda não assisti o filme mas tenho interesse, já ouvi falar muito bem dele e estou curiosa para assisti esse lançamento de 2015.

    ResponderExcluir
  14. Sim! Foi algo que mais me surpreendeu quando fui ver nos cinemas, sem nenhuma grande pretensão!

    ResponderExcluir
  15. Não tem nada de Velozes e Furiosos, isso pode ter certeza rs

    ResponderExcluir
  16. Vale muuuuuito a pena! É aquele tipo de filme que você pode assistir sem muitas expectativas mas que vai te surpreender muito!

    ResponderExcluir
  17. Furiosa é uma das melhores personagens já vistas em filmes de ação <3

    ResponderExcluir