postado por Funs Hunter em 17 fevereiro 2016

Resenha | A Ilha dos Mortos



          

Ao observar diversos daqueles seres ainda vagando pela via, Uriel se deu conta de que não tinha motivos para alimentar esperanças. O número de zumbis era, sem dúvida, muito superior ao número de soldados – aquela era uma batalha perdida para os humanos.

O embate com a Senhora dos Mortos era inevitável e, temendo a morte dos sobreviventes do Condomínio Colinas, todos são realocados para o novo lugar em que poderão chamar de lar. Ilhabela é separada por uma faixa de um quilômetro de mar, o que garante a segurança de todos.
Foram dias difíceis até que os zumbis do local fossem exterminados e os moradores pudessem dormir tranquilos. Uma democracia foi estabelecida, com votação apara prefeito e vereadores do local, todos trabalhando juntos para garantir a existência dos humanos.
Muitos anos se passaram e Matheus, o filho mais velho de Ivan e Estela, agora é general das forças militares de Ilhabela, é ele que coordena as ações que devem ser tomadas pelos soldados para garantir a segurança dos moradores. Eles estão prestes a realizar um combate com os zumbis que tomaram o porto de São Sebastião, local que utilizam para sair com os automóveis.

Os dias de felicidade em Ilhabela estão contados, tudo pela ganância de alguns. Ivan e Matheus viverão dias terríveis enquanto tentam proteger os demais moradores. Se já não bastasse tudo o que aconteceu por lá, um antigo inimigo está a procura dos antigos moradores do Condomínio Colinas. Será esse o fim dos sobreviventes liderados por Ivan e Estela?

Cortesia da editora

– Eu prometo. – E naquele instante, dentro da U.T.I., Ivan sentiu seu coração sangrar.


A Ilha dos Mortos é o quarto livro da série nacional As Crônicas dos Mortos, os livros são escritos pelo autor Rodrigo de Oliveira e publicados pela Faro Editorial.
Para começar, era difícil imaginar o que aconteceria neste volume da série. A forma como o anterior terminou deixou uma grande abertura, e certa curiosidade nos leitores, para os acontecimentos futuros.

O passar dos anos, 30 anos para ser exato, foi algo que estranhei no início. Nesse tempo, muita coisa pode ter acontecido com os personagens, o que muda completamente o rumo da história. E foi exatamente isso que aconteceu!
O autor mostra alguns fatos importantes através de lembranças (preparem os lenços quando chegar ao capítulo 5), são acontecimentos importantes que o leitor precisa ficar sabendo como aconteceram. Eu tive péssimas experiências com livros assim, mas confesso que esse livro me surpreendeu. Em nenhum momento os acontecimentos do passado se tornam cansativos.


– E alguém já esteve diante desse monstro? Encarou o bicho olho no olho e sobreviveu para contar a história? – Agora o rapaz queria saber todos os detalhes.
– Apenas um homem, Lucas. Apenas um. – E Gisele lançou um olhar profundo para Ivan.

Durante os anos que se passaram, alguns personagens acabaram morrendo. Alguns jovens, outros nem tanto. Alguns personagens secundários e outros... principais. Personagens que cativam o leitor logo no primeiro livro acabam nos deixando durante a leitura. Não vou dizer que foi algo fácil de se ler! Eu me acostumei com a garra e coragem deles e pensar que não estarão mais na luta contra os zumbis foi algo triste, bastou torcer pela sobrevivência dos que restaram.

O fato do avanço em relação aos anos não prejudicou em nenhum momento a história. Vendo como termina, foi até preciso que o autor fizesse isso para o que ele estava planejando. E pelo que eu entendi do final, A Era dos Mortos (previsto para outubro) trará ao leitor fortes emoções!



Quando André arregalou seus olhos brancos e mortos, Canino enfiou a faca através de seu ouvido, indiferente aos gritos de Ângela e Jonas, permitindo à criança descansar em paz.

Os zumbis já não são como antes, eles sofreram uma mutação com o passar do tempo. Além da mudança da cor dos olhos, de branco passou para vermelho, os que se transformaram ficaram mais rápidos e fortes. Batizados como berserker, essa nova raça de zumbis acaba até com seus iguais em busca de sua presa.

Esse volume também mostra ao leitor o que aconteceu com alguns personagens: Mônica, uma das meninas adotadas por Ivan e Estela, me surpreendeu em sua escolha de relacionamento; mas achei algo normal de acontecer. Jéssica, a filha que o casal teve após o apocalipse zumbi, também seguiu a carreira militar. Isabel, quem diria, também se tornou prefeita de Ilhabela e implantou a Lei Continuar, o que garantiu a continuidade das gerações de sobreviventes. Quem também deu as caras na história foi Jezebel, claro que isso garantiu muitas mortes.


Quanto a edição da Faro Editorial, vocês já perceberam o cuidado e zelo com que eles editam seus livros. A diagramação é sempre perfeita, começando pelas ilustrações da segunda e terceira capa, páginas iniciais e início de capítulos, as margens não prejudicam e o espaçamento utilizado deixa a leitura mais confortável durante a leitura noturna (horário que eu aproveito para ler).

Em se tratando de terror, Rodrigo de Oliveira já se tornou referência entre os autores nacionais! 
A leitura flui perfeitamente bem e prende o leitor a cada página virada. A capacidade do Rodrigo de nos surpreender é fantástica!






Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


12 comentários:

  1. Não tinha ouvido falar dessa série ainda, mas já está entrando pra minha lista de desejados. Achei a proposta bem legal, gosto de zumbis.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  2. Acho interessante esses livros por gostar do tema, tem muita coisa que dá pra explorar disso e fazer uma trama bem viciante e cheia de ação, aventuras e emoção, etc. Mas ainda não li os outros e não sei o que esperar desse. Só pegando desde o começo pra entender melhor. Parece bom, pelo visto é de roer unhas na hora de ler e bem trabalhado.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Conhecia um livro dessa serie que tinha lido a resenha e gostado e lendo sobre esse pareceu interessante ainda mais sendo sobre zumbi que é um tema que quase não leio mas acho que gosto e quero dar um olhada nos primeiro livros da serie !!

    ResponderExcluir
  4. Ja li comentários de Elevador 16, esse ainda não tinha conhecimento, bem eu não sou fã de zumbis então sou leiga sobre esse assunto.
    Ps: capa macabra, essa.

    ResponderExcluir
  5. Gostei.
    Confesso que é a primeira vez que vejo falar dessa série e amei, gosto muito do gênero, espero em breve poder desfrutar dessa leitura.

    ResponderExcluir
  6. Deu medo e muito .Jesus pq a história não pode ser num outro país .Aqui já tá tudo muito ruim.triste.

    ResponderExcluir
  7. Paulo, tinha visto aqui no blog que esse livro iria lançar e tinha achado a capa medonha, daquelas que dão medo, está muito bem feita e condizente com a história. Imagine dar de cara com um zumbizão desse tamanho de olhos vermelhos na paradisíaca Ilhabela... Rodrigo está surpreendendo com sua criatividade... e essa reviravolta de 30 anos... quero ler.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  8. Eu não sabia dessa série de terror nacional.
    Iniciei lendo a resenha sem atentar que fosse continuação.
    Por isso achei que o início parecia que fosse mais um relato do acontecido anteriormente.
    Daí li por cima o restante, afinal muitos personagens morreram e não quero saber o que acontece sendo que tem 3 livros anteriores né...
    Eu gostei do que li.
    Um livro de terror nacional que me pareceu excelente.

    ResponderExcluir
  9. Sou loooouca por essa série!!
    Acho as capas lindas, e as resenhas são sempre positivas e fico curiosa pra ler!!!
    O duro é que tenho medo de livros de terror kkkkkkkkk
    mas ainda sim, um dia lerei!! rs
    bjss

    ResponderExcluir
  10. É tão bom ver nossos autores ganhando cada vez mais espaço no mercado editorial, é sinal de que cada vez mais estão sendo valorizados. Essa série, juntamente com o autor, eu ainda não conhecia. Eu não sou muito chegada a esse tipo de livro, mas confesso que a sinopse e a resenha me deixaram bastante intrigada. Irei pesquisar mais sobre o primeiro livro, e se gostar, ele já vai entrar pra lista.
    beijos!

    ResponderExcluir
  11. Definitivamente, nosso autor está arrasando com seus livros. Também não conhecia esse livro e gostei do que li em sua resenha.
    Maristela G Rezende

    ResponderExcluir
  12. Parece ser um melhor do que o outro QUERO TODOS PARA MIM
    Ps : amando ver o blog contando sobre esses livros

    ResponderExcluir