postado por Matheus em 16 fevereiro 2016

[Maratona Pré-Oscar] Review | Spotlight - Segredos Revelados

Direção: Tom McCarthy
Duração: 2h 8min
Lançamento: 2016
Gênero: Drama


Sinopse

Baseado em uma história real, o drama mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram o caso transferindo os padres de região, ao invés de puni-los pelo caso.





Em muitos momentos o cinema tem a força de transcender o nível artístico e se tornar uma grandiosa ferramenta de denúncia social. Spotlight – Segredos Revelados entra nesse grupo de filmes, trazendo a tona o caso de abusos sexuais de padres em Boston, caso real que rendeu o Prêmio Pulitzer à equipe real Spotlight, que investigou a fundo o caso e chocou a todos com suas descobertas. Se você precisa de um motivo para assistir ao filme, esse é o motivo.

No jornal The Boston Globe, Walter “Robby” Robinson (Michael Keaton) é o editor da equipe Spotlight, especializada em fazer grandes pesquisas sobre casos investigativos. O novo editor-chefe do jornal, Marty Baron (Liev Schreiber), dá a Walter a idéia de investigar uma “denúncia” sobre o arcebispo de Boston, que sabia que o padre John Geoghan abusava de crianças e mesmo assim não fez nada a respeito. E então Robby se junta a Michael Rezendes (Mark Ruffalo), Sacha Pfeiffer (Rachel McAdams) e o resto da equipe de Spotlight para investigarem o caso, que acaba indo além de tudo aquilo que imaginavam.

Com um estilo tipicamente independente, Spotlight – Segredos Revelados surgiu silencioso e foi ganhando cada vez mais destaque. Pouco divulgado antes de seu lançamento, o filme se tornou aclamado, e consequentemente conhecido, assim que foi lançado nos EUA. O esperado não demorou a acontecer: o filme despontou na temporada de premiações.
O diretor pouco conhecido Tom McCarthy – diretor de Trocando os Pés, comédia de gosto duvidoso com o Adam Sandler – desenvolveu um trabalho minucioso em Spotlight. Se a história central já é chocante por si só, não é necessário abusar do melodrama para emocionar o público, certo? E é justamente nesse quesito que McCarthy se sai tão bem; mesmo com uma história capaz de mexer com os nervos de qualquer um, ele conduz o filme por um caminho isento de sensacionalismo e melodrama. Ou seja, o melhor caminho a se seguir.
Tom McCarthy também leva o crédito como roteirista do longa. Juntamente com Josh Singer, Tom fez um grande apanhado de reportagens e notícias sobre o caso para então criar um roteiro o mais realístico possível. Nada mais plausível para um filme do gênero.
Se por trás do filme Tom McCarthy brilha tanto na direção quanto no roteiro, em cena não há ninguém que brilhe por si só. O elenco completo de Spotlight está maravilhoso; por mais que Michael Keaton, Mark Ruffalo e Rachel McAdams sejam os grandes destaques, não há ninguém que esteja abaixo do nível deles de qualidade. Essa igualação no elenco como um todo é algo realmente admirável, visto que são poucos os filmes que conseguem trazer destaque ao seu elenco por completo, sem um ou dois nomes despontando entre meio a diversas atuações convencionais.

Para o grande público, Spotlight – Segredos Revelados se mostrará um filme esclarecedor. Um soco no estômago difícil de suportar, em outras palavras. Quando ao final do filme vemos a lista de cidades ao redor do mundo com mais casos de abusos sexuais por membros da Igreja Católica percebemos que a intenção do filme realmente era abrir os olhos de todos para esse escândalo. E ele conseguiu.

Avaliação:




Sobre o Autor:
Matheus
Matheus é Colaborador do blog, cinéfilo de carteirinha, leitor compulsivo e aficionado por música. Quando não está lendo, pode-se vê-lo re-assistindo Kill Bill ou então ouvindo música com os seus fones inseparáveis.


10 comentários:

  1. Ouvi falar desse exatamente por que foi indicado ao Oscar, mas não sabia do que tratava. Agora estou muito curiosa pela história, vou assistir com certeza.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  2. Não foi um que dei muita atenção quando vi. Pareceu bom, mas deixei de lado. Vendo mais dele dá pra perceber que é muito bom e bem feito. A trama tem um tema bem intenso, é chocante e ver o desenvolvimento deve ser muito bom. No geral é um bom filme, mas ainda vou demorar um pouco pra assistir.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Vi esse filme nas indicações mas ainda não sabia sobre o que era a historia e parece ser um filme bem interessante e que está ganhando seu espeça !!

    ResponderExcluir
  4. Bafão esse filme hein? Adoro filmes que tenham polêmica, sendo indicado ao Oscar então!! Quero assistir logo!

    ResponderExcluir
  5. Quando estreou Spotlight era um dos favoritos para ganhar o oscar de melhor filme, pudera com uma polêmica dessas. Quero ver esse filme por ser esclarecedor, polêmico e revoltante.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Ahhh eu quero ver esse filme.
    Não tinha lido nada sobre ele ainda.
    Escutamos tanto sobre abuso de crianças por padres, mas nunca vi um filme baseado em fatos como esses.
    Uma crítica bem feita ao que me parece.
    Socos no estômago são necessários.

    ResponderExcluir
  7. Amei a sinopse, assunto bem interessante, não gosto muito de assistir filme, mais esse com certeza eu vou comprar para assistir, me interessei bastante pelo filme.

    ResponderExcluir
  8. Eu preciso assistir!!
    Amo esse tipo de filme, em se tratando de denúncias, melhor ainda.
    Parece ser um trabalho sério, bem feito.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Falou tudo, Edna!

    ResponderExcluir
  10. Estou muito curiosa em relação a esse filme, principalmente por se tratar de fatos reais e abordar esse assunto. Ainda não ouvi nenhum comentário negativo a respeito do mesmo e espero não me decepcionar!!

    ResponderExcluir