postado por Funs Hunter em 28 março 2016

Resenha | O Segredo da Caveira de Cristal - Livro 1


          

[...] A raiva ao ouvir que o irmão seria rei encheu sua mente de tal forma que ele ficou sem ar. As palavras de Heimdall conduziriam o mago para a ruína, porque Sulco estava disposto a fazer qualquer coisa para ter aquela maldita bola de cristal!

Malecs é um reino mágico que surgiu após o primeiro mago fazer um pedido à Mãe Natureza. O reino foi a solução apara atender, em parte, o pedido. Com isso Merlin, o primeiro mago, também se tornou imortal e guardião da cidade. Poucos eram escolhidos e permitidos a adentrar na cidade, quem conquistava esse direito se tornava um mago ou bruxa. Tudo ia tranquilamente bem, até que o poder que ocultava Malecs dos humanos acabou se desfazendo. A ganância foi destruidora!
Os reinos saquearam o lugar em busca de seus tesouros, poucos magos conseguiram fugir levando alguns talismãs, entre eles a Bola de Cristal.

Muito tempo se passou e os reinos de Drutdas, Menfhis, Hurgans, Vúlcans e Heilland vivem em harmonia, com cada rei respeitando o limite de seu território. Claro que isso não irá durar muito tempo e Heilland terá sua paz interrompida, se tornando o centro de todo o sofrimento que está por vir...

O nascimento dos príncipes gêmeos, Sulco e Heian, trouxe grande alegria a todos, mas um sonho perturba o sossego da Rainha Arápia. Tranquilizada pelo Rei Alphonsus, os quinze anos, prazo para a coroação do sucessor, passam tranquilamente e Sulco está ansioso por assumir o seu papel de novo rei. Novamente algo está prestes a mudar... as consequências serão terríveis!

Cortesia da editora

[...] O que será que ela conversou com Mongho?, questionou-se. Segundos depois, deu as costas e caminhou para fora do quarto, sem dizer uma palavra ou olhar para ninguém. Passou pelos guardas na porta e discretamente sorriu. Agora faltam apenas dois!, pensou.


O Segredo da Caveira de Cristal - Livro 1 sempre teve algo a surpreender! Durante a leitura, que foi simplesmente viciante, pude perceber que os caminhos escolhidos pela autora foram exatamente aqueles que eu teria medo de arriscar. Mas não pensem que a história perde seu brilho por isso, acontece exatamente o contrário. Mallerey Cálgara consegue, formidavelmente, transformar uma história que tem tudo para ser "mais do mesmo" em algo que, além de aguçar a curiosidade do leitor, também consegue surpreender.

Apesar de serem gêmeos os príncipes possuem personalidades bem distintas. Sulco, o primeiro a nascer, deveria ter se tornado rei devido a algo que seu pai disse na ocasião de seu nascimento. De personalidade forte, o jovem se torna alguém que não se deve desafiar. O seu descontentamento pelo irmão ter "roubado" o seu trono fica nítido em suas ações. Já Heian, que nasceu dois dias depois do irmão, é bondoso e sempre disposto a ajudar. O príncipe foi quem conquistou a preferência da rainha e o desejo, por ela, que se tornasse rei.


Mongho é um personagem que também mereceu o destaque na obra! Com o passar dos anos, o amigo de Heian, se tornou o mago do castelo, mas sem entender como a Bola de Cristal, herdada de seu pai, realmente funciona. Aprende sozinho, com auxilio de alguns livros, a arte dos elementos.


Para quem está achando que a história pode parecer confusa por ter tantos reinos, saibam que nem todos participam da história nessa primeira parte, mas a autora os apresenta logo após o prólogo e o mapa presente na quarta capa também ajuda a entender como eles estão divididos.
O final é destruidor, mas foi um pouco corrido; após tantos acontecimentos e tanta ansiedade por saber o que iria acontecer, as atitudes de Sulco após conquistar seu objetivo e o início de uma profecia deveriam ter ganhado um pouco mais de destaque. Creio que a intenção foi deixar essa explicação para o próximo volume, trabalhando os atos de uma pessoa completamente sem coração.

O que gostei, mesmo com angustia pelo que aconteceu, foi ver algo explicado sobre as bruxas acontecendo na história. Uma forma de manter uma personagem que acaba conquistando a simpatia do leitor no decorrer das páginas.
O que me incomodou durante a leitura foi o idioma introduzido pela autora com a tradução no rodapé da página. Aparecendo em algumas frases de efeito, me pareceu algo desnecessário e depois de algumas páginas, quando elas apareciam, eu apenas lia a tradução.


Essa é a segunda edição do livro, lançado ano passado pela Mundo Uno Editora. A capa está diferente da anterior e muito mais bonita, mas acabou ficando um pouco escura após a impressão. É fácil relacioná-la com a história durante a leitura. A diagramação foi bem trabalhada, utilizando um espaçamento agradável a leitura, o início de cada capítulo apresenta o símbolo do reino onde a história se passa. 
Em alguns momentos da leitura encontramos frases com falta de palavras ou até com palavras a mais. Sabem aquele momento em que está escrevendo de uma forma, mas o muda e mantém as duas escritas no texto? Pois é! Isso não interfere na compreensão do texto, fica apenas um alerta para a revisão em uma próxima edição.






Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


12 comentários:

  1. Esse livro parece incrível, adoro fantasias! Achei a capa e a contracapa super bonitas! Pena que, como você disse, ficou escuro. Que personagens com nomes complicados! kkkk Mais um trabalho nacional, né? Muito bom ver os autores brasileiros produzindo livros tão bons. Já está na minha lista de desejados. Ah, e o e-book está em promoção na Amazon. Vou aproveitar!

    ResponderExcluir
  2. eu adorei! parece ser o tipo de livro que eu amo!!! muita fantasia, intriga, briga....
    eu acho q é normal quando um/a autor/a apresenta um mundo novo vc ficar meio confuso, já passei por isso várias vezes, mas depois q eu entendo as vezes eu queria passear por lá.
    direto para a minha lista

    ResponderExcluir
  3. cristiane dornelas29 de março de 2016 12:48

    Achei o nome familiar mas não estava reconhecendo pela capa. É edição nova e que edição bem mais bonita que a primeira!
    A história é muito legal, já tinha visto uma ou outra resenha dele e é um livro que agrada bastante mesmo. Gostei da ideia e o melhor é esse fato de a história poder ser daquelas mais do mesmo, só que não é e faz você querer saber mais, o que acontece em seguida e tal. Todas as resenhas que vi dele falaram coisas assim. Faz pensar se não é um baita livro mesmo, porque pelo jeito vicia qualquer um que comece a ler.
    Uma pena a parte dos erros de revisão, mas não interfere tanto se for pouca coisa.
    Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  4. Daniel Olhos Água29 de março de 2016 13:52

    Não conhecia o livro, mas a história me pareceu muito interessante, gostei bastante da premissa e fiquei interessado por conta de sua resenha. Apesar das derrapadas que você citou, fiquei bem curioso. Amo livros de fantasia e acho que vou gostar desta!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não conhecia essa historia mas lendo a resenha gostei muito fiquei curiosa para saber sobre o destino desses dois príncipes e essa parece ser uma historia surpreendente também fiquei interessada por não ser mais do mesmo e se tiver oportunidade quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  6. Fernanda Rodrigues Mendonça30 de março de 2016 23:40

    Eu não conhecia o livro, mas achei interessante (amo fantasia E histórias com o Merlin - se é que é o mesmo Merlin hahahhahaha) e a capa também está bonita.
    A única coisa que eu não gostei muito foi do titulo...Parece um filme do Indiana Jones!! Tem um filme dele com o mesmo titulo ou um titulo parecido, não tem? õ.õ

    ResponderExcluir
  7. Oii! Gostei mto da história, não conhecia o livro, apenas pela resenha já em encantei por esse livro...
    Esse gênero me agrada dmais, parece interessante, rápido e bastante fácil a leitura...
    Qro mto conferir!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. oi.
    Fiquei um pouco confusa no começa da resenha, mas depois fui entendendo o contexto do livro, e adorei.
    O livro me lembrou um pouco de fúria vermelha, amo esse senário de reis e intrigas, irei ler com certeza.

    ResponderExcluir
  9. Também tive a sensação de que o livro fosse um pouco confuso, porém percebi que a trama em si e muito rica em detalhes, e uma estória muito bem construída, e por não estar acostumada ler livros nesse estilo acaba sendo um pouco complicado entender, como a trama vai desenvolvendo, no entanto isso me deixou ainda mais curiosa para saber mais sobre a estória, e seus personagens, por isso pretendo da uma chance a essa leitura.

    ResponderExcluir
  10. Adoro livros cuja histórias são fantasias. É o caso desse que já se encontra em minha listinha de desejados já faz algum tempo. Amei a capa e gostei da sinopse. Sua resenha me deu um esboço do que esperar do livro e gostei.

    ResponderExcluir
  11. Primeira vez que leio algo a respeito desse livro. Achei bem empolgante a trama. Tem tudo pra me conquistar. Valeu pela resenha. Gostei muito de conhecer a história e personagens.

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Ótima resenha, muito bem elaborada e explicativa. Gostaria de ler esse livro, pois achei a premissa muito interessante. Gosto desse gênero, e os personagens e o enredo prometem uma boa história. Já na lista. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir