postado por Tamiris Leitão em 08 março 2016

Resenha | Para Sir. Phillip, com Amor


          

Chegamos ao quinto livro da série Os Bridgertons, que se intitula Para Sir. Phillip, com amor. Escrito pela Julia Quinn e publicado pela Editora Arqueiro.
Para Sir. Phillip, com amor conta a história de uma das Bridgerton favorita da minha pessoa, Eloise. Ela sendo a Bridgerton mais simpática, cativante, tem o costume de escrever cartas para seus familiares e a todos que acha necessário, como forma de ocupar o seu tempo de solteirona.


Em uma de suas cartas enviadas, ela o faz para o Sir. Phillip Crane, para oferecer suas condolências, e recebe uma resposta muito gentil do Sr. e eles passam a se comunicar durante muito tempo por cartas, sempre se surpreendendo um com o outro. Depois de muitas cartas, Sir. Phillip faz uma proposta um tanto ousada para Eloise: ele a convida para passar uma temporada em sua casa, com uma acompanhante para conhecê-lo e a seus filhos.

Ela aceita o convite, porém descobre que ao vivo não são como esperavam. Ela é virtuosa demais e vive falando, enquanto ele só pensa em trabalhar e excluir-se da vida dos filhos. Mesmo ele sendo rude e temperamental, ao sorrir o mundo dela para e ela se delicia naquele momento. Nos momentos que ela para de falar, ele a beija e parece que o mundo parou. E eles vão descobrir nos obstáculos da vida o jeito de viver esse amor.



Posso dizer que Eloise sempre foi minha personagem favorita da série, devido ao seu espírito leve, sua inteligência, e independência. Porém posso dizer também que por esperar tanto no romance dela, tive um pouco (PORÉM SÓ UM POUCO) de tristeza na sua obra. Esperava que fosse dar tudo certo, que ela fosse ser super valorizada e seria um romance bem lindo. Porém não foi totalmente assim.

Sir Phillip era seu segredo. Só seu. E, como nunca o tinha visto, tinha imaginado-o como tinha querido e apoiando-se em suas cartas. Se alguma vez existia um homem perfeito, certamente seria o Phillip Crane de sua imaginação. E agora queria que se conhecessem? Em pessoa? Tornou-se louco? E arruinar o que se supunha que tinha que ser o cortejo perfeito?

Como todos os romances de época, teve problemas, e eles tiveram que contornar tudo isso. Phillip é um personagem no mínimo estranho, com seu jeito fechado e pouco disponível a conquistar Eloise. Afinal ele já havia passado por um casamento e só precisava de alguém para cuidar dos seus problemas durante o dia e esquentar sua cama durante a noite. Isso fez com que eu não gostasse dele inicialmente.


Levantou a cabeça e olhou à mulher que, daquela forma tão inesperada, tinha chegado a sua vida. A luz das velas lhe tingia o cabelo de cor avermelhada e quando seus olhos se cruzaram, viu neles um brilho de vitalidade e um pouco de malícia.
Começou a dar-se conta que era, exatamente, o que necessitava. Inteligente, com idéias próprias, mandona... Não eram qualidades que os homens estivessem acostumados a procurar em uma esposa, mas Phillip necessitava(...)

Porém a história desenvolveu, e nisso eu encontrei um romance simples e que começa no dia-a-dia. Eles aprenderam sobre o amor na dor, na luta diária e na paciência. E isso tornou a história LINDA  e peculiar na mesma medida. Outro fator diferencial foi os filhos de Phillip, que nos encantam, nos faz passar raiva, me fez rolar de rir e me apaixonar por eles. São crianças super ativas, e foi ótimo vezrcomo Eloise e Phillip lidaram com a questão.



A escrita da Julia Quinn trouxe um toque especial para essa história, nos fazendo suspirar, rir e chorar durante toda a obra. Eu amei a maturidade da escrita dela nesse livro, assim como as narrativas dos personagens, que eram de dois pontos de vista. Adorei as cenas quentes que ela colocou no livro, que mesmo sendo quentes são recatadas e isso é super interessante.

Essa capa é DIVINA, e agrada demais. Não encontrei erros de tradução, nem de digitação. As fontes, o espaçamento e as folhas são exatamente tudo que eu quero em um livro, e eu fiquei muito feliz. Simplesmente aconselho todos a lerem essas obras que são lindas demais!







Sobre a Autora: 
Tamiris
Tamiris é blogueira do Pausa Para Um Livro e depois de fã do Fun's Hunter, veio acrescentar um toque feminino no blog favorito. Lê tudo que o Paulo indica, mas também tem uma séria paixão por romances. Quando não está lendo, está cozinhando. Então não se assuste se ver um pouco de comida nas fotos.


7 comentários:

  1. Oi Tamiris, mais um livro da Julia que amei. Também morri de rir, principalmente quando os irmãos aparecem.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha, fiquei com vontade de ler. Adoro livros engraçados e de época, gosto ainda mais quando é romântico e os personagens principais não se entendem. Já estava interessada em ler "O Duque e eu", agora não vejo a hora de começar a ler para chegar a esse. Espero que os outros sejam tão encantadores como esse.

    ResponderExcluir
  3. ainda não li nenhum livro da quinn, não sou muito fã de romances de época.mas, são tantos elogios que as vezes me dá vontade de ler só para ver se eu vou gostar como você gosta... Tam, aproveitando que você é fã de romances de época, por qual eu começo?

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Adorei a resenha, Ainda não li esse livro mas ele está na minha lista de leitura, gosto muito das historia dos Bridgerton e a Eloise também é uma personagem que gosto muito por isso estou bastante curiosa e lendo a resenha inicialmente não gostei muito do Phillip !!

    ResponderExcluir
  5. cristiane dornelas22 de março de 2016 00:20

    Gostei muito pelo tom "familia" que ela deu ao livro. Os personagens tem um romance mais maduro, o fato de ele ter filhos deu uma mudada no cenário da série e a garota não poderia ser mais perfeita para ele. Gostei de como ela fez os personagens terem um romance diferente, ela aprendendo a amar não só o homem mas os filhso dele também. É um livro muito bonito.

    ResponderExcluir
  6. Daniel Olhos Água28 de março de 2016 16:49

    O livro me interessa bastante, romances históricos me atraem hoje em dia e quero arriscar ler os livros da Julia. A escrita da autora parece ser divina, gostei de saber que as cenas hot são recatadas, ela parece transferir todo o clima histórico para a obra!

    ResponderExcluir
  7. Fernanda Rodrigues Mendonça31 de março de 2016 00:30

    Ai, gente. Eu acho que eu já falei isso aqui no blog. Eu gosto muito de romances históricos, gosto mesmo, mas não consigo gostar da Julia. Não sei muito bem explicar pq...Mas já tentei ler uns livros e não rolou...E hoje em dia só de ler resenha eu já fico tipo 'ugh', como eu fico com Nicholas Sparks. Talvez seja pq eu tenho a impressão que ela não escreve o livro de época com a.....Mentalidade? Maneira?.... que eu esperaria que ele fosse escrito, entende?

    ResponderExcluir