postado por Matheus em 02 maio 2016

Resenha Dupla | Alien


               


A chamada contida no pôster original de Alien, o 8º Passageiro diz muito sobre a obra como um todo: “No espaço, ninguém pode ouvir você gritar”. Com isso é retirada do público qualquer ideia sobre armas espaciais repletas de sons ou gritos de socorro, tudo o que resta são as cruéis leis da física, que sempre nos acompanham. E, ao vermos os personagens deparados com um ser alienígena, o espaço parece se mostrar ainda mais cruel. E é entre tudo isso que encontramos a inesquecível Tenente Ripley, responsável por fazer de Alien algo tão icônico.

A nave rebocadora Nostromo está cursando normalmente sua rota de volta a Terra, mas algo foge do esperado. Ao receber um chamado desconhecido, a inteligência computacional da nave, também conhecida como Mãe, acorda os sete tripulantes de seus sonos. Mesmo após analisarem o chamado interceptado por Mãe, a tripulação não tem ideia do que ele signifique; contudo, o Capitão Dallas designa que um grupo de astronautas vá até a origem do chamado. E é assim que o próprio Dallas, Kane e Lambert descem a um planeta desconhecido para descobrir o que chamou tanta a atenção de Mãe.
Já em solo, eles se deparam com uma gigantesca nave de formato excêntrico. Adentrando a ela, encontram um espaço ainda mais inusitado; porém, o mais inusitado é o ser desconhecido que se prende a face de Kane. Após voltarem rapidamente à Nostromo, o cientista Ash não tem ideia do que seja aquele estranho ser que, mesmo estando preso à Kane, não lhe causou nenhum dano. Porém, uma série de eventos leva a crer que o ser não é algo tão amigável, o que pode colocar a vida de todos em perigo.
Quando as máquinas não conseguem resolver um problema, a tarefa é nossa.
Pág. 205
O filme Alien foi lançado em 1979, uma época em que os filmes de ficção científica ainda estavam engatinhando. O sucesso foi, de certa forma, inesperado, o que rendeu ao filme 3 sequências diretas e um legado grandioso. Juntando a isso o fato de que a Sigourney Weaver foi uma das primeiras protagonistas mulheres em grandes filmes de aventura, Alien é realmente um marco no cinema.
Prova da popularidade da saga é a adaptação do filme para as páginas dos livros, sendo que a maravilhosa edição brasileira foi publicada ano passado pela Aleph. Para aqueles não muito familiarizados com o filme fica a dúvida: era necessário? A resposta é sim!
Por mais que o filme seja uma obra extremamente tensa, é visível o seu desenvolvimento fraco e denso até o último ato; de certa forma, tudo isso é necessário para nos preparar para o grande final, magistralmente orquestrado por Ridley Scott. Levando em consideração o público atual, o escritor Alan Dean Foster adaptou o filme trazendo ainda mais tensão para a história, já marcada por seus inesquecíveis momentos repletos de tensão. 

Obviamente, há toda a longa introdução, que narra a chegada da tripulação ao estranho planeta e seu contato com o Alien, mas assim que esse contato é feito o livro se transforma num turbilhão de emoções, com momentos dignos de um filme de terror e passagens de ação de tirar o fôlego. E tem mais, Foster incrementou novas – e ótimas – cenas de ação no livro, isso sem distorcer a história original, é claro.

Mas um dos pontos que mais engrandecem o livro é o desenvolvimento de sua personagem principal, a multifacetada Tenente Ellen Ripley. Se no filme ela é mostrada como uma simples personagem forte sem adentrar a toda sua “loucura” interna, nas páginas ela ganhou um desenvolvimento extremamente bem feito. Toda a tensão que imaginamos é facilmente mostrada com as descrições da psique de Ripley, que mesmo sendo uma personagem incrivelmente empoderada não deixa de ser um sem humano comum, repleto de medos e temores. Impossível não imaginar Sigouney Weaver enquanto lemos Alien.


O grande trunfo de Alan Dean Foster com Alien é que ele conseguiu fazer um livro que funciona bem tanto com fãs de Alien quanto com aqueles que nem sequer assistiram ao filme. É uma boa obra de ficção científica, com personagens bem construídos e uma história construída de forma tão tensa quanto no filme; uma boa pedida para aqueles dispostos a adentrar ao claustrofóbico e medonho universo de Alien.

Direção: Ridley Scott
Duração: 1h 56min
Lançamento: 1979
Gênero: Ficção científica, Terror

Avaliação:






Sobre o Autor:
Matheus
Matheus é Colaborador do blog, cinéfilo de carteirinha, leitor compulsivo e aficionado por música. Quando não está lendo, pode-se vê-lo re-assistindo Kill Bill ou então ouvindo música com os seus fones inseparáveis.


7 comentários:

  1. Oi Matheus, eu vi o filme, mas o livro ainda não tive oportunidade de ler. Esta capa está maravilhosa.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  2. Maria Fernanda Pinheiro7 de maio de 2016 15:14

    Assisti o filme , não foi um dos melhores que assisti e por isso fiquei com receio de ler o livro, mas percebo que é uma boa obra, realmente a premissa é muito interessante e a leitura parece ser bem envolvente, o livro tem um ''ar'' de mistério na capa, que alias é linda

    ResponderExcluir
  3. cristiane dornelas11 de maio de 2016 18:19

    Não é um gênero de que sou fã, mas dá uma curiosidade pra ver o que fizeram nesse livro. Já vi pedaços do filme (nunca cheguei a ver inteiro) e é bem louco. Bom. Pra quem é fã do filme é uma ótima pedida mesmo. E pra quem quer saber mais também. Só não fiquei muito animada pra ler porque como disse, não é meu gênero mais lido. Quem sabe um dia...

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ainda não assistir ao filme nem conhecia essa historia, achei a ideia bem interessante o que acabou me deixando curiosa principalmente pelo livro acabar seguido as leis da física dando um sentimento maior real, mas não é o tipo de historia que gosto de ler !!

    ResponderExcluir
  5. marlene conceiçao15 de maio de 2016 13:30

    Oi!!!
    Já tinha ouvido falar do filme, mas confesso que não sabia que tinha o livro.
    Isso deve-se ao fato de eu não gostar do gênero então nem dei muita atenção, a resenha me deixou intrigada para conhecer esse novo universo, quem sabe eu não considere essa leitura.
    Boa Tarde .

    ResponderExcluir
  6. eu vim descobrir que tinha o livro a pouco tempo kkkkk
    não sei se leria, sabe aquela lembranças que vc quer deixar como lembrança de infância? e não colocar algo novo? afinal alien foi o segundo filme de ET que eu assisti, tudo bem que o primeiro era um ET bonzinho então não conta.
    mas enfim e talvez pq eu tenha ficado traumatizada com o prometeu (filme ruim!!!! ) e acho que deixar a série na memória

    ResponderExcluir
  7. Não sou fã de Alien, mas acho um dos filmes memoráveis de ficção científica. Faz muito tempo que vi o filme, lembro de algumas partes, como o alien em si, aqueles dentes pontiagudos, com uma baba... enfim, acredito que o autor fez um belo trabalho, o que parece ser fácil, mas acho que não foi. Foi bem sagaz em aprofundar os personagens já queridos e conhecidos. Fiquei com vontade de ler e ver o filme novamente.
    Um beijo

    ResponderExcluir