postado por Funs Hunter em 13 julho 2016

Resenha | A Perversa [Amor & Mentiras #2]


                    
Eu sou quem eu sou.
Meu nome é Leah, e farei tudo para manter meu marido.



Leah Smith conseguiu conquistar o coração do disputado Caleb Drake, mas ela sabe que ele nunca esqueceu o seu grande amor, Olivia Kaspen. Quando tudo está prestes a desmoronar outra vez, Leah fica grávida.
Agora mãe de família, ela sabe que seu futuro está garantido e que Caleb não deixará um filho sem a presença de seu pai.
A manipuladora e perversa Leah finalmente pode esquecer tudo o que aconteceu nos últimos anos... Ou quase!

Cortesia da editora

[...] Eu entreguei minha alma a Caleb de boa vontade. Ofereci-a como um cordeiro em sacrifício. Agora, eu não teria que competir com a lembrança de outra mulher...

Antes preciso esclarecer algo que até eu não estava compreendendo direito. Esse não é a versão de A Oportunista pelo ponto de vista de Leah, é uma continuação da história centralizada na personagem. Claro que alguns capítulos retratam o passado, mas a maioria mostrando o que Leah viveu.

Entre Olivia e Leah, Caleb acabou se casando com a megera ruiva que era sua atual namorada antes de "perder a memória". Durante toda a leitura fica claro a insegurança dela quanto a decisão dele, o amor que Caleb sentiu por Olivia foi muito forte e ele pode ainda não tê-la esquecido.
Qual a ideia mirabolante para segurar o marido? Engravidar! Aí vocês percebem que a obsessão dela por ele é tão grande que ela é capaz de qualquer coisa, qualquer coisa mesmo.

O título do livro retrata bem a personagem, é impossível não odiá-la ainda mais neste livro! Suas ações e conversas são dignas de uma perversa. Eu pensei que a criança, Estella, iria amolecer o coração dela, mas nem isso acontece.


— Você disse que nunca me magoaria.
Seus olhos são gélidos.
— Isso foi antes de você ter ferrado com minha filha.
Saio antes de explodir.

Os momentos que mostram o passado passam por vários e grandes acontecimentos da vida de Leah e é uma parte que o leitor sempre anseia por chegar, pois uma hora ou outra o que aconteceu no primeiro livro vai aparecer. Claro que na visão dela, mas é uma coisa, que eu particularmente, queria ver como aconteceu, e o que a levou a tomar certas decisões.

Conhecemos um pouco sobre os pais de Leah neste livro e até entendi um pouco os motivos que a levam a ser desse jeito. O pai é completamente rigoroso, não aceitando ninguém da família trabalhando na empresa. A mãe aparenta ser submissa a ele, mas percebe-se que ela sempre tem um plano/ideia pra tudo.

A participação de Olívia é bem rápida neste ponto da história, mas é bem marcante. Ela detona Leah, seja onde for... Com uma simples resposta!
Sam trabalha como babá de Estella e é um personagem que deixa a sua marca. Seja por ele dizer o que pensa sem medo ou pela enorme ajuda a Leah.

A perversidade da personagem é tanta que você acaba torcendo para que Caleb a deixe e corra para os braços de Olivia. Tudo vai se encaixando e mostrando a verdadeira natureza de Leah, até o ponto em que o final te deixa de queixo caído. Não imaginei que ela fosse capaz de tanto!

Com certeza esse livro foi uma perfeita continuação para a trilogia, diferente do que imaginei. Tarryn Fisher escreve de uma forma tão cativante e surpreendente que é impossível parar de ler. Ela sabe fazer um leitor sempre desejar mais e mais!

Sobre a edição, é notável a dedicação que a Faro Editorial tem com seus lançamentos. As capas dessa trilogia são belíssimas! Uma coisa que gosto nos livros é que eles não costumam deixar a segunda e terceira capa em branco, sempre tem uma imagem ou colorido lá. A revisão deixou passar pouca coisa, teve o nome de um personagem com grafia errada, mas nada que interfira na compreensão da história.








Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


12 comentários:

  1. Esse segundo livro parece ser tão bom quanto o primeiro. Estou com muita vontade de ler esse livros, principalmente porque a escrita parece ser bem cativante, o que faz com que a leitura seja fluida, e além do mais a trama parece prender o leitor do começo ao fim da estória, estou com altas expectativas em relação a esses livros.

    ResponderExcluir
  2. Pelo jeito este livro continua empolgante como o primeiro. Ansiosa pra saber mais dessa perversa. Rsrsrs Gostando muito de conhecer essa trama. Os personagens parecem ser perfeitos.
    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oii Paulo!
    Gostei da sinopse, já faz um tempinho que venho acompanhando resenhas desse livro, já tinha visto do primeiro e me interessei bastante pela trilogia, agora o segundo tá mto bacana tbm, bem intenso eu achei, gosto de leituras assim.
    Super curiosa pra ler o qto antes!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Estou doida pra ler esse livro, parece ser bem empolgante assim como o primeiro e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  5. Gente, que mulher ruim! Já odeio haha
    Muito bacana a ideia da autora em escrever a continuação da história com o ponto de vista de outra personagem!

    ResponderExcluir
  6. sendo sincera? desde do resumo/sinopse do primeiro eu já fiquei com raiva dela e o livro não me conquistou...
    as capas como sempre maravilhosa, mas eu vou continuar deixando passar essa série não faz meu estilo ( a não ser q ela sofra muito e qd eu digo sofrer muito é ser objeto de estudo de médico nazista)

    ResponderExcluir
  7. Eita, parece que essa mulher é bem louca heim! E odiosa. Só imaginando o que vou achar quando ler...
    E é uma boa continuação então. Quero ver que diacho é isso que acontece no final. Deu curiosidade!

    ResponderExcluir
  8. Mas gente... Ás vezes costumo torcer pro vilão, acho que costumo gostar mais deles, da emoção na história. Mas já sobre Leah, não consegui engolir. Ela nem consegue se garantir e teve que arrumar o pretexto para segurar o marido.
    Ah e nunca havia visto isso de continuar a história pela visão de outra personagem, o que no caso me agradou. Acho muito tedioso quando é a mesma história só que na visão de outro personagem, não há aquela surpresa em ler o livro. Só se for um personagem que tenha me agradado muito, aí tento ler.

    ResponderExcluir
  9. Olá Paulo,
    Estou muito empolgada para ler essa trilogia após ler ambas as resenhas, que narrativa mais envolvente. Como adoro ler uma história repleta de reviravoltas e segredos, já sei que será uma leitura bem surpreendente, e mesmo que ainda não tenha lido A Oportunista já sei que vou odiar a Leah. Que personagem mais perversa e manipuladora! Preciso ler esses livros ainda esse ano, pois estou muito curiosa para descobrir o desfecho dessa história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Vou ser muito sincera, eu comecei a ler a resenha, achando que seria o ponto de vista da Leah, mas como voce diz que não é, e sim, é a continuação do primeiro livro, eu não li o restante,por medo de ler algum spoiler, enfim,li os comentarios e por eles tirei a conclusão de que esse é tão bom quanto o primeiro livro! To super curiosa! Bjão!

    ResponderExcluir
  11. Eu conhecia essa história só pela capa e nunca tinha lido uma resenha ou sinopse dos livros. Mas a sua resenha me deixou curiosa sobre o que acontece nos livros anteriores e pra entender melhor o que se passa na cabeça dessa vilã.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Perfeita resenha. A premissa desses livros prometem uma ótima leitura. Gostaria muito de ter a oportunidade de conhecer mais sobre o enredo dos livros. Muito curiosa! Abraços.

    ResponderExcluir