postado por Funs Hunter em 04 julho 2016

Resenha | Meio Rei


                     
— O que foi? – perguntou Yarvi, a garganta apertada de medo.
Seu tio se ajoelhou, apoiando as mãos na palha oleosa. Baixou a cabeça e sussurrou apenas duas palavras, com a voz rouca:
— Meu rei.
E Yarvi soube que seu pai e seu irmão estavam mortos.



Yarvi é o filho caçula do rei Uthrik, nasceu com uma deficiência nas mãos e pretende abandonar o seu título de príncipe para se tornar um ministro. Mas seus planos mudam quando seu pai e irmão são emboscados e assassinados por um rei rival. Sua única escolha é aceitar o Trono Negro, governar Gettland e buscar vingança pela morte dos dois.
Após o funeral, Yarvi e seu tio Odem parte em busca da tão esperada vingança. Mas o que o jovem rei não sabe é que existe um plano, minuciosamente arquitetado, para que Yarvi não retorne dessa batalha.
Cortesia da editora

Eu não pedi para ter meia mão
, retrucava Yarvi, encurralado onde se encontrava com frequência, no terreno estéril entre a vergonha e a fúria.

Eu não pedi para ter meio filho.

Até hoje não li a Trilogia A Primeira Lei, do Joe Abercrombie, mas quando vi a sinopse desse livro senti que precisava conhecer a história. Fugir um pouco do que estou acostumado a ler, mesmo que Meio Rei ainda trate de assuntos que gosto.

O fato de Yarvi ter nascido "meio homem" sempre o assombrou, mas ele encontrou um caminho que poderia ser ele mesmo... Se não precisasse ter se tornado rei.
O juramento de vingança acaba o colocando em "maus lençóis". Foi traído e quase morreu, mas acabou na mão de quem ele nem sonharia em encontrar, o temível rei Grom-gil-Gorm.
Vendido como escravo, ele precisa encontrar um jeito de ser livre e cumprir o seu juramento, mesmo as consequências sejam altas demais.


— O senhor está indo bem – sussurrou o tio de Yarvi em seu ouvido.
— Estou andando.
— Está andando como um rei.
— Sou rei e estou andando. Como poderia ser de outro modo?

Alguns personagens de Meio Rei acabam ganhando a nossa simpatia, outros o nosso profundo sentimento de F&$¨-¢£. Yarvi é extremamente inseguro, mas vai amadurecendo ao passar das páginas. Se mostra um bom estrategista, principalmente na hora de grande perigo.
Nada é bastante enigmático, mas de grande ajuda na hora da fuga e demais acontecimentos. Sumael é aquela personagem que de início aparenta ser mais do mesmo, mas de acordo que as páginas vão passando ela se mostra um personagem interessante e que, de alguma forma, eu ainda espero ver nos próximos livros. Rulf e Jaud são escravos companheiros de remo de Yarvi.

A história divide-se em quatro partes, onde cada uma dessas partes apresenta um pequeno pedaço da viagem/busca de Yarvi por vingança.
Em busca desse objetivo, o jovem faz planos e alianças que podem mudar completamente o rumo de seu reino.



O que mais gostei na história foi poder ver o desenvolvimento de Yarvi. Ele tem tudo para fracassar, mas encontra verdadeiros amigos que o ajudam. Sua deficiência na mão pode até não deixá-lo segurar um escudo, mas não o impede de planejar grandes feitos.

O final surpreende, mas surpreende mesmo! Foi algo que eu nunca teria sequer pensado em imaginar. Tem luta, reviravolta, morte e até uma grande sensação de alivio depois que tudo termina. Joe Abercrombie sabe muito bem como conquistar um leitor durante a história!

A capa da edição é linda, mas acabou ficando um pouco escura; quase nem dá pra ver a mão de Yarvi no escudo. Encontrei apenas uma repetição de palavra durante a leitura, no mais a revisão está de parabéns!





Sobre o Autor:
Paulo Cezar
Paulo Cezar é Administrador e Cofundador do blog, descobriu o fantástico mundo dos livros quando leu, pela primeira vez, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Além dos livros, também é apaixonado por filmes e séries.


12 comentários:

  1. Oi Paulo, não conhecia esse livro...eu adorei a sinopse, qro mto conhecer a trilogia, adoro esse gênero, e com toda ctz o autor não poupou detalhes pra prender o leitor....Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Apesar do livro aborda um gênero que não costumo ler, a estória em si me cativou bastante, principalmente pela estória parecer ter sido muito bem construída, rica em detalhes, que faz com que você se envolva ainda mais com a trama, gostei também do fato do personagem ir amadurecendo no decorrer da estória, me interessei muito pela leitura desse livro.

    ResponderExcluir
  3. A proposta desse livro me conquistou. Gosto de livros que tenham uma mensagem bonita, algo para acrescentar na vida. Além disso, se tratando de uma história de época, com guerra e reviravoltas, parece ser muito bom!
    Agora o título do livro faz sentido hahah antes eu ouvia falar e não tinha a menor ideia do que era.
    Espero um dia ter a oportunidade de lê-lo para saber do final!

    ResponderExcluir
  4. eu estou louca para ler esse livro!!!
    parece ser uma histórias com bastante reviravoltas, adorei a definição dos personagens ;) e eu amo histórias que vc consegue acompanhar o crescimento do personagem!

    ResponderExcluir
  5. Humm, parece que foi uma história e tanto então. Gostei dele quando vi que iriam lançar e estava esperando muito coisa boa. E ele tem. Se for cheio de reviravoltas, o final surpreendente e essas evoluções de personagem, deve ser muito bom de ler. Gostaria de conferir.

    ResponderExcluir
  6. Oi Paulo,
    Assim como você não costumo ler coisas nesse estilo. Na verdade não fiquei muito empolgada com a estória, tirando a capa e as imagens no livro.

    ResponderExcluir
  7. Quando vi o livro pela primeira vez fiquei meio indecisa se leria ou não. Acho que o título não me chamou muito a atenção. Então, como sempre faço, procurei ler resenhas e comentários diversos e vi que terei muitas surpresas ao ler o livro. Coloquei na minha listinha e espero ter a oportunidade de ler em breve.

    ResponderExcluir
  8. Paulo, logo que a editora anunciou este lançamento e que tive a oportunidade de ler a sua sinopse, fiquei bastante curiosa sobre seu enredo, e agora que tive o prazer de ler a sua resenha, eu não poderia estar mais interessada, tanto pelos personagens que mostram ser muito bem construídos, quanto pela narrativa cheia de aventuras e surpresas. Meio-Rei tem tudo para me conquistar.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Primeira vez que leio uma resenha desse livro e gostei do que li aqui na resenha. Histórias de reis é o meu favorito. A trama tem cara de ser bem empolgante. Com certeza vou me aventurar nesse enredo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha ouvido falar desse livro e admito que sua resenha me deixou um pouco confusa sobre o enredo. Mas de tudo que eu entendi a história parece ser ótima, tem uma premissa bem interessante e fiquei com vontade de ler.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  11. Olá Paulo,
    Não tenho o costume de ler livros desse gênero, mas quando vi o lançamento desse livro já fiquei intrigada com a sinopse. Agora, depois de ler essa resenha, já posso colocar esse livro na lista de desejados, pois estou ansiosa para conferir a jornada de amadurecimento de Yarvi. Amo livros onde podemos acompanhar ao longo da história o amadurecimento do protagonista, e esse personagem já me conquistou. Pelo jeito, além do Yarvi, os outros personagens também foram bem construídos, fiquei ainda mais empolgada para ler esse livro logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Parabéns pela resenha, ótima! Adoro livros com ilustrações, mapas...acho que enriquece muito a leitura. Gostei da premissa desse livro, com certeza uma história que prende o leitor do começo ao fim. E sabendo que tem um final surpreendente, melhor ainda. Obrigada pela dica. Abraços.

    ResponderExcluir