postado por Funs Hunter em 23 novembro 2016

Resenha | Pedra no Céu


                    




Quando pensamos em ficção científica, o nome de Isaac Asimov é um dos primeiros a ser lembrado, muito por ele ser um dos maiores precursores do gênero do mundo, e ser o criador de obras fantásticas, como Fundação, os escritos de Asimov atravessam tempos, barreiras ( da vida e da imaginação) e, sem dúvida, transcende a vida.

Porém, Asimov começou como muitos, com pequenos erros no começo, mas já dando pinta de sua genialidade e imaginação, Pedra no céu, seu primeiro livro publicado, nos mostra um autor começando, com personagens meio jogados na história, sem uma “preparação de terreno” para eles antes, algo comum em muitos autores, pois estão começando, aprendendo como escrever, como criar uma narrativa e um contexto para a apresentação dos personagens.





A história começa com Joseph Schwartz, um senhor aposentado que estava caminhando quando, de repente, é transportado milhares de anos para o futuro, e acaba chegando a uma Terra completamente destruída, marginal e abandonada. Com o tempo a história toma jeito, cada capítulo sendo contado do ponto de vista de um personagem, que no começo ajuda na confusão, já não atrapalha mais, faz você se acostumar, o teor científico de tudo é grande, mas com explicações tranquilas.



No começo do livro, sinceramente, eu não entendi, muita coisa jogada sem contexto, muito acelerado e confuso, porém com o tempo, a história entra nos eixos, começa a ficar interessante, até fazer você gostar, mesmo que aos poucos.

Vale a pena o esforço inicial, insistir, mesmo que confuso, continuar... Uma vez dentro do universo de Asimov,  não vai mais querer sair.













Sobre o Autor:
Caique
Caique é estudante de engenharia e aspirante a escritor nas horas vagas, gosta principalmente de livros clássicos, de guerra, ficção científica, fantasia, ou qualquer livro que seja recomendado pelas pessoas que gosta. É apaixonado por filmes e séries, além de viajar.


11 comentários:

  1. Eu amo ficção científica... nunca li nenhum livro do Isaac. Na maioria das vezes tem erros logo no início... É muito bom ver o progresso do autor, a cada livro que ele escreve e fica mais confiante.
    Na verdade, nunca li nenhuma resenha sobre esse livro... o que é uma pena. O gênero é do meu agrado....E a capa é linda 😍

    ResponderExcluir
  2. Tá aí um livro que acho que ficaria até com vontade de abandonar. Porque se for confuso é complicado de ler. Mas se insistindo vale a pena então acho que daria uma chance pra essa história. Gostei da sinopse dele e fiquei curiosa pra saber como o livro era. Parece bom, mesmo que o começo seja enrolado. É uma dica boa.

    ResponderExcluir
  3. Caique!
    O Isimov foi o responsável por minha paixão por ficção há mais de 35 anos atrás, embora ainda não tenha lido esse livro dele, aprecio demais o grande visonário que foi e com certeza, apesar de ser um tanto confuso no início, quero ler.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Ainda não li nenhum livro do autor. Tenho Eu, Robô, mas ainda não fiz a leitura.
    Mas sempre leio muito bons comentários sobre suas obras, assim como sua resenha.
    Sendo assim, vou colocar esse livro na lista.
    Ótima resenha.
    Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Ahhh! Eu amo histórias de viagem no tempo, acabei de colocar o livro nos meus desejados! POr mais que seja um pouco confuso, gostaria muito de conferir.
    Um abaço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li nada do autor, mas esse livro me chamou a atenção. A história dele parece ser muito boa. Só é uma pena que o começo seja bem confuso, mas já é bom saber que depois ele melhora :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. asimov está na minha lista faz tempo
    é bom saber que ele começou como qualquer outro mortal ;) cometendo alguns erros e acho que sabendo disso vou começar a lê-lo pela ordem de publicação para ver a melhoria do autor (na verdade eu li alguns contos que achei genial)
    adorei a resenha sem falar que se eu me sentir confusa sei que melhora e vale a pena insistir

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    Não conhecia o livro nem o autor, mas fiquei bastante curiosa.
    Não gosto quando o livro começa muito acerelado e sem contexto ao ponto de deixar o leitor confuso, mas infelizmente isso acontece e que bom que não desistiu da leitura, achei a premissa bem interessante, acho que irei ler com certeza.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  9. Olá....
    Até hoje não li nada de Asimov, mas já ouvi falar muito bem do autor e conheço um pouco de suas obras. Mesmo sabendo que a leitura no início pode ser um pouco confusa, gostaria muito de ler "Pedra no céu" e o fato de saber que cada capítulo é contado do ponto de vista de um personagem diferente, me dá mais vontade ainda de fazer essa leitura. Espero poder entrar no mundo de Asimov em breve.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Eu não conhecia este livro e nem este autor, mesmo curtindo muito livros do gênero ficção científica. Lendo sua resenha fiquei bem curiosa em relação a história, talvez por ter sido o primeiro livro deste autor o começo ficou um pouco confuso, mas que bom que com o decorrer da leitura a história entra nos eixos, pretendo ler este livro futuramente.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Caíque!
    Adoro a escrita do Asimov desde que assisti e li "Eu, Robô", e desde então tenho caçado boas promoções pra adquirir outros livros dele. Esse é um dos que atualmente está entre meus desejados.

    ResponderExcluir